Últimas histórias

  • Sobre ,

    Decreto institui passaporte vacinal para eventos, bares, restaurantes e centros comerciais

    O Governo do Estado publica no Diário Oficial desta terça-feira (18), o Decreto n° 1.265, de 17 de janeiro de 2022, com regras para contenção da transmissão da nova variante da Covid-19 – a Ômicron – e do vírus da gripe influenza. As medidas foram discutidas durante todo o dia com representantes do empresariado, do Tribunal de Justiça, dos Ministérios Públicos Estadual, Federal e do Trabalho, do Tribunal de Contas do Estado, da Defensoria Pública Estadual, da Procuradoria Geral do Estado, da Universidade Estadual do RN e com prefeitos através da federação e associações de municípios.

    O decreto traz medidas baseadas na Recomendação n° 33 do Comitê de Especialistas da SESAP/RN para o Enfrentamento da Pandemia pela COVID-19. As medidas são a exigência do passaporte vacinal, como já existe, com maior rigor para os eventos públicos e privados, bares e restaurantes, tanto em áreas fechadas como em áreas livres com capacidade acima de 100 pessoas. Centros comerciais e shoppings com ar-condicionado também devem exigir o passaporte da vacina.

    Recomenda ainda aos municípios a suspensão de todos os eventos de rua até 16 de fevereiro, uma vez que nestes casos não é possível exigir o passaporte vacinal.

    As novas regras começam a vigorar na próxima sexta-feira, dia 21/01. Há a possibilidade de rediscussão das medidas dentro do prazo de vigência, se a situação de contágio se reverter significativamente.

    Permanece em vigor o dever geral de proteção individual no Estado do Rio Grande do Norte, consistente no uso obrigatório de máscara de proteção facial por todos aqueles que, independentemente do local de destino ou naturalidade, ingressarem no território do Rio Grande do Norte.

    Os suspeitos por apresentarem sintomas da COVID-19 deverão ser afastados de todas as atividades e instruídos a permanecer em isolamento total, nos termos do Guia de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde, caso confirmada a contaminação ou inconclusivos os resultados dos exames, até que sejam cessados, neste último caso, os motivos da suspeita de contaminação.

    Os segmentos socioeconômicos de alimentação, a exemplo de bares e restaurantes, bem como centros comerciais, galerias e shopping centers que utilizem sistema artificial de circulação de ar deverão realizar o controle de entrada de cada indivíduo nas suas dependências, mediante comprovação do esquema vacinal em conformidade ao calendário de imunização, nos termos do Decreto Estadual nº 30.940, de 30 de setembro de 2021. Ficam dispensados da obrigatoriedade prevista no caput deste artigo os estabelecimentos de alimentação em locais abertos com capacidade máxima de 100 pessoas.

    Os municípios também foram orientados a reorganizar as feiras livres e similares, de modo a assegurar o distanciamento social, evitando-se aglomeração de pessoas e contatos proximais, mantendo as condições de higiene dos respectivos ambientes.

    Para cumprimento das disposições contidas no decreto, o Estado do Rio Grande do Norte disponibilizará suas forças de segurança aos municípios, por meio das operações do Programa Pacto Pela Vida.

    MOTIVOS PARA AS NOVAS RECOMENDAÇÕES

    Alta instabilidade provocada pela variante Ômicron, da Covid-19, e que alguns eventos realizados não têm cumprido os protocolos sanitários estabelecidos;

    Epidemia de pelo menos dois vírus de transmissão respiratória, a Influenza e o SARS-Cov2, com recrudescimento dos casos da covid-19 de maneira global;

    Considerável aumento de casos diários de covid-19 em todas as regiões de saúde do RN, conforme dados do boletim epidemiológico da Sesap;

    Sobrecarga dos serviços de urgência em saúde.

    Nesse domingo (16), o site de acompanhamento dos dados da Pandemia da covid-19 no RN (covid.lais.ufrn.br) apontava 4.901 casos de covid-19 no mês de janeiro. O número ultrapassa o total de casos registrados em todo mês de dezembro, que foram de 4.796.

  • Sobre ,

    Vacinação para crianças com comorbidades inicia terça-feira (18) em Natal

    A Prefeitura do Natal inicia na terça-feira (18) a vacinação contra Covid-19 para o público infantil, de 5 a 11 anos,  e, inicialmente, devido ao quantitativo de doses recebidas (4.550) serão vacinadas as crianças com deficiência permanente ou que tenham comorbidade.

    Para marcar o início da campanha de vacinação desse público, a Secretaria Municipal de Saúde de Natal fará a abertura da campanha às 10h, na sala de vacinação do Shopping Midway Mall.

    Para receber o imunizante é necessário que a criança esteja acompanhada dos pais ou responsável, que devem levar o documento de identidade ou certidão de nascimento, comprovante de residência de Natal e algum documento que comprove a deficiência permanente ou comorbidade.

    Os responsáveis também devem fazer antecipadamente o cadastro da criança no RN Mais Vacinas.
     
    A SMS Natal destinou pontos exclusivos para vacinação desse público, que serão no Shopping Midway Mall – de terça-feira a sábado, das 10h às 21h, e aos domingos, das 15h às 21h; no Partage Norte Shopping –  terça-feira a domingo, das 14h às 20h. 

    Além desses pontos, a SMS Natal vai disponibilizar duas Unidades Básicas de Saúde, por Distrito Sanitário, com  funcionamento de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 15h, com intervalo de uma hora para almoço. Confira os locais:

    Norte 1: 
    UBS Pajuçara: Rua  Maracaí, S/N, Conjunto  Pajuçara 
    USF Nova Natal : Rua  Do Pastoril, Nova Natal, Lagoa Azul 

    Norte 2: 
    USF Vale Dourado:  Rua Irmã Vitória, N° 02, Igapó
    USF Panatis:  Rua Das Pimenteiras, S/N, Panatis 

    Sul: 
    UBS Ponta Negra: Rua Dr. José Medeiros, 01. Ponta Negra
    UBS Planalto: Rua Miramangue, 08. Planalto

    Leste: 
    USF Rocas: Rua Francisco Bicalho, S/N, Rocas
    UBS Alecrim: Rua Fonseca e  Silva, N° 1129, Alecrim

    Oeste:
    UM Felipe Camarão II: Rua Santa Cristina, N° 882, Felipe Camarão
    USF Bairro Nordeste: Rua alto da Bela Vista, N° 492, Bairro Nordeste

  • Sobre ,

    Governo quer exigência de passaporte vacinal para eventos, bares e restaurantes

    O Governo do Rio Grande do Norte realizou, na manhã desta segunda-feira (17), reunião on-line com representantes das entidades empresariais e empreendedores do segmento de eventos para discutir as recomendações do Comitê de Especialistas da Sesap RN para o enfrentamento da pandemia da Covid-19 e do surto de Influenza. O encontro foi solicitado pela Fecomércio RN, a partir das recomendações do Comitê Científico divulgadas no dia 13 de janeiro, em resposta ao aumento de casos das doenças no estado. A entidade empresarial se mostrou preocupada com eventuais impactos negativos, particularmente no setor de eventos.

    A reunião foi conduzida pelo secretário-chefe do Gabinete Civil do Governo do Estado do RN, Raimundo Alves Júnior. Ele destacou que o Governo tem a intenção de reforçar a exigência do passaporte vacinal nos eventos sociais e, também, em bares e restaurantes. “O passaporte da vacinação é uma medida já implementada, mas é fundamental que haja reforço em todos os estabelecimentos. Para eventos de grande porte, analisamos recomendar aos municípios a proibição dos eventos de rua, em virtude da dificuldade desse controle”, informou o secretário.

    O presidente da Fecomércio RN, Marcelo Queiroz, destacou a importância da manutenção do diálogo com a classe produtiva. “É preciso chegarmos a um entendimento de medidas que possam conter os avanços dessas doenças, mas que mantenham as atividades produtivas, que já foram tão impactadas desde o início da pandemia. Os empreendedores, em sua maioria, têm seguido os protocolos e estão empenhados no cumprimento das regras”, afirmou.

    O Governo irá, agora, detalhar ajustes na exigência do passaporte vacinal para os segmentos de Bares e Restaurante, bem como mapear a agenda de eventos corporativos previstos para o RN nos próximos 30 dias. A intenção que uma nova reunião de alinhamento posso ocorrer nos próximos dias, a fim de tratar o posicionamento final do Governo.

    Além da Fecomércio RN, participaram da reunião a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel RN), Natal Convention Bureau, Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal (CDL Natal), Associação dos Empresários do Bairro do Alecrim (AEBA), Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern) e empreendedores do segmento de eventos.

  • Sobre ,

    Mossoró disponibiliza 12 pontos para a vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19

    A Prefeitura de Mossoró, através da Secretaria Municipal de Saúde, está disponibilizando a partir desta segunda-feira (17), 12 locais para a vacinação de crianças de 5 a 11 anos com comorbidades e deficiência. Desses pontos, 11 são Unidades Básicas de Saúde (UBSs). O coordenador de Imunizações do município, Etevaldo Lima, explica que a vacinação nestes locais funcionará no horário das 7h às 11h e das 13h às 17h, com exceção da UBS Conchita Ciarlini que não fecha no horário de almoço.

    As UBSs que estão vacinando as crianças de 5 a 11 anos em Mossoró são: UBS Lucas Benjamim, UBS Conchita Ciarlini, UBS Luiz Escolástico, UBS Helênio Gurgel, UBS Francisco Nazareno, UBS José Holanda, UBS Antônio Camilo, UBS Maria Soares, UBS Mário Lúcio, UBS Chico Costa e UBS Centro Clínico Evangélico.

    Além destes pontos, outro local que terá aplicação da dose pediátrica será a Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (FAEN-RN). A Faculdade está localizada à Rua Dionísio Filgueira, bairro Centro, proximidades da Reitoria da UERN. A vacinação neste local será das 8h às 13h.

    A vacinação das crianças em Mossoró foi iniciada às 8h da manhã do sábado (15) em duas UBSs e nos dois dias foram vacinadas 188 crianças com comorbidades e deficiência. Somente no sábado (15) foram vacinadas 139 crianças e no domingo, 49.

    Coordenador de Imunizações de Mossoró, Etevaldo de Lima explica que a segunda dose da vacina para as crianças deve ser administrada 56 dias após a 1ª dose.

  • Sobre ,

    Djokovic é deportado da Austrália e pode ficar de fora da França e dos EUA

    Depois de ser deportado da Austrália nesse domingo (16), onde tentava participar do primeiro torneio de Grand Slam do ano, o Aberto da Austrália, após perder um processo judicial para que o cancelamento de seu visto fosse anulado já que não tomou vacina contra a Covid-19, o tenista sérvio Novak Djokovic (que muitos já chamam de Novax Jocovid), atual número um do ranking, também pode ser impedido de jogar no Aberto da França e de entrar nos Estados Unidos, que exigem vacinação completa.

    A nova lei francesa sobre passaporte de vacinas, aprovada pelo Parlamento ontem (16), exigirá que as pessoas tenham um certificado de vacinação para entrar em locais públicos, como restaurantes, cafés, cinemas e trens de longa distância. O Ministério dos Esportes da França afirmou nesta segunda-feira (17) que não haveria isenção ao atleta da nova lei francesa sobre passaporte de vacina.

    Djokovic tentava buscar seu 21º título de um torneio de Grand Slam, um recorde masculino, no Aberto da Austrália, mas recusou-se a tomar a vacina contra a covid-19 e foi criticado por participar de eventos públicos no mês passado, após ter um teste positivo para o coronavírus.

    Aqui para nós, o cara que estava a um passo de se tornar o maior jogador de todos os tempos e tinha tudo para ser um grande ídolo esportivo se transforma num exemplo a ser evitado, um egocêntrico negacionista. E, aos 34 anos, talvez não tenha muito tempo mais para mudar esse quadro.

    Segundo a ATP (Associação do Tênis Profissional), a postura do sérvio é minoritária no esporte e 97% dos integrantes do ranking de 100 melhores tenistas do planeta estão vacinados. Em um comunicado sobre o caso neste domingo, a entidade diz que “continua a recomendar fortemente a vacinação”, que considera “essencial” para que o tênis “possa continuar a existir com a pandemia”.

    * Com informações da Agência Brasil e da RFi

  • Sobre ,

    Mossoró inicia vacinação de crianças com comorbidades e deficiência contra Covid-19

    Mossoró iniciou neste sábado (15) a vacinação de crianças com comorbidades e deficiência. O município foi o primeiro do Rio Grande do Norte a começar a imunização da faixa etária de 05 a 11 anos. A Capital do Oeste recebeu na noite da última sexta-feira (14) o quantitativo de 1.710 doses para dar início a imunização.

    As Unidades Básicas de Saúde que estarão vacinando as crianças neste sábado (15) e no domingo (16) são as seguintes: UBS Dr. Chico Costa, localizada na Rua 6 de Janeiro, vizinho a UPA do Santo Antônio e UBS Maria Soares da Costa, localizada na Rua Dona Lourdes Monte, ao lado da UPA do bairro São Manoel.

    “Eu tinha muita expectativa de que chegasse a vacina. Ele não estava frequentando a escola. Só estava na maneira remota. Ele tem comorbidades. Ele tomando a primeira dose é uma maneira dele voltar para as aulas mais seguro e a vinda da vacina é uma forma de a gente se sentir mais seguros e graças a Deus a vacinação veio antes de iniciar as aulas”, disse emocionada Midya Paula, mãe de Davi Guilherme, primeira criança em Mossoró a tomar a vacina pediátrica da Pfizer contra o novo coronavírus.

    “Fiquei muito emocionada quando vi meu filho tomar a primeira dose da vacina. Só Deus sabe como é que está meu coração. Ele está bem apertadinho”, completou Midya. Perguntando se estava emocionado em tomar a primeira dose da vacina, o pequeno Davi respondeu timidamente que sim. A criança de 7 anos tem cardiopatia congênita.

    “É uma sensação muito boa, de alegria. Lá em casa a gente completou o ciclo de vacinação. Graças a Deus todos estão vacinados. Se Deus quiser vamos vencer essa luta contra a doença. Fiquei muito emocionado em ver meu filho tomando a primeira dose”, disse Cesar Alves Ferreira, pai de Cesar Filho, que tem 11 anos.

    Como comorbidades entende-se crianças com cardiopatia crônica, pneumopatia crônica, imunodepressivos, doença renal crônica, asma, doença neurológica crônica, doença hepática crônica, síndrome de Down, doença hematológica crônica, Diabetes Mellitus e obesidade. 

    O Ministério da Saúde entende como fatores de risco obesidade, maior idade, e comorbidades diabetes tipo 2, asma, doenças cardíacas e pulmonares e doenças neurológicas, distúrbios do desenvolvimento neurológico e doenças neuromusculares.

  • Sobre ,

    Governo disciplina exigência do passaporte vacinal para acesso aos órgãos

    O Governo do Rio Grande do Norte, por meio das secretarias da Saúde Pública (Sesap) e da Administração (Sead), publicou neste sábado (15) portaria na qual disciplina o acesso de servidores e da população às dependências dos órgãos da administração pública direta e indireta do estado. A medida tem como principal finalidade prevenir a transmissão do novo coronavírus, em razão do aumento recente no número de casos da covid-19 no RN.

    A Portaria Conjunta Nº 01/2022 – Sesap/Sead, publicada no Diário Oficial do Estado, estabelece como requisito para acesso às repartições públicas a obrigatoriedade de comprovação do esquema vacinal contra covid-19 em conformidade ao calendário de imunização. A exceção é para os casos que, por atestado médico ou que, nos termos do Plano Nacional de Imunização (PNI), não integrem, temporária ou permanentemente, grupo elegível para recebimento do imunizante. Ainda assim, é preciso comprovar a justificativa. 

    O documento também determina que os servidores e empregados públicos, bolsistas e estagiários que apresentarem qualquer sintoma gripal deverão permanecer em regime de trabalho remoto, bem como procurar serviço de saúde para atendimento médico. Se diagnosticado com Covid ou Influenza (H3N2), o servidor deverá se afastar das atividades laborais e cumprir isolamento pelo tempo determinado em atestado médico. 

    No intuito de proporcionar a redução da circulação de pessoas e evitar a possibilidade de contágio nas unidades administrativas, desde que mantida a capacidade de pleno funcionamento dos setores, a Portaria recomenda que as chefias elaborem escalas de horários para cumprimento da jornada de trabalho presencial dos servidores, de forma a possibilitar o sistema de rodízio. Aqueles que estiverem em teletrabalho, entretanto, deverão permanecer disponíveis via celular, e-mail ou outra via eletrônica durante todo o horário de expediente.

    O documento também reforça que os órgãos públicos estaduais continuem seguindo a adoção das medidas de segurança sanitária, tais como incentivo à higienização frequente das mãos, vedação à aglomeração de pessoas e, principalmente, exigência do uso obrigatório de máscaras de proteção facial.

  • Sobre ,

    Inscrições para processo seletivo da Saúde vão até o dia 23

    Foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) dessa quarta-feira (12) a retificação do Edital de Processo Seletivo para contratação temporária Nº 001/2022 de 720 profissionais para atuar na rede de assistência da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN).

    As vagas são para:
    a) Nível Médio (Técnico): Técnico em Biodiagnóstico, Técnico em Farmácia, Técnico em Enfermagem, Técnico em Enfermagem com Experiência mínima de 90 dias em UTI Neonatal.
    b) Nível Superior: Médicos com especialidade em Clínica Geral, Medicina Intensiva Adulto, Medicina Intensiva Pediátrica, Nefrologia, Neonatologia e Neurologia; além de Arquiteto especialista em Arquitetura em Sistemas de Saúde e/ou Arquitetura Hospitalar.

    As inscrições ficarão abertas, exclusivamente via internet, no período das 00h do dia 12/01/2022 e se encerrará às 23h59min do dia 23/01/2022, horário local. O candidato deverá acessar o endereço eletrônico https://selecao.saude.rn.gov.br/selecao/ para efetuar inscrição, ler as instruções, preencher eletronicamente o “Formulário de Inscrição” de forma completa e correta, anexando corretamente a documentação. 

    De acordo com o edital, a Contratação Temporária de Excepcional Interesse Público irá atender a necessidade de de ampliação das Unidades de Terapia Intensiva dos hospitais da rede própria de Assistência à Saúde do Estado; a abertura do Laboratório de Anatomia Patológica do Rio Grande do Norte; o reforço de equipes na área de Assistência Farmacêutica com profissionais de Técnicos em Farmácia, não contemplados pela Lei Complementar nº 333/2006 que trata do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração dos servidores da SESAP/RN; o reforço das equipes da rede de Laboratórios; o suporte à Fiscalização Sanitária dos serviços e ambientes em saúde; bem como novas demandas pertinentes a dinamicidade dos serviços de saúde.

    O prazo de validade do Processo Seletivo é de 12 meses, contados a partir da data da publicação da Homologação no Diário Oficial do Estado (DOE/RN), podendo ser prorrogado uma única vez por igual período. Todos os contatos acerca do referido Edital se dará exclusivamente pelo email: seletivo03.2021@gmail.com

    A publicação do resultado final está prevista para 11 de fevereiro de 2022. O resultado final e as convocações serão divulgados no Diário Oficial do Estado, disponível no endereço eletrônico http://www.diariooficial.rn.gov.br/, disponibilizados no endereço eletrônico http://www.saude.rn.gov.br/ e também no endereço eletrônico https://gti.saude.rn.gov.br/site

  • Sobre ,

    Comprovação vacinal de servidores estaduais deve ser enviada até o dia 20

    Os órgãos da administração direta e indireta do Poder Executivo estadual devem encaminhar até o próximo dia 20 de janeiro as informações atualizadas do esquema vacinal contra a covid-19 dos agentes públicos estaduais, conforme exigência do Decreto nº 31.022, de 26 de outubro de 2021. Em ofício circular nº1/2022-GAC, o Governo do Estado reitera a necessidade de cumprimento do decreto sob pena de sanções administrativas. 

    Com o objetivo de garantir ambiente de trabalho com reduzido risco de contaminação, preservar a saúde dos agentes públicos e conter avanço do cenário epidemiológico, o decreto estabelece a obrigatoriedade da vacinação contra a covid-19 a todos os agentes públicos, servidores e terceirizados, civis ou militares no âmbito do serviço público estadual do Rio Grande do Norte.

    A comprovação do esquema vacinal, em conformidade ao calendário de imunização, deve ser enviada ao Gabinete Civil do Estado. Em caso negativo, deve ser apresentada declaração com a devida justificativa médica ou técnica. 

    São aceitos os seguintes documentos, os quais são considerados oficialmente como passaporte da vacina: Aplicativo Mais Vacina; Conecta SUS; Carteira de Vacina emitida pelas Secretarias de Saúde dos Estados ou Municípios, bem como institutos de pesquisa clínica ou outras instituições governamentais, nacionais ou estrangeiras.

  • Sobre , ,

    Hospital da Mulher terá gestão compartilhada entre a Uern e a Sesap

    As obras do Hospital Regional da Mulher “Maria Parteira” têm conclusão prevista para junho deste ano. O equipamento de saúde, que está sendo construído próximo ao Campus Central da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern), em terreno doado pela Instituição, beneficiará a população de Mossoró e de outros municípios do Oeste Potiguar na rede de atenção à mulher e materno-infantil.

    Com um investimento aproximado de R$ 120 milhões, coordenado pelo Governo Cidadão com financiamento do Banco Mundial, o Hospital da Mulher será o maior equipamento do SUS no estado e terá uma cogestão inicial entre Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e Uern. “A Uern ficará responsável pela gestão dos processos acadêmicos e a Sesap com a administração direta, gestão de pessoal e contratos”, explicou o secretário da Saúde, Cipriano Maia nessa segunda-feira, 10.

    De acordo com o secretário, a ideia é de que os serviços do hospital, modulado para atender uma área com mais de 60 municípios potiguares, sejam colocados em funcionamento de forma paulatina.

    O Hospital da Mulher está projetado para contar com mais de 160 leitos, com foco na atenção materno-infantil, ginecológica e obstétrica de média e alta complexidade. Até o início de fevereiro, a equipe de gestão fechará o cronograma de implantação dos serviços ao longo de 2022 e 2023.

  • Sobre ,

    MPRN suspende atendimento presencial devido ao aumento de casos de Covid e gripe

    O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) suspendeu novamente o atendimento presencial ao público externo, excetuadas situações comprovadamente excepcionais. O motivo é o aumento dos casos confirmados e da taxa de transmissibilidade da Covid-19 no Estado e o crescimento do número de acometidos com síndromes gripais, com sintomas semelhantes ao da Covid, e a sobrecarga nos atendimentos de urgência nas unidades de saúde. A medida passa a valer já a partir desta segunda-feira (10).

    Para tomar essa decisão, o MPRN levou em consideração a crescente confirmação de casos de Covid-19 de integrantes da instituição e a necessidade de evitar a transmissão da doença, resguardando a saúde dos integrantes e demais colaboradores do MPRN, bem como da população.

    O retorno das atividades presenciais, enquanto não estiver controlada a disseminação da Covid-19 em todo o território do Rio Grande do Norte, ocorrerá de forma gradual, por meio de rodízio, no percentual de até 50% do total de integrantes nas respectivas unidades, respeitando o distanciamento social entre as estações de trabalho, de modo a conciliar a preservação da saúde e a produtividade institucional, cabendo às respectivas chefias imediatas a definição de escalas de trabalho.

    O horário de funcionamento do MPRN será, de forma presencial e remota, de segunda a quinta-feira, das 8h às 15h, e sexta-feira, das 8h às 14h, bem como, apenas remotamente, de segunda a quinta-feira, das 15h às 17h. Com isso, fica suspensa a contabilização de créditos e eventuais compensações do banco de horas dos servidores.

    O horário de atendimento ao público ocorrerá, de segunda a quinta-feira, das 8h às 17h e, sexta-feira, das 8h às 14h, pelos meios disponíveis no portal do MPRN (clique aqui), tais como e-mail e telefone funcional.

    Além dessas formas de atendimento, estão disponíveis o WhatsApp do Gaeco (98863-4585) e da Ouvidoria do MPRN (99994-6057), e, fora do horário de expediente, o telefone de Atendimento ao Cidadão (99972-5298).

    Fica suspensa a realização de eventos, cursos e treinamentos presenciais dentro do MPRN.

  • Sobre ,

    50% de jovens no RN já receberam duas doses da vacina contra a Covid-19

    A vacinação contra a Covid-19 entre os adolescentes de 12 a 17 anos no Rio Grande do Norte alcançou metade do grupo com as duas doses do imunizante. 

    São pouco mais de 159 mil jovens potiguares que completaram seu esquema de proteção, de acordo com a plataforma RN+ Vacina. No total, mais de 419 mil doses já foram aplicadas, chegando a 81% do público-alvo, que é de aproximadamente 318 mil pessoas nos 167 municípios. 

    A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) alerta, no entanto, para o quantitativo de doses em atraso, que passa dos 47 mil adolescentes. “Cada vez mais a campanha de imunização avança e é importante ir alcançando esses patamares de imunização. Porém, não podemos perder de vista a necessidade de tomar a segunda dose. A vacinação é uma estratégia de proteção coletiva, precisa que todos façam sua parte”, ressaltou o secretário de Estado da Saúde Pública, Cipriano Maia. 

    O quantitativo de 50% dos jovens com duas doses foi alcançado após cinco meses de campanha. A vacinação iniciou-se, com intercorrências e poucas doses disponibilizadas pelo Ministério da Saúde, pelas adolescentes grávidas, passando aos jovens com comorbidades ou deficiência permanente, para depois ser liberada para todos entre 12 e 17 anos. 

    ADULTOS
    Entre os moradores do RN acima dos 18 anos, a cobertura de vacinação contra a Covid-19 já chegou a 91% com a primeira dose e 83% com a segunda dose. A dose de reforço, que está liberada apenas para os adultos, ultrapassou os 21% do público-alvo no início deste mês. 

    Ao olhar para a população geral, os percentuais de aplicação das vacinas no estado estão em 84% para a primeira dose e 75% para as duas doses. 

    CRIANÇAS
    A Sesap aguarda a sinalização do Ministério da Saúde com relação ao envio das doses para o público das crianças entre 5 e 11 anos. A Comissão Comissões Intergestores Bipartite, que reúne a representação da Sesap e dos municípios, aprovou de forma unânime que a vacinação de crianças contra a Covid-19 no RN não terá exigência de laudo médico e/ou autorização de pediatra. 

    A logística para a operação da vacina nas crianças será a mesma mantida pela Sesap, em parceria com a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), desde o início da campanha, há cerca de um ano, com a distribuição das doses em menos de 24h após a chegada do carregamento ao estado.

Carregar...
Congratulations. You've reached the end of the internet.