Últimas histórias

  • Sobre ,

    Teatro Cego apresenta o espetáculo “Um outro olhar” de terça (24) a sexta (26) na Arena das Dunas

    O Teatro Cego vem pela primeira vez a Natal com a peça teatral “Um Outro Olhar”. A peça acontece completamente no escuro e o público fica no palco juntamente com os atores, colocados dentro do cenário. Ao abdicar da visão, o público compreende a trama através doa seus outros sentidos (olfato, paladar, tato e audição). A proposta é estabelecer uma linguagem inédita no teatro.

    Durante o espetáculo, sons, vozes e cheiros chegam aos espectadores vindos sempre de locais diferentes, dando a sensação de que eles estão realmente inseridos no ambiente cênico.

    A peça conta com atores com deficiência visual, que passam a ser peças de extrema importância quando o trabalho ocorre no completo escuro. Cumpre-se assim, também, um papel social, inserindo esses profissionais no mercado de trabalho e abrindo a possibilidade de uma forma de expressão artística que, até então, imaginava-se inviável para essas pessoas.

    O Espetáculo conta a história de uma empregada doméstica e sua patroa que passam, ao mesmo tempo, por um tratamento de câncer. As duas encontram-se em momentos diferentes da doença, com a empregada praticamente curada e a patroa iniciando a quimioterapia. A relação dessas duas mulheres mostra as diferentes posturas e dificuldades que pessoas de classes sociais distantes têm diante desse desafio, ao mesmo tempo em que a compreensão das condições de cada uma delas faz nascer uma amizade que se tornará a principal ferramenta de suas lutas. Apesar do tema delicado, a trama se desenvolve com muita leveza, bom humor e sensibilidade, levando o espectador a uma reflexão que aprofunda a discussão sobre aspectos emocionais, sociais e comportamentais da doença. A trama fala sobre generosidade, empatia, amor, medo, superação, respeito e autoestima. Por acontecer completamente no escuro, a peça se utiliza ainda mais da percepção do espectador, fazendo com que o tema proposto possa ser tratado com ainda mais sensibilidade e aprofundamento. 

    O projeto é uma parceria do Teatro Cego com a ONG Cabelegria que visa realizar 60 apresentações do espetáculo “Um Outro Olhar” em várias capitais do Brasil, com entrada gratuita.

     As apresentações já aconteceram nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Belo Horizonte e agora seguem para Natal e Belém, sempre em parceria com hospitais e entidades de cada local ligadas ao câncer.

    A partir de uma hora antes da primeira apresentação de cada dia, o público presente será convidado a conhecer a tenda da Cabelegria, junto ao local da apresentação, e poderá doar cabelo para a confecção de perucas.

    Haverá, também, várias opções de perucas prontas para serem doadas a pessoas que tiverem perdido o cabelo em consequência de quimioterapia (alguns documentos que comprovam o tratamento serão solicitados para a doação da peruca). Nessa tenda as pessoas contarão com o auxílio de cabeleireiros, podendo sair do local já usando a peruca escolhida.

    Um Outro Olhar – Teatro Cego é um projeto da C-Três Projetos Culturais em parceria com a ONG Cabelegria, com patrocínio da Teleperformance, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

    O que é o Teatro Cego?

    Desde 2012 a C-Três Projetos Culturais vem desenvolvendo o Teatro Cego, um formato teatral onde a peça acontece completamente no escuro, proporcionando, através da arte e do entretenimento, uma experiência única ao público, convidando-o a abdicar da visão e a compreender a trama através de seus outros sentidos (olfato, paladar, tato e audição), utilizando-se de aromas, música e sensações táteis.

    Saiba mais em:  www.teatrocego.com.br

    O que é a Cabelegria?

    Fundada em outubro de 2013, a Cabelegria é uma ONG que recebe doações de cabelo, transformando-o em perucas que são doadas, por meio de Bancos de Perucas (itinerantes e fixos), para pessoas que perderam seus cabelos devido ao tratamento quimioterápico ou a outras patologias. Todo o processo é gratuito.

    Já foram distribuídas mais de 10 mil perucas para crianças e mulheres de todo o Brasil.

    A Cabelegria acredita que a autoestima pode fazer toda a diferença durante um tratamento quimioterápico. Por isso, busca aumentar cada vez mais as doações de perucas para pacientes e expandir seu Banco de Perucas para os maiores centros de tratamento oncológico do Brasil.

    Saiba mais em www.cabelegria.org

    SERVIÇO

    Teatro Cego – “Um Outro Olhar”

    De 24 a 26 de maio, às 18h30 e 20h30

    Local: Auditório da Arena das Dunas – Av. Prudente de Morais, 5121 – Lagoa Nova –  Natal 

     – Os ingressos para a peça teatral serão gratuitos e começam a ser distribuídos 1 hora antes de cada sessão do espetáculo. A distribuição será feita de acordo com a ordem de chegada, através de senhas. Só será distribuída uma senha por pessoa. Serão distribuídos 70 ingressos por espetáculo.

    – Além desses 70 ingressos, mais 30 ingressos serão distribuídos antecipadamente para instituições ligadas ao câncer e instituições ligadas a pessoas com deficiência visual.

    – A ONG Cabelegria estará com sua tenda ( das 17h30 às 21h) recebendo doação de cabelo e fazendo doação de perucas para pessoas que tenham perdido o cabelo por conta de quimioterapia.

    Doação de Perucas

    • Para o Cadastro de recebimento de perucas todos os pacientes deverão ter em mãos os seguintes documentos: Laudo médico, comprovante de quimioterapia, RG e CPF.
    • A Cabelegria doa UMA peruca por paciente e se porventura o paciente já tiver recebido uma peruca da ONG pelos correios ou pelos Bancos de perucas existentes o paciente não poderá receber outra peruca, caso queira ele poderá efetuar a troca da peruca, porém precisará levar a peruca doada.
    • O cadastro é bem simples, será feito na parte externa da tenda e após o cadastro, solicitaremos que o paciente assine um documento (obrigatório) “Comprovante de entrega de peruca” também perguntamos se o paciente autoriza a imagem para que possamos utilizar em nossas redes sociais. Caso aceite, o paciente assina o documento “Termo de Autorização de uso de imagem”. Lembrando que a assinatura desse documento é opcional.
    • Após esse processo os pacientes serão direcionados para escolher sua peruca, assim que escolhida receberão um Kit com um álcool em gel, instruções de como cuidar de sua peruca e uma ecobag.
    • Todo o processo é gratuito.

    FICHA TÉCNICA

    Produção Executiva – Luiz Mel

    Texto e direção – Paulo Palado

    Produção – Lourdes Rocha

    Gerente de Produção Técnica – Carlos Righi

    Contrarregragem – Zan Martins e Rosana Antão

    Sonoplastia – Felipe Herculano

    Elenco – Ana Righi, Luma Sanches e Paulo Palado

    Fotos e filmagens – Ian Noppeney

    Companhia de Teatro Cego

    A Companhia de Teatro Cego surgiu no Brasil em 2012. O formato foi originalmente criado em Córdoba, na Argentina, em 1990. Em 2010, o ator e diretor Paulo Palado esteve em Buenos Aires para conhecer o formato e decidiu trazer a ideia para o Brasil. A C-Três – Projetos Culturais, do produtor executivo Luiz Mel, já trabalhava com projetos artísticos com cunho social como Os Sons da Paz e Os Novos Caminhos da Música e o Teatro Cego tornou-se o novo projeto da produtora. Porém, não existe nenhum vínculo – a não ser o de amizade – com o Teatro Ciego argentino. A ideia é fazer espetáculos teatrais completamente no escuro, convidando o público a abdicar da visão e a usar os seus outros quatro sentidos, além da intuição, para assistir à peça. Para isso, sons, vozes, aromas e sensações táteis são utilizados para colocar o público dentro da trama. O formato de apresentação também não é o tradicional. A plateia é distribuída em cadeiras que intercalam cenários e objetos de cena e o público tem uma proximidade muito grande com os atores, que circulam entre as cadeiras. Por acontecer completamente no escuro, a peça conta com alguns atores com deficiência visual. Porém, a ideia é que nenhum espetáculo aconteça somente com esses atores, mas sim, que haja sempre uma integração com atores videntes.

    Os Espetáculos do Teatro Cego

    O primeiro espetáculo da companhia, “O Grande Viúvo”, estreou no Teatro TucaArena em 2012, com texto de Paulo Palado, adaptando o conto homônimo de Nelson Rodrigues. Em 2014, a companhia estreou sua segunda peça, “Acorda, Amor!”. Esse espetáculo é costurado por canções de Chico Buarque executadas ao vivo pela banda Social Samba Fino, composta por sete músicos. Em 2016, a companhia estreou a peça “Clarear – Somos Todos Diferentes”, com texto de Sara Bentes, que também é atriz em todas as peças. O espetáculo fala sobre quatro jovens com diferentes características (uma garota com deficiência visual, um rapaz com deficiência auditiva, um argentino e uma torcedora fanática do Juventus da Moóca) que dividem a mesma república. Agora, a companhia está lançando seu novo espetáculo “Um Outro Olhar”, em parceria com a ONG Cabelegria. O Espetáculo conta a história de uma empregada doméstica e sua patroa que passam, ao mesmo tempo, por um tratamento de câncer. As duas encontram-se em momentos diferentes da doença, com a empregada praticamente curada e a patroa iniciando a quimioterapia. A relação dessas duas mulheres mostra as diferentes posturas e dificuldades que pessoas de classes sociais distantes têm diante desse desafio, ao mesmo tempo em que a compreensão das condições de cada uma delas faz nascer uma amizade que se tornará a principal ferramenta de suas lutas. Apesar do tema delicado, a trama se desenvolve com muita leveza, bom humor e sensibilidade, levando o espectador a uma reflexão que aprofunda a discussão sobre aspectos emocionais, sociais e comportamentais da doença. A trama fala sobre generosidade, empatia, amor, medo, superação, respeito e autoestima. Por acontecer completamente no escuro, a peça se utiliza ainda mais da percepção do espectador, fazendo com que o tema proposto possa ser tratado com ainda mais sensibilidade e aprofundamento. A tenda da Cabelegria acompanha a peça em todas as apresentações e, nele, é possível doar cabelo para confecção de perucas para mulheres que estejam fazendo tratamento quimioterápico. Perucas já prontas também podem ser retiradas na mesma tenda. Todas as peças da companhia são dirigidas por Paulo Palado e produzidas pela C-Três Projetos Culturais.

    Parceiros

    Durante esses dez anos de atividades, a Companhia de Teatro Cego trabalhou em parceria com diversas instituições. Entre elas, o BOS – Banco de Olhos de Sorocaba, A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, a Laramara – Associação Brasileira de Assistência à Pessoa com Deficiência Visual e a Fundação Dorina Nowill para Cegos.

    O Processo de Criação

    O processo de criação da Companhia de Teatro Cego parte sempre do texto. Dos quatro textos montados até agora, três são de Paulo Palado e um de Sara Bentes e já são escritos pensando no Teatro Cego, pois as falas dão indicação de muitos elementos e situações que o espectador não conseguiria identificar sem a visão. O espaço para sons e aromas muito característicos também é priorizado para que a produção possa atuar de forma consistente durante o espetáculo. Porém, tudo isso é feito de maneira que não haja exagero. Não se pode permitir que os meios justifiquem os fins. A ocupação do espaço também é uma preocupação que vem logo no início do processo. A trama tem que ser encenada sempre no mesmo espaço, pois os espectadores estão sentados em suas cadeiras junto com os cenários. As mudanças de cenas são feitas através de músicas e ou aromas. Uma mesma música é repetida sempre que a cena volta para um mesmo cenário. O mesmo pode acontecer com um aroma. O cenário, apesar da escuridão, é de extrema importância para a compreensão do espaço. Portas, armários, mesas, cadeiras, escadas, louça, talheres, camas. Os objetos cenográficos se mostram presentes através de seus sons ou por simples citação dos personagens. Uma característica muito importante do espaço cênico é a forma da sua apresentação. Ao contrário de uma peça convencional, onde o espectador vê primeiro o cenário, que depois vai sendo preenchido por movimento e vida, no Teatro Cego tudo começa em uma escuridão profunda e total. Após a entrada dos atores, com a movimentação e utilização dos espaços, é que o cenário vai se revelando. Os espetáculos são sempre compostos por atores com deficiência visual e atores videntes. A ideia é integrar. Imagine ter que criar um acesso a cadeirantes para um andar acima do piso térreo. Não cadeirantes podem subir facilmente pela escada. Então cria-se um elevador para as pessoas com deficiência física. Isso é acessibilidade. Porém, uma rampa serviria muito bem aos dois públicos. Isso é integração. O processo de criação dos personagens começa com a leitura branca do texto em uma mesa, como em qualquer outra montagem convencional. Enquanto alguns atores se utilizam do tradicional texto no papel, riscado com lápis e grifado com marca-texto, outros leem em braile. Outros ainda contam com aplicativos leitores de tela em um celular ligado ao ouvido por um fone e falam por cima do que ouvem. É como um ponto. Entre essas leituras, os atores e o diretor praticam exercícios de cognição, criando conexões entre os personagens através de códigos inconscientes. Isso ajuda a desconstruir a comunicação rasa que utilizamos na maior parte do tempo e desfaz alguns vícios, tanto de expressão quanto de compreensão. Os ensaios vão então para um espaço demarcado, determinando os locais de cenografia e público. Algumas marcas são colocadas para guiar os atores. O cenário será uma das referências. Em alguns locais, o piso tátil é usado. Os atores com deficiência se locomovem, a princípio, com bengalas (guias) ou com a ajuda da produção. Quando o espaço é completamente dominado, apaga-se as luzes e retira-se as bengalas dos atores com deficiência. Enquanto isso, a produção está pesquisando aromas e sons. Quando os cenários são montados, junta-se tudo nos ensaios finais.

    “No princípio era o caos”

    O processo de criação do Teatro Cego é todo baseado na desconstrução de personagens e espaços. E essa reconstrução é feita a cada espetáculo, diante do público. 

  • Sobre ,

    Concurso para Prefeitura de Macaíba oferece 597 vagas

    O edital atualizado referente ao Concurso Público para preenchimento de vagas do quadro permanente de servidores da Prefeitura de Macaíba será publicado na noite desta quinta-feira (19/05), no Diário Oficial Eletrônico do Município, assim como no site da Consulplan, empresa contratada para organização e realização do certame. No total, são ofertadas 597 vagas para cargos dos níveis médio e superior.

    As inscrições começam no próximo dia 30 de maio e se encerram no dia 07 de julho do corrente ano. As taxas de inscrição são, respectivamente, 85 reais para nível médio e 105 reais para nível superior, mesmos valores do edital anterior. Quem já está inscrito no concurso, pagou sua taxa anteriormente, porém não deseja mais continuar, pode solicitar a devolução entre 30 de maio e 14 de junho.

    Quem deseja editar seus dados, como, por exemplo, mudar de cargo, também deverá solicitar devolução de taxa, fazer uma nova inscrição e pagar uma nova taxa conforme os valores mencionados a depender do cargo. Quem já realizou sua inscrição, pagou a taxa e não quer editar dados já está automaticamente inscrito, não necessitando fazer nenhum tipo de atualização.

    O atual edital traz novidades como a adesão às políticas afirmativas como cotas para negros e indígenas, a criação do cargo de bibliotecário, a atualização salarial para o cargo de fiscal tributário, a readequação de vagas em diversos outros cargos que se fizeram necessárias diante da demanda atual, já que a antiga configuração tinha como base o ano de 2018, quando o concurso foi então suspenso e, posteriormente, anulado por recomendação do Ministério Público, para que fossem realizadas as devidas adequações.

    Outro edital foi lançado no final de 2019, com provas agendadas para o início de 2020, mas as provas não foram realizadas por causa da pandemia de COVID-19. Em 2021, novamente a questão pandêmica e entraves burocráticos, como a Lei de Responsabilidade Fiscal, adiaram novamente a realização do certame.

    As novas datas previstas para a aplicação das provas agora são 07 de agosto (cargos de nível médio) e 14 de agosto (cargos de nível superior). Essas provas serão aplicadas em locais situados em Macaíba, Natal e outras cidades da Grande Natal a serem informados no edital. O documento completo pode ser acessado aqui neste link: https://macaiba.rn.gov.br/wp-content/uploads/2022/05/DOMM_0979-Edicao-EXTRA-1.pdf

  • Sobre ,

    Dia 27 tem show da cantora Duda Beat em Natal

     Dia 27 de maio a cantora pernambucana Duda Beat traz para Natal o show da sua nova turnê “On Tour”. A apresentação será na Arena das Dunas, a partir das 19h. A banda potiguar Cafonaite, Benza, Carol Porto, Jaiara Fontes, Matena e Bruno Mooneyhan completam o line-up da noite. Os ingressos estão à venda na loja Ellus do Midway Mall e na Outgo https://www.outgo.com.br/duda-beat-on-tour.

    No palco, a artista apresentará as músicas do disco “Te Amo Lá Fora”, lançado em 2021, que inclui faixas como ‘Meu Pisêro’ e ‘Nem Um Pouquinho’. Também não ficam de fora do show clássicos repaginados do primeiro álbum – Sinto Muito (2018), como ‘Bixinho’ e ‘Bolo de Rolo’, feats aclamados da cantora, dos mais antigos aos mais recentes, e claro, o novo sucesso “Dar Uma Deitchada”, música que veio para representar o momento vivido por si mesma e por muitas outras pessoas que se sentem animadas e ao mesmo tempo cansadas.

    Já para a parte visual, Duda aposta no conceitual e traz uma narrativa mais dark e sombria. A luz e a cenografia estão muito integradas com a parte musical nessa nova turnê com projeto assinado pela cenógrafa Ludmila Machado e pelos iluminadores Arthur Farinon e Julien Katona.

    “Estou em um momento muito otimista da minha carreira, me sinto mais do que pronta para mostrar ao Brasil e ao mundo a potência do meu último álbum! O que mais amo fazer é estar nos palcos, cantando junto com meus fãs, entendendo quais são as músicas preferidas deles e sentindo todo esse amor que eles têm pelas minhas canções.” – afirma Duda Beat.

    Além de viajar o Brasil todo com a turnê, Duda já apresentou o “Duda Beat On Tour” na Europa, onde 6 países puderam contemplar a nova fase da cantora. Em meio aos shows, Beat também se prepara para sua apresentação no Rock In Rio em setembro.

    O show em Natal é uma realização da Unique Agência e da Viva Entretenimento.

    O espetáculo com certeza será um presente para o grande público e os fãs de carteirinha que ainda não fazem ideia da grandiosidade da performance que Duda Beat e sua equipe estão preparando para esse novo momento, se Duda ganhou notoriedade através da sua primeira turnê, nessa nova era ela mostra que quer conquistar o mundo e tomar o seu lugar de diva pop de vez!

    Serviço:
    Duda Beat On Tour – Natal/RN
    Atrações: Duda Beat, Cafonaite, Benza, Carol Porto, Jaiara Fontes, Matena e Bruno Mooneyhan
    Dia: 27 de maio (sexta-feira)
    Local: Arena das Dunas
    Horário: a partir das 19h
    Vendas: Ellus
    Vendas online: Outgo

  • Sobre , ,

    Inscrições para o Enem 2022 seguem até o dia 21 de maio

    As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) começaram no último dia 10 e vão até o próximo dia 21. Nesta edição, os interessados em participar do exame poderão fazer o pagamento da taxa de inscrição por meio de PIX ou cartão de crédito.

    As provas serão realizadas nos dias 13 e 20 de novembro. A aplicação dos testes impressos seguirá o horário de Brasília. A abertura dos portões será às 12h e o fechamento às 13h. O início das provas será às 13h30. No primeiro dia de Enem, o término das provas será às 19h. No segundo dia de testes, às 18h30.

    O resultado dos recursos para isenção da taxa de inscrição já está disponível na Página do Participante. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) ressalta que a aprovação dos pedidos não garante a inscrição no exame.

    A taxa de inscrição para o Enem 2022, versões digital e impressa, foi mantida no valor de R$ 85. O período para efetuar o pagamento termina em 27 de maio. A participação no exame será garantida apenas após a confirmação do pagamento da taxa.

    O pagamento da taxa de inscrição também poderá ser feito por meio do tradicional boleto, que deve ser gerado na Página do Participante e pago em qualquer banco, casa lotérica, aplicativos bancários ou agência dos Correios, obedecendo aos critérios estabelecidos por esses correspondentes e respeitando os horários de compensação.

    Os interessados em fazer o Enem 2022 que obtiveram a isenção da taxa devem se inscrever na Página do Participante, mas não precisam fazer o pagamento para confirmar a participação.

    Provas

    O exame terá quatro provas objetivas e uma redação em língua portuguesa. Cada prova objetiva terá 45 questões de múltipla escolha.

    No primeiro dia do exame, serão aplicadas as provas de linguagens, códigos e redação (língua portuguesa, literatura, língua estrangeira, artes, educação física e tecnologias da informação e comunicação) e de ciências humanas e suas tecnologias (história, geografia, filosofia e sociologia).

    A aplicação terá cinco horas e 30 minutos de duração, contadas a partir da autorização do chefe de sala para o início das provas.

    No segundo dia do exame, serão aplicadas as provas de ciências da natureza (química, física e biologia) e matemática e suas tecnologias. A aplicação terá cinco horas de duração, contadas a partir da autorização do chefe de sala para o início das provas.

    Os gabaritos das provas objetivas serão divulgados no Portal do Inep até o terceiro dia útil após a última prova.

    Agência Brasil

  • Sobre ,

    Valéria Oliveira realiza a segunda edição da roda Cores do Nosso Samba 2022

    “Cores do Nosso Samba” – projeto que nasceu com o propósito de dar visibilidade aos sambistas, compositores e intérpretes potiguares e que agrega diversas vertentes do samba – chega a sua segunda edição do ano, no dia 21 de maio, na área externa do Natal Shopping.

    Sob o comando da anfitriã Valéria Oliveira, a roda traz a energia do canto nordestino, em um repertório que mescla a música autoral – estimulando a produção de novos compositores – com os clássicos do samba. O projeto já recebeu mais de 50 convidados, ao longo dos seus oito anos de existência, e a cada edição, Valéria reúne novos e antigos parceiros de palco para juntos saudarem os mestres do samba.

    O público potiguar vai poder ouvir e cantar clássicos de ícones da música popular brasileira como João Nogueira, Dona Ivone Lara, Arlindo Cruz, Cartola, Paulinho da Viola, Jovelina Pérola Negra, Leci Brandão, Silas de Oliveira, Clara Nunes, Beth Carvalho, Martinho da Vila, Delcio Carvalho e Gonzaguinha, além de ter a oportunidade de se conectar com obras de artistas da nova geração do samba.

    A segunda edição da roda Cores do Nosso Samba conta com os patrocínios da Prefeitura do Natal, Hospital do Coração e Humana Saúde, por meio do Programa Djalma Maranhão, e com o apoio do Natal Shopping.

    Para acompanhar todas as novidades de pertinho o público pode seguir o perfil do projeto no Instagram: @coresdonossosamba

    SERVIÇO

    CORES DO NOSSO SAMBA – TEMPORADA 2022 – SEGUNDA EDIÇÃO

    Dia 21 de maio, sábado, a partir das 16h30

    Local: Área externa do Natal Shopping

    Ingressos gratuitos, em quantidade limitada, a serem distribuídos em breve no app do Natal Shopping

    Realização: Green Point Produções e Valéria Oliveira Produções

  • Sobre ,

    Festival de Samba Ribeira Boêmia agita o Centro de Convenções neste sábado (14)

    O projeto Ribeira Boêmia está completando 10 anos e a celebração será com 10 horas de muito samba! O maior evento de samba do estado, o Festival de Samba Ribeira Boêmia, promete agitar o Centro de Convenções de Natal neste sábado (14).

    Para não deixar ninguém parado, além da anfitriã Roda Ribeira Boêmia, estão os potiguares Pagode do Coxa e Dodora Cardoso; e para completar o time, as atrações nacionais: Moacyr Luz e Samba do Trabalhador; quarteto João Cavalcanti, Alfredo Del Penho, Moyseis Marques e Pedro Miranda, apresentando o novo trabalho “Desengaiola”; e a cantora Maria Rita, que chega pela primeira vez ao Festival com o show “Samba da Maria” apresentando seus grandes sucessos como ‘Tá Perdoado’, ‘Maltratar Não é Direito’, ‘Corpo Só’, e clássicos imortalizados nas vozes de grandes nomes da música brasileira, como Jorge Aragão (‘Vou Festejar’, ‘Coisa de Pele’, ‘Lucidez’),Gonzaguinha (‘É’, ‘O Homem Falou’), Benito di Paula (‘Retalhos de Cetim’) e Arlindo Cruz (‘O Meu Lugar’).

    O evento será no pavilhão Nísia Floresta do Centro de Convenções, e contará com vista para o mar, área 100% coberta e climatizada, dois palcos, estacionamento gratuito e mesas e cadeiras gratuitas, disponibilizadas por ordem de chegada. Os ingressos podem ser adquiridos no site Outgo .

     O Festival de Samba Ribeira Boêmia tem patrocínio da Prefeitura do Natal, Programa Djalma Maranhão, Unimed Natal, Casa de Saúde São Lucas e do Governo do Estado, Fundação José Augusto, Lei Câmara Cascudo e Sterbom.

    SERVIÇO

    Festival de Samba Ribeira Boêmia

    Sábado, 14 de maio, a partir das 16h, no Centro de Convenções de Natal

    Vendas: https://www.outgo.com.br

    Mais informações: @ribeiraboemia

  • Sobre ,

    Dança, teatro e humor em maio no Teatro Alberto Maranhão

    Dança, Teatro e shows de humor integram a programação de maio do Teatro Alberto Maranhão (TAM), equipamento administrado pela Fundação José Augusto (FJA).  O teatro histórico inicia a série de espetáculos a partir do próximo domingo (1) com a Mostra de Dança Studio Toda Dança, a partir das 17h. Os ingressos poderão ser adquiridos na bilheteria do teatro a partir das 14h nos dias dos espetáculos. As vendas online serão realizadas pelas produções dos eventos artísticos programados.

    O TAM foi reaberto no início de dezembro de 2022, anteriormente fechado, desde 2017, para obras de restauração com custo de 2,5 milhões, através do Banco Mundial. A obra teve a fiscalização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), a fim de garantir a preservação da história do teatro.

    VEJA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA DE MAIO:

    1/05 (domingo) – 17h – “Mostra de Dança Studio Toda Dança”. Ingresso: R$ 30 (inteira) e R$15 (meia).

    3/05 (terça-feira) – 19h – “Lançamento do Edital da Economia Criativa do SEBRAE”.

    5/05 (quinta-feira) – 19h – espetáculo “O Grande Show” – Studio Corpo de Baile. Ingresso: R$ 50,00 (promocional).

    6/05 (sexta-feira) – 19h – “Expresso 2022 – Os Chicos”, de Rafael Barros. Ingresso: R$ 50 (inteira), R$25 (meia) e R$ 25 (promocional).

    10/05 (terça-feira) – 15h – “I Fest Natal de Chorus Inovar Eventos”. Ingresso: convite.

    11/05 (quarta-feira) – 15h – “I Fest Natal de Chorus Inovar Eventos”. Ingresso: convite.

    12/05 (quinta-feira) – 15h – “I Fest Natal de Chorus Inovar Eventos”. Ingresso: convite.

    13/05 (sexta-feira) – 20h – espetáculo “As Cangaceiras, Guerreiras do Sertão”, Idearte Produções. Ingresso: R$ 100 (inteira), R$50 (meia) e R$ 50/25 (promocional).

    14/05 (sábado) – 20h – espetáculo “As Cangaceiras, Guerreiras do Sertão”, Idearte Produções. Ingresso: R$ 100 (inteira), R$50 (meia) e R$ 50/25 (promocional).

    15/05 (domingo) – 18h – espetáculo “As Cangaceiras, Guerreiras do Sertão”, Idearte Produções. Ingresso: R$ 100 (inteira), R$50 (meia) e R$ 50/25 (promocional).

    17/05 (terça-feira) – 19h30 – “O Quebra Nozes WS Studio de Dança”. Ingresso: R$ 40 (inteira), R$20 (meia).

    18/05 (quarta-feira) – 20h – “As Três Porquinhas” (Classificação Indicativo: 14 anos) – Ronaldo Negromonte. Ingresso: R$ 60 (inteira), R$30 (meia).

    19/05 (quinta-feira) – 19h30 – “As Três Porquinhas” (Classificação Indicativo: 14 anos) – Ronaldo Negromonte. Ingresso: R$ 60 (inteira), R$30 (meia).

    20/05 (sexta-feira) – 19h30 – “Nós em Um – EP 2022” – Ruben Matias. Ingresso: convite.

    21/05 (sábado) – 21h – Murilo Couto em “Um Stand Up Qualquer”, Lúcia de Oliveira Saraiva. Ingresso: R$ 100 (inteira), R$50 (meia).

    22/05 (domingo) – 17h – Espetáculo do “Cia. da Dança do TAM”. Ingresso: R$ 60 (inteira), R$30 (meia).

    25/05 (quarta-feira) – 19h30 – Concerto Oficial da Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte. Ingresso: entrada franca.

    31/05 (terça-feira) – 19h – Espetáculo “Versátil “- Cia. de Dança, da Cia. do Movimento Escola de Dança.

  • Sobre ,

    Dani Cruz apresenta “Sambatuque” neste sábado (30) na Cervejaria Resistência

    Tem algo mais forte que a música quando se trata de promover encontros e de transmitir bom ânimo aos nossos momentos? O samba é a prova dessa potência, fala direto com o povo, arrepia a pele, reúne força e alegria em torno das batucadas para celebrar a vida. Com esse propósito Dani Cruz convoca no show Sambatuque a união da energia da roda de samba com o som do trio elétrico.

    A cantora apresentou Sambatuque pela primeira vez na Patuscada, em fevereiro, e agora volta neste sábado (30), na Cervejaria Resistência, com o repertório ainda mais alinhado com o feedback recebido pelo público presente.

     “Quando comecei a pesquisar o repertório do Sambatuque, eu pensei: quero um show com muito swing, fazendo um pouquinho de tudo e cantando músicas que amo. Pronto, mal sabia eu que o público também amaria tanto e a troca seria linda desse jeito, porque a estreia desse show no carnaval foi isso, uma energia surreal, e agora vamos repetir a dose. É maravilhoso demais trabalhar com música, porque a gente mexe desde dentro e o som ressoa muito mais do que imaginamos”, fala Dani sobre o conceito do show.

    A proposta é não deixar ninguém parado, então a banda formada por Stallone Terto (guitarra), Mônica Michelly (contrabaixo), Ramon Gabriel (percussão) e Anderson Melo (bateria) seguram o balanço quente do samba, com o tempero forte da guitarra e a explosão percussiva como marcas desse repertório que traz algumas canções autorais de Dani, releituras de sambas, pagodes e axés. Então, nomes como o de Alcione, Belo, Timbalada, Jorge Aragão, Tim Maia e Gilsons recebem novas versões de seus clássicos.

    Foto: Ian Rassari

    SERVIÇO

    Dani Cruz – Sambatuque

    Sábado, 30 de abril, a partir das 19h30 (abertura da casa às 19h)

    Cervejaria Resistência (Rua Leonora Armstrong, 35, Ponta Negra)

    Ingressos antecipados (R$10,00) e venda no dia (R$15,00)

    Chave PIX para ingressos: 37.953.131/0001-01 (Caroline Germano de Queiroz – CNPJ)

    Mais informações e envio de comprovantes: (84) 988087539

    Conheça o trabalho de Dani: @danicruzcanta

  • Sobre , ,

    Revista digital traz panorama da produção cultural mossoroense

    Capital da cultura? É com essa provocação e com o objetivo de enaltecer a cultura mossoroense e quem a produz, mostrando um pouco do que Mossoró tem a oferecer que está no ar a revista digital Mossoroando.

    Conversamos com artistas, produtores e jornalistas sobre a produção cultural da terra de Santa Luzia. Trazemos até o leitor uma panorâmica sobre Mossoró, seus eventos históricos transformados em espetáculos, uma mostra dos mossoroenses no panteão dos imortais da Academia Norte-rio-grandense de Letras e destacamos o que é destaque por onde passa: o poeta Antônio Francisco.

    Com o patrocínio da Lei Aldir Blanc e Prefeitura de Mossoró, Mossoroando tem reportagem, fotos e textos de Ana Cadengue, e projeto gráfico, ilustração e edição de Túlio Ratto. A revista eletrônica pode ser acessada no link tulioratto.com.br/mossoroando.pdf

  • Sobre ,

    Festival de Samba Ribeira Boêmia agita o Centro de Convenções no mês de maio

    O projeto Ribeira Boêmia está completando 10 anos e a celebração será em grande estilo: o maior evento de samba do RN, o Festival de Samba Ribeira Boêmia, promete agitar o Centro de Convenções de Natal no dia 14 de maio,

    As atrações são de peso: Pagode do Coxa; Dodora Cardoso; Roda de Samba Ribeira BoêmiaMoacyr Luz e Samba do Trabalhador; quarteto João Cavalcanti, Alfredo Del Penho, Moyseis Marques e Pedro Miranda, apresentando o novo trabalho “Desengaiola”; e a cantora Maria Rita, quechega pela primeira vez ao Festival com o show “Samba da Maria” apresentando seus grandes sucessos como ‘Tá Perdoado’, ‘Maltratar Não é Direito’, ‘Corpo Só’, e clássicos imortalizados nas vozes de grandes nomes da música brasileira, como Jorge Aragão (‘Vou Festejar’, ‘Coisa de Pele’, ‘Lucidez’),Gonzaguinha (‘É’, ‘O Homem Falou’), Benito di Paula (‘Retalhos de Cetim’) e Arlindo Cruz (‘O Meu Lugar’).

    O evento contará com a organização e a animação característica do projeto Ribeira Boêmia e os ingressos antecipados podem ser adquiridos no site Outgo .Para acompanhar todas as novidades e informações do Festival o público pode seguir o perfil @ribeiraboemia no Instagram.

    O Festival de Samba Ribeira Boêmia tem patrocínio da Prefeitura do Natal, Programa Djalma Maranhão, Unimed Natal, Casa de Saúde São Lucas e do Governo do Estado, Fundação José Augusto, Lei Câmara Cascudo e Sterbom.

    SERVIÇO

    Festival de Samba Ribeira Boêmia

    Dia 14 de maio, no Centro de Convenções de Natal

    Vendas: https://www.outgo.com.br

    Mais informações: @ribeiraboemia

  • Sobre , ,

    “Meu Seridó” chega ao Teatro Riachuelo no mês de julho

    Você conhece o Seridó? O espetáculo teatral “Meu Seridó” resolveu trazer o sertão do Rio Grande do Norte até você, em uma crônica leve e divertida. Com produção da Jorge Elali Produções, o consagrado espetáculo da produtora Casa de Zoé chega ao palco do Teatro Riachuelo no dia 01 de julho.

    “Meu Seridó” nasceu do desejo da atriz Titina Medeiros de investigar e versar seu lugar de origem, a região do Seridó, no sertão do Rio Grande do Norte. No início era um espetáculo solo, possível de caber numa mala e se apresentar em alpendres e terreiros de comunidades rurais. Com a chegada do dramaturgo Filipe Miguez e do diretor César Ferrário o espetáculo foi mudando de proposta e o que era solo passou a ser um espetáculo de 05 atores. Foram 09 meses de montagem, 36 profissionais envolvidos e mais de 70 apresentações, desde a estreia em 2017.

    O espetáculo vai lhe proporcionar um passeio imaginário e delirante por este lugar arcaico e mítico. Um território nostálgico de arengas e amores. Em apenas uma hora, dez mil anos passarão diante de seus olhos. Universal ao falar da própria aldeia, Meu Seridó versa, acima de tudo, sobre o mais atual (e eterno) dos temas. Trata da relação do Homem com a Terra – que neste começo de milênio chega a um grave impasse. Tudo, é claro, com muito humor, música e boas doses de reflexão.

    O projeto Palco Natal, tem o patrocínio da Prefeitura do Natal, através da Lei Djalma Maranhão, e conta com o incentivo da Arena das Dunas.

    SERVIÇO

    Projeto Palco Natal – Meu Seridó

    Sexta, 01 julho, às 21h

    Teatro Riachuelo (Av. Bernardo Vieira, 3775 / Natal – RN)www.teatroriachuelonatal.com.br

    Duração:  70 minutos

    Classificação: 12 anos

    CANAIS DE VENDAS OFICIAIS:
    Bilheteria do Teatro: Shopping Midway Mall – Av. Bernardo Vieira 3775 – piso L3 (terça a sábado, das 14h às 20h).

    Ingressos a partir de R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia-entrada)

    Realização: Jorge Elali Produções

    Ficha Técnica – Meu Seridó

    Direção: César Ferrario
    Dramaturgia: Filipe Miguez
    Elenco: Titina Medeiros, Nara Kelly, Caio Padilha, Marcílio Amorim e Igor Fortunato
    Direção de arte: João Marcelino
    Direção musical: Caio Padilha
    Pesquisadora: Leusa Araújo
    Design de luz: Ronaldo Costa
    Cenotécnico: Rogério Ferraz
    Produção executiva: Arlindo Bezerra
    Operação de luz: Janielson Silva e Ronaldo Costa
    Operação de som: César Ferrario
    Técnico de montagem: Sandro Paixão

    Foto: Brunno Martins

  • Sobre , ,

    Natal celebra Dia Nacional do Choro neste fim de semana

    Os chorões natalenses estão em festa para celebrar o Dia Nacional do Choro, 23 de abril. Desde 2016 Natal realiza o evento para valorizar o mais antigo gênero musical tipicamente brasileiro, através de cantores, regionais e pesquisadores potiguares com suas obras autorais e interpretações de mestres como Chiquinha Gonzaga e Pixinguinha, que nasceu na data alusiva, além dos potiguares de alcance nacional como K-Ximbinho e Ademilde Fonseca.

    Após dois anos de pandemia, a programação volta ao formato presencial nos dias 22, 23 e 24, em vários pontos do Centro Histórico. A trilha sonora terá também homenagens ao retorno da lendária Catita Choro e Gafieira, para lembrar os músicos Marcelo Tinoco e o maestro Neemias Lopes, ambos falecidos recentemente. O grupo se apresentará pela primeira vez depois do falecimento desses dois músicos fundamentais no resgate e manutenção do choro em nossa cidade. 

    Catita Choro e Gafieira na formação original com Marcelo Tinoco e Neemias Lopes

    O Centro Histórico será o reduto do choro a partir da sexta-feira (22) com a apresentação da banda titular do Buraco da Catita e ainda o Regional Choro do Elefante, a partir das 20h, na Ribeira.

    Seguirá no sábado (23), no centro histórico de Natal, começando às 10h da manhã na praça Padre João Maria com apresentação do tradicional Choro do Caçuá, banda formada por alguns dos principais músicos do gênero. E seguindo, concomitantemente no Beco da Lama e no Espaço Cultural Ruy Pereira, a partir de meio dia, e no Bardallos Comida e Arte a partir das 18h.  No sábado estarão no Beco da Lama as atrações Chico Bethoven, Regional Choro do Elefante e Choro de Cordas. No Espaço Ruy Pereira terá Priscila Matos e Choro Potengi, Raphael Almeida e Rodolfo Amaral. No Bardallos Comida e Arte se apresentam Alexandre Moreira, Jubileu Filho e Laryssa Costa. 

    Para fechar com chave de ouro, no domingo (24), serão duas atrações: Duo Cabroso e Choro da Terra, no Espaço Cultural Jesiel Figueiredo, em um show inédito na zona Norte da capital.

    O Dia Nacional do Choro tem o patrocínio da Prefeitura Municipal de Natal, através da secretaria de cultura e Fundação Capitania das Arte e realização da Beju Produções.

    Programação

     *22/04* 

    20h Buraco da Catita – Chico Bethoven e o Regional Choro do Elefante

    22h Buraco da Catita – Catita Choro e Gafieira 

     *23/04* 

    10h Praça Pe João Maria (Centro) – Choro do Caçuá

    12h Beco da Lama – Chico Bethoven e o Regional Choro do Elefante

    12h Espaço Ruy Pereira – Priscila Matos e Choro Potengi

    14h Beco da Lama – Choro de Cordas

    14h Espaço Ruy Pereira –  Raphael Almeida

    16h Beco da Lama – Choro Bom 

    16h Espaço Ruy Pereira – Rodolfo Amaral 

    18h Bardallos – Alexandre Moreira

    20h Bardallos – Jubileu Filho

    22h Bardallos – Laryssa Costa

     *24/04* 

    16h Espaço Cultural Jesiel Figueiredo – Duo Cabroso

    18h Espaço Cultural Jesiel Figueiredo – Choro da Terra

Carregar...
Congratulations. You've reached the end of the internet.