Últimas histórias

  • Sobre ,

    Adesão a programa de parcelamento de débitos fiscais vai até março

    Já está em vigor desde o início da semana a portaria da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN) que institui o Programa de Regularização Fiscal de Débitos do Simples Nacional inscritos em dívida ativa da União até 31/01/2022. O prazo para adesão ao novo Programa, criado pela portaria, vai até o dia 31 de março. O processo para negociar é 100% digital e pode ser feito no portal Regularize (https://www.regularize.pgfn.gov.br/).

    O Programa permite ao MEI e à MPE optante do Simples Nacional, que foram afetadas pela pandemia, melhores condições de desconto e parcelamento, como entrada de 1% do valor total do débito, dividido em até oito meses. O restante pode ser parcelado em até 137 meses, sendo cada parcela determinada pelo maior valor entre 1% da receita bruta do mês imediatamente anterior e o valor correspondente à divisão do valor consolidado pela quantidade de prestações solicitadas.

    A portaria ainda prevê desconto de até 100% de juros, das multas e dos encargos legais. Esse desconto deve observar o limite de 70% do valor total do débito. Os descontos são calculados a partir da capacidade de pagamento de cada empresa. A parcela mínima é de R$ 100,00 ou de R$ 25,00 no caso dos microempreendedores individuais. No caso de Transação do Contencioso de Pequeno Valor do Simples Nacional – débitos de até R$ 72.620 – o empresário que aderir ao edital pode escolher entre as diversas opções de pagamento com condições diferenciadas de parcelamento e desconto. Essa modalidade terá validade para débitos inscritos em dívida ativa até 31 de dezembro do ano passado.

  • Sobre ,

    Postos que fraudarem bombas de combustíveis no RN podem perder inscrição no ICMS

    A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), sancionou legislação que pretende punir postos por irregularidades em bombas de combustíveis. A Lei nº 11.057/2022, publicada no Diário Oficial nesse sábado (15), trata da aplicação de penalidades e a cassação da eficácia da inscrição no cadastro de contribuinte do ICMS, por fraude metrológica na revenda varejista de combustíveis.

    O Projeto de Lei foi apresentado pelo deputado estadual Hermano Morais (PSB) e aprovado em dezembro pela Assembleia Legislativa. Os infratores ficarão sujeitos à aplicação de sanções administrativas, como multa, suspensão temporária de funcionamento do estabelecimento e cassação da inscrição do ICMS, sem prejuízo das sanções de natureza civil ou penal cabíveis.

    A multa pode variar entre 5 mil e 50 mil UFIRNs (indexador fiscal que no estado é de R$ 1) e será graduada de acordo com a gravidade da infração, a vantagem auferida, a condição econômica do infrator e seus antecedentes.

    A lei determina que a cassação implicará aos sócios do estabelecimento penalizado, pessoas físicas ou jurídicas, o impedimento de exercerem o mesmo ramo de atividade, mesmo que em estabelecimento distinto daquele, pelo prazo de cinco anos.

    As infrações serão apuradas na forma estabelecida pela Secretaria de Estado da Tributação e comprovadas por meio de laudo elaborado pelo Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (Ipem/RN). A publicação pode ser acessada neste link: https://url.gratis/ldRRAb

  • Sobre ,

    Procon Natal constata variação acumulada da cesta básica de 15,78% no ano de 2021

    O Instituto Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor – Procon Natal, realizou pesquisa da cesta básica, e conforme foi identificado pelo órgão a cesta básica de dezembro, assim como os demais meses pesquisados no ano, teve alta no preço médio do produto com percentual acumulado de 15,78%. Em dezembro o preço médio da cesta básica foi de R$ 374,91 e no mês de novembro o preço médio encontrado pela pesquisa foi de R$ 367,97, representando um custo em Reais, de um mês para o outro, de R$ 6,94 e uma variação de 1,88% de aumento no mês.

    A pesquisa foi realizada nas quatro semanas do mês, em 23 estabelecimentos comerciais, sendo três segmentos comerciais, atacarejos, supermercados de bairros e grandes redes de hipermercados da cidade, e constatou durante todo o ano, os atacarejos como sendo a melhor opção de compra da cesta básica em comparação aos supermercados de bairros e as grandes redes de hipermercados. Para o mês de dezembro o custo dos produtos que compõem a cesta básica nos atacarejos foi de R$ 349,00, nos supermercados de bairro o custo foi de R$ 371,57 e nas grandes redes de hipermercados a pesquisa encontrou um custo de R$ 404,17, sendo assim, os atacarejos seguem sendo a melhor opção para os consumidores natalenses.

    A cesta básica no mês de dezembro teve variação positiva em relação ao mês de novembro de 1,44% dos (40) quarenta itens pesquisados, as maiores variações foram: Na categoria de mercearia, o sal refinado com 4,45%, a farinha de mandioca com 5,15%, o café com 5,58% e a margarina com 5,51%. Outra categoria que teve produtos em destaque com variação alta foi hortifrúti, a cebola com 22,47%, o cheiro verde com 9,09%, a cebolinha com 9,31%, o repolho com 13,91% e o chuchu com 26,04%.

    A planilha da pesquisa está disponível no endereço eletrônico www.natal.rn.gov.br/procon/pesquisa, acessível aos consumidores para consulta na íntegra aos dados obtidos,

  • Sobre ,

    Inflação é a maior dos últimos seis anos e fecha 2021 em 10,06%

    O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), a inflação oficial no país, fechou 2021 a 10,06% Esse é o maior nível para um ano desde 2015, quando foi de 10,67%. Em 2020, a inflação foi de 4,52%.

    O resultado ficou bem acima do centro da meta estabelecida pelo BC (Banco Central) para o ano passado, que era de 3,75%, com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos, ou seja, podendo variar entre 2,25% e 5,25%.

    Os dados foram divulgados nessa segunda-feira, 10, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e se referem às famílias com rendimento de um a 40 salários mínimos.

    O resultado da inflação de 2021 foi influenciado principalmente pelo grupo de transportes, que apresentou a maior variação (21,03%) e o maior impacto (4,19 pontos percentuais) no acumulado do ano. A categoria foi afetada principalmente pela alta dos combustíveis.

    O preço dos automóveis novos (16,16%) e usados (15,05%) também foi destaque.

    A inflação do ano passado também foi puxada pelo grupo habitação (13,05%). De acordo com o IBGE, a alta foi influenciada pelo aumento da energia elétrica (21,21%). 

    Já o gás de botijão (36,99%) subiu todos os meses de 2021 e teve o segundo maior impacto no grupo.

  • Sobre ,

    Micro e pequenas empresas excluídas do Simples têm até o dia 31 para quitar dívidas

    Os pequenos negócios que possuem débitos junto à Secretaria Estadual de Tributação (Set-RN) têm mais uma chance de regularizar a situação e voltarem ao Simples Nacional, o sistema simplificado de arrecadação de impostos que assegura uma redução de até 40% na carga tributária. Desde o dia 27 de dezembro, um lote contendo quase 700 empresas potiguares foi designado para desenquadramento do regime, cujo efeito passa a valer a partir deste mês. No entanto, esses contribuintes ainda poderão reverter a exclusão e voltarem ao regime caso a dívida seja quitada antes do dia 31, quando encerra o prazo geral de novas adesões ao Simples. 

    De acordo com a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, a Lei Complementar 123/2006, as empresas de pequeno porte podem solicitar nova adesão ao regime simplificado até o último dia útil de janeiro do ano vigente. Mas, para isso, as empresas não podem ter irregularidades fiscais junto aos municípios, estados e União. Como já foi confirmada a exclusão desse lote de CNPJ no mês passado, esses contribuintes inadimplentes ainda podem se regularizar e solicitar um novo pedido de reenquadramento ao Simples, que só ocorre no primeiro mês de cada ano.

    O pedido de adesão pode ser feito por meio do Portal do Simples Nacional, na página http://www8.receita.fazenda.gov.br/simplesnacional/Default.aspx. Caso a solicitação seja aceita, valerá a partir de 1° de janeiro deste ano, em caráter retroativo. Para regularizar os débitos com o Estado, os empreendedores devem procurar a SET-RN para quitar a dívida antes de solicitar o novo pedido de adesão.

    Desde outubro do ano passado, o Fisco Estadual havia notificado essas empresas a respeito do débito, que à época somava cerca de R$ 3,9 milhões. No comunicado enviado ao Domicílio Tributário Eletrônico (DTe), os contribuintes inadimplentes receberam um link que remete à Unidade Virtual de Tributação (UVT), onde é possível verificar as dívidas presentes no Extrato Fiscal. Em caso de inclusão na Dívida Ativa do Estado, o empreendedor deve procurar a Procuradoria Geral do Estado.

  • Sobre ,

    Inscrição no Simples Nacional se encerra em 31 de janeiro

    Termina no dia 31 de janeiro o prazo para que microempresas e empresas de pequeno porte solicitem a inclusão no regime de tributação do Simples Nacional. O Simples tem regras tributárias simplificadas para empresas que se classificam abaixo de uma determinada faixa de faturamento anual. O resultado da inclusão será divulgado em 15 de fevereiro.

    No caso das microempresas, o limite de faturamento assistido pelo programa é de R$ 360 mil e para as empresas de pequeno porte, o valor é de R$ 4,8 milhões.

    De acordo com a Receita Federal, as empresas que já estão em atividade e que tiverem a solicitação aceita, o Simples valerá em caráter retroativo a partir de 1° de janeiro deste ano.

    Para empresas em início de atividade, o prazo para a solicitação é de 30 dias do último deferimento de inscrição (municipal ou estadual), desde que não tenham decorridos 60 dias da data de abertura do CNPJ.

    A solicitação deve ser feita por meio do portal do Simples Nacional. A empresa deverá declarar que não apresenta qualquer situação impeditiva à opção pelo Simples Nacional prevista na legislação.

    “A verificação é feita pela Receita Federal, estados, DF e municípios, em conjunto. Portanto, a empresa não pode possuir pendências cadastrais e/ou fiscais, inclusive débitos. Durante o período da opção, é permitido o cancelamento da solicitação pelo Simples Nacional, salvo se o pedido já houver sido aprovado”, informou a Receita.

    A Receita lembra ainda que a microempresa ou empresa de pequeno porte já optante pelo Simples Nacional não precisa fazer nova opção. O órgão também ressalta que enquanto não for vencido o prazo para a solicitação da opção, o contribuinte poderá regularizar as pendências impeditivas ao ingresso no Simples Nacional liquidando ou parcelando débitos, dentre outras possibilidades.

    Para empresas já em atividade, a Receita informou que vai realizar processamentos parciais nos dias 8, 15, 22 e 29 de janeiro com o objetivo de deferir as solicitações que apresentaram pendências regularizadas no prazo.

    “Caso o contribuinte tenha regularizado parcialmente as pendências, serão apresentadas somente as que restarem e a solicitação poderá ser aprovada antes do resultado final caso todas as pendências sejam resolvidas no prazo. O resultado final da opção será divulgado em 15 de fevereiro”, informou a Receita.

    Agência Brasil

  • Sobre ,

    Governo anuncia calendário de pagamento de 2022

    A governadora Fátima Bezerra anunciou na noite dessa segunda-feira (03), em transmissão nas redes sociais, o calendário de pagamento dos servidores do Estado para o último ano de gestão, mantendo o sistema de quitação da folha dentro do mês trabalhado, com antecipação integral para os agentes das forças de segurança e dos que ganham até R$ 4 mil, e de 30% para os que recebem acima desse valor. Os servidores dos órgãos que têm arrecadação própria e os da Educação, e os 70% restantes dos que ganham acima de R$ 4 mil recebem no último dia do mês.

    O ano de 2022 começa com o pagamento residual do 13º de 2021, nesta terça-feira (04), dos servidores cujos salários estão acima de R$ 4 mil mensais, prosseguirá no dia 15 com a antecipação da folha de janeiro e terminará no dia 31 com a primeira parcela do 13° de 2018, conforme acerto feito com o Fórum dos Servidores.

    “Estamos anunciando também o pagamento do décimo terceiro de 2022, que será feito em duas parcelas, sendo a primeira em setembro e a segunda em dezembro”, informou a governadora.

    Pagamento da folha de 2018

    Das quatro folhas em atraso, três já foram pagas. A quarta e última, no valor de R$ 316 milhões referente a dezembro de 2018, será quitada até maio deste ano, em três parcelas, sendo a primeira em 31 de janeiro e demais em março e maio, totalizando um passivo de aproximadamente R$ 1 bilhão de salários atrasados deixados pela administração anterior.

    Além da questão do pagamento de salários dentro do mês trabalhado e da quitação das folhas em atraso, deixados pela administração anterior, a valorização dos servidores é um outro compromisso do governo que vem sendo cumprido.  “Nas áreas sociais – saúde, educação e segurança, nós fizemos a reestruturação de carreiras, regatando direitos desses servidores que estavam represados há mais de 10 anos. Recentemente fizemos uma recomposição parcial das perdas provocadas pelo processo inflacionário. Evidente que gostaríamos de ter avançado mais, no entanto, só podemos fazer aquilo que cabe dentro do orçamento”, ressaltou Fátima.

    A secretária de Administração, Virgínia Ferreira, que participou da transmissão, informou que está prevista a realização de concursos públicos para a Polícia Militar e Bombeiros Militares, Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fundase/RN), Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Secretaria de Educação e Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (Idema). Sobre a Educação, a governadora disse que o concurso será para os quadros dos 12 IERNs – Institutos Estadual de Educação Profissional, Ciência e Tecnologia e Inovação -, que entrarão em funcionamento em 2023. Os editais de licitação das três primeiras unidades já foram lançados.

    Calendário 2022

    Folha de pagamento dos servidores do Estado do RN

    Regras de Antecipação: 100% para quem ganha até R$ 4,000, 100% para os profissionais da segurança pública; 30% para quem ganha acima de R$ 4.000. Complemento: 70% para quem ganha acima de R$ 4.000

    MÊSANTECIPAÇÃOCOMPLEMENTO
    Janeiro                 1531
    Fevereiro1526
    Março1531
    Abril1530
    Maio1431
    Junho1530
    Julho1530
    Agosto1531
    Setembro1530
    Outubro1531
    Novembro1530
    Dezembro1531
  • Sobre , , ,

    Natal terá Fórum de Governança, Gestão Pública e Cooperativismo em janeiro com inscrição gratuita

    No próximo mês de janeiro, Natal vai sediar o Fórum de Governança, Gestão Pública e Cooperativismo, que tem como objetivo discutir políticas sociais e econômicas para enfrentar a crise fiscal, atravessada por estados e municípios. O evento é gratuito e tem como público-alvo Prefeitos(as), Secretários(as) de Educação, Secretários(as) de Saúde, Controladores(as) e Procuradores(as) da Gestão Pública Municipal.

    O Fórum de Governança, Gestão Pública e Cooperativismo acontecerá no dia 13 de janeiro de 2022, no Auditório do Holiday Inn Natal, e trará em sua programação, palestras com temas, como: Planejamento, Gerenciamento de Recursos Públicos e o Novo Fundeb; Legalidade e Contratação de Cooperativas Educacionais; Interiorização do Cooperativismo Econômico; Constituição e Fiscalização das Cooperativas no RN, Nova Lei de Licitações e seus impactos nas contratações com o poder público e a Lei de Proteção de Dados (LGPD) e o setor público.

    O evento é uma realização da Cooperativa de Trabalho dos Profissionais da Educação do Estado do Rio Grande do Norte (Coopedu/RN), em parceria com a Organização das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Norte (Ocern), a Cooperativa de Crédito Potiguar (Sicoob Potiguar) e a Cooperativa Médica do Rio Grande do Norte (Coopmed/RN).

    Com o tema “Fortalecimento de Empreendimentos Cooperativistas no RN”, o Fórum trará uma reflexão sobre a gestão de recursos públicos e ampliação do modelo econômico cooperativista no território potiguar.

    Para participar do Fórum, basta realizar a inscrição do seu município em: https://bit.ly/3lYxr6M

    Além da inscrição, a alimentação dos participantes também será gratuita, por isso a organização não se responsabiliza por reservas de vagas. Faça já sua inscrição e garanta sua participação.

    Toda a programação, com os nomes dos palestrantes você confere no link:  https://coopedu.com.br/inscricoes-aberta-para-o-forum-de-governanca-gestao-publica-e-cooperativismo/

  • Sobre , ,

    Deputados estaduais aprovam Orçamento de R$ 15,9 bilhões para 2022

    Na última sessão plenária do ano, nesta terça-feira (21), os deputados estaduais do RN aprovaram o Projeto de Lei do Orçamento Anual (LOA) para o exercício de 2022 com o substitutivo do Governo ao projeto original. O substitutivo ao projeto enviado em setembro passado veio com uma estimativa de aumento de R$ 11 milhões de reais. A receita total estimada ficou em R$ 15.985.073.000,00 (15 bilhões, 985 milhões e 73 mil reais). Mais uma vez a proposta orçamentária anual apresenta a previsão de um total de despesa superior ao orçamento: na ordem de R$ 16,1 bilhões.
     
    Com o encerramento das votações, o Legislativo do RN entra em recesso parlamentar e a Casa segue com funcionamento administrativo. A proposta original do governo de abrir créditos suplementares ao orçamento, no valor de 15% do total das despesas, foi mantida pelos parlamentares, aprovada por maioria.
     
    O presidente da Casa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB) parabenizou o relator da matéria, deputado Tomba Farias (PSDB), bem como toda a assessoria “por se debruçarem sobre essa peça fundamental para o futuro do Rio Grande do Norte”. Na leitura do relatório, o deputado Tomba Farias fez um agradecimento à equipe de assessores, que se dedicaram em tempo integral para dar celeridade à tramitação do projeto.
     
    Durante a tramitação da matéria, foram apresentadas 526 emendas, sendo 522 individuais e quatro coletivas, observados critérios objetivos  para beneficiar os municípios potiguares em suas prioridades, observando-se a soma da fonte de redução, que deve ser igual à soma das mesmas no acréscimo; a  reserva  de  contingência  deve  obedecer  ao  percentual  estabelecido  na LOA 2022; não é permitida a redução nas ações que usem fontes  de  operações  de  crédito  ou  vinculadas  e   os  recursos  diretamente arrecadados somente podem ser alterados dentro do mesmo órgão.
     
    “As emendas individuais foram acolhidas porque refletem a necessidade de contemplar a  execução  de  programas,  projetos  e  atividades,  regiões  e  municípios  que não haviam sido contemplados, ou contemplados insuficientemente pela proposta original. Já as    emendas    coletivas    traduzem   a necessidade    institucional    de recomposição orçamentária dos poderes e instituições”, disse Tomba.
     
    O relator informou que as emendas de despesa são destinadas às obras de infraestrutura (pavimentação e drenagem de águas pluviais, trechos rodoviários e estrutura de esporte e lazer, habitação, turismo, ampliação e reforma de unidades  de  saúde)  e  sobre  e  a  prestação  de  serviços  (distribuição  de medicamentos,  defesa  da  cidadania,  alocação  de  recursos)  para  instituição  de reconhecido interesse público.
     

     

  • Sobre ,

    Microempreendedores terão novas obrigações a partir do próximo ano

    Os mais de 12,5 milhões de negócios brasileiros enquadrados na categoria de Microempreendedor Individual (MEI) terão novidades com a virada do ano. A chegada de 2022 traz algumas mudanças para quem está registrado nessa figura jurídica e que merecem atenção por parte dos empreendedores. Uma delas é a atualização do valor do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) – a guia a ser paga mensalmente – que terá reajuste com a entrada em vigor do novo salário mínimo. O MEI vai desembolsar pelo menos R$ 60,52, cifra que varia conforme a atividade desenvolvida. Além disso, aqueles que possuem empregado contratado formalmente ficam obrigados, a partir de primeiro de janeiro, a recolher o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) do funcionário até o dia 7 de cada mês e por meio do eSocial, sistema informatizado da Administração Pública.

    A mudança foi estabelecida pela Resolução 160 do Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN), publicada em outubro, e que exige que o MEI deverá cumprir as obrigações previdenciárias e relativas ao FGTS do empregado por meio do eSocial, bem como realizar o recolhimento do correspondente documento de arrecadação do eSocial (DAE) até o dia 7 do mês seguinte àquele em que os valores são devidos. Antes, desde outubro, esse prazo era até o dia 20. A regra já começa a valer a partir do primeiro dia do próximo ano.

    A resolução também determina que, em casos de rescisões de contrato, o cumprimento das obrigações relacionadas com o FGTS deverá ocorrer até o décimo dia após à data da rescisão de contrato. O eSocial do MEI e a DAE conterão apenas informações e tributos referentes ao empregado do MEI. Os tributos referentes ao próprio MEI continuarão a ser pagos por meio de DAS mensal.

    A guia do DAS também terá um reajuste para acompanhar a atualização do salário mínimo, que deve subir dos atuais R$ 1.100,00 para R$ 1.210,44 em 2022. Como o boleto mensal corresponde a soma do equivalente a 5% do valor do salário vigente como contribuição previdência mais R$ 5,00 para prestadores de serviço ou R$ 1,00 para atividades de comércio, indústria ou serviço de transporte. Assim, o valor a ser pago por mês vai variar entre R$ 61,52 e R$ 66,52, dependendo das atividades e suas combinações.

    O congresso aprovou nesta semana a criação da figura do MEI Caminhoneiro, vinculada ao Transportador Autônomo de Carga e com um limite de faturamento anual de R$ 251.600,00. Teto que é diferente dos demais inscritos no MEI. E, por isso, a contribuição mensal também será maior e equivalente a 12% do salário mínimo, cuja contribuição vai para a Previdência Social. Essa contribuição mensal dos microempreendedores garante direitos previdenciários, como aposentadoria por idade, auxílio-doença, salário-maternidade, auxílio-reclusão e pensão por morte.

    As novas regras atingem cerca de 162,8 mil empresas do Rio Grande do Norte que estão enquadradas como MEI. Para ser considerado MEI, o faturamento anual do negócio não pode ultrapassar o valor de R$ 81 mil, exceto agora os caminhoneiros, que terão um teto maior. Ao se formalizar e passar a contar com um CNPJ, o empreendedor pode emitir notas fiscais, contratar até um funcionário e acessar uma série de benefícios, entre eles, os da Previdência Social.

  • Sobre , ,

    Rota da Cerveja Potiguar incrementa o turismo de experiência no RN

    Traçar um roteiro turístico em que o principal atrativo seja pequenos empreendimentos produtores de cerveja artesanal para fomentar a venda dos produtos, ampliar a lucratividade das empresas e estimular a interiorização do turismo. Esses são alguns dos objetivos da estruturação da Rota da Cerveja Potiguar, um circuito de visitação às cervejarias artesanais instaladas no estado, lançado pelo Sebrae-RN nessa terça-feira (14) para empresas de receptivo, empresários e imprensa especializada em turismo.

    A integração com turismo é uma forte tendência e é vista com entusiasmo pelos segmentos. Dados do 2º Censo Cervejarias Independentes, realizado pelo Sebrae em parceria com a Associação Brasileira da Cerveja Artesanal (Abracerva) indicam que a tendência de integrar cervejarias ao turismo já atinge quase 50% dos empreendimentos do setor. Por isso, o Rio Grande do Norte está propondo a criação desse roteiro como forma de aquecer as vendas das cervejas artesanais e, ao mesmo tempo, de criar um novo atrativo turístico com a visita dos empreendimentos instalados em regiões urbanas e rurais do estado.

    A primeira etapa da estruturação do roteiro foi de mapeamento e diagnóstico das empresas. Foram feitos um levantamento e uma visita técnica às cervejarias já atendidas pela instituição e que constam no Catálogo das Cervejas Artesanais do Rio Grande do Norte impresso e no Portal https://digital.rn.sebrae.com.br/conteudos/ebook/rota-da-cerveja-potiguar. Essas empresas já haviam participado de consultorias e orientações sobre adequação sanitária e os procedimentos para implantação, regularização e formalização, oriundas do projeto Transforma RN, desenvolvido em parceria com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI).

    Para o diretor superintendente do Sebrae-RN, José Ferreira de Melo Neto, não existe segmento mais representativo da pequena empresa do que as cervejarias artesanais com pequenas fábricas e as dificuldades inerentes ao produto, que busca ampliar cada vez mais o seu mercado. “Queremos apoiar e nos aproximar ainda mais desse segmento que consideramos muito importante no contexto do turismo. É um produto novo para o turismo, um nicho importante a ser explorado pelo turismo, resgatando histórias e tradições do nosso estado também para o turista que vem nos visitar, quer conhecer e consumir as nossas cervejas”, afirma Melo.

    O objetivo principal da Rota da Cerveja Potiguar é contribuir para a inovação da oferta e a interiorização do turismo, aproximando comercialmente os dois segmentos, que detêm grande potencial de geração de renda, oportunizando mais opções de atividades e, consequentemente, aumentando o tempo de permanência dos visitantes no destino Rio Grande do Norte.

    A Rota da Cerveja Potiguar é uma ação coordenada pela Unidade de Desenvolvimento Setorial do Sebrae-RN, através do Setorial da Indústria de Alimentos e Bebidas e de Turismo, que, para estruturação do roteiro, está orientando os agentes e o mercado do turismo, especialmente as empresas que atuam no receptivo, a integrar em seus serviços e roteiros às cervejarias. Participam da ação as cervejarias atendidas pelo Sebrae e que possuem o registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

    Integram a Rota da Cerveja Potiguar as seguintes cervejarias:

    Cervejaria 1920

    Cervejaria Armorial

    Cerveja Bacurim

    Cerveja Benedita’s Beer

    Cervejaria Black Sheep

    Cervejaria Brejo Beer

    Cervejaria Cabocla

    Elétrica Cervejaria

    Cervejaria Holanda

    Cervejaria Hope Mundi

    Cervejaria Mall

    Cervejaria Nordestina

    Cervejaria Raffe

  • Sobre , , ,

    Feira feminista reúne agricultoras, artesãs e artistas nesta quinta-feira (16) em Mossoró

    O Centro Feminista 8 de Março realiza nesta quinta-feira, 16 de dezembro, a partir das 17h, mais uma edição da Caravana Feminista da Economia Solidária, uma iniciativa que prevê a realização de feiras itinerantes com a participação de mulheres agricultoras e artesãs dos grupos acompanhados pelo CF8, de diversos municípios potiguares, como forma de incentivar a produção e comercialização de seus produtos. E a próxima parada será em Mossoró. 

    A feira será realizada na sede do Centro Feminista 8 de Março, no cruzamento da Rua Dionísio Filgueira com a Quintino Bocaiúva, no Centro, e terá produtos agroecológicos, artesanato, comidas, bijuterias, plantas, roupas e serviços, ilustrando a diversidade e a beleza da produção das mulheres. 

    A programação terá, além da feira, uma cultural com a participação de várias artistas mossoroenses, com show da banda Coisa Luz; uma performance cênica com Odara Inaê, Dayanne Léo e Lenilda; e um show produzido especialmente para a ocasião, intitulado “Mulheres em Movimento”, com a participação de Caroline Melo, Marilia Kardenally, Roberta Lúcida, Cabocla de Jurema, Roberta Costa, Thayny Dayany e Lucimeire Bal. 

    Ainda durante a feira será possível conferir a exposição fotográfica “Mulheres redesenhando a vida no semiárido”, que tem o objetivo de destacar as belezas do território potiguar, a auto organização das mulheres e a multiplicidade de suas atividades, trazendo um olhar para um semiárido vivo, onde a vida pulsa e onde as mulheres resistem e se reinventam todos os dias. 

    O evento faz parte da programação de encerramento das atividades do ano de 2021 do Centro Feminista 8 de Março, intitulada também de “Mulheres em Movimento”, que terá início às 8h da manhã, com a realização do semiário “Mulheres redesenhando a vida: as lutas necessárias e desafios pra enfrentar”, com a participação de Nalu Faria, da Sempreviva Organização Feminista (SOF); Neneide Lima, da Rede Xique-Xique; e Vanessa Fialho, subsecretária de políticas para as mulheres (SEMJIDH). Essa atividade marca o encerramento do projeto “Mulheres redesenhando a vida”, co-financiado pela União Europeia. 

    Ainda dentro dessa programação, será lançado o novo projeto que o Centro Feminista irá executar. O projeto “Água viva na escola: transformando o semiárido”, em parceria com a Fundação Banco do Brasil (FBB), que prevê a reaplicação da tecnologia social “água viva”, que visa o tratamento e a reutilização da água cinza no cultivo de hortaliças, pequenas frutíferas e arbóreas, em 20 escolas de 3 municípios potiguares.

    A programação é uma iniciativa do Centro Feminista 8 de Março, com o União Europeia e a Fundação Banco do Brasil, e em parceria com a Rede Xique-Xique e o Grupo Mulheres em Ação.

Carregar...
Congratulations. You've reached the end of the internet.