Últimas histórias

  • Sobre ,

    Prefeitura de Assú lança edital de concurso público para níveis médio e superior

    A Prefeitura do Assú divulga no Diário Oficial desta terça-feira (27), o edital que confirma a realização de concurso público para preenchimento de 114 vagas na administração pública para os cargos de nível médio e superior.

    As inscrições serão realizadas até o dia 20 de março de 2024, as provas objetivas serão aplicadas dia 7 de abril e a banca examinadora será a Fundação de Apoio ao IFRN – FUNCERN, assim como o edital que também se encontra na página da fundação (www.funcern.br/concursos).

    Os cargos ofertados no certame são de assistente de serviços operacionais (nível médio); engenheiro civil, arquiteto e professor (nível superior). As provas de títulos, documentações necessárias para cada cargo, número de vagas para PCD, jornada de trabalho, validade do concurso e demais requisitos estão contidos no edital.

  • Sobre

    Projeto Conexão Elefante Cultural chega aos municípios de Assú e Areia Branca

    Em setembro, o projeto Conexão Elefante Cultural continua a levar arte e educação ao interior do Rio Grande do Norte e chega a Assú e Areia Branca, oferecendo uma série de atividades gratuitas. A primeira parada, na região do Vale do Assú, começou nesse domingo (03) e vai até o dia 6 de setembro. Em seguida, a Trupe da Luz segue para a região da Costa Branca, com oficinas artísticas programadas de 7 a 10 de setembro.

    Este ano, o Conexão Elefante acontece em quatro etapas. Na primeira, realizada em agosto, o projeto passou por Boa Saúde e Caiçara do Norte. Itajá, Barcelona, Upanema, Macau e Galinhos serão as demais cidades contempladas pela iniciativa até novembro. Em Natal, o Conexão acontece através de uma parceria com o projeto “Ilha de Música”, desenvolvido na comunidade da África, na Redinha.

    Em todas as cidades, serão oferecidas oficinas lúdicas de cena e música para crianças, bem como atividades de desenvolvimento emocional. Para professores e arte educadores que trabalham com crianças e adolescentes, será realizada uma oficina de educação positiva. Bandas de música, corais e músicos terão a oportunidade de participar de uma oficina de construção musical. Completam a programação oficinas de reutilização de materiais, elaboração de projetos, cena e audiovisual. Artistas, produtores culturais, educadores e interessados nas temáticas poderão participar dessas atividades.

    Além disso, cada cidade receberá uma mostra cênica e uma intervenção urbana por meio da criação de um mural artístico. Projetos locais também serão selecionados para a realização de uma mentoria com apoio financeiro.

    A formação será ministrada por artistas cidadãos, um elenco de profissionais especialmente selecionados para a edição de 2023 do Conexão. Entre eles estão a idealizadora do projeto, Diana Fontes (cena e elaboração de projetos), Danilo Guanais (música), André Rosa (audiovisual), Leonardo Prata (customização plástica) e Joana Patino (educação positiva), com a participação dos intérpretes Álvaro Dantas e Thaíse Galvão.

    A 8ª edição do projeto Conexão Elefante Cultural conta com o patrocínio da NEOENERGIA COSERN, Instituto Neoenergia e Dore. A realização é de Diana Fontes Direção e Produção Cultural.

    CIRCULAÇÃO CONEXÃO ELEFANTE CULTURAL 2023

    Assú: até 06 de setembro

    Areia Branca: 07 a 10 de setembro
    Macau: 27 a 29 de setembro
    Upanema: 30 de setembro a 02 de outubro
    Itajá: 03 a 05 de outubro
    Barcelona: 06 a 08 de outubro

    Natal – Projeto Ilha da Música: 24 a 27 de outubro

    Galinhos: 09 a 12 de novembro

  • Sobre ,

    Conexão Elefante Cultural circula por onze cidades potiguares a partir do dia 12 de agosto

    Em agosto, o Conexão Elefante Cultural coloca o pé na estrada e inicia circulação pelo Rio Grande do Norte, começando pelas cidades de Boa Saúde e Caiçara do Norte, com uma série de atividades gratuitas relacionadas à arte e educação. Ao todo, 11 municípios potiguares receberão ações do projeto.

    Em Boa Saúde, na Região Agreste do estado, o grupo realiza oficinas de 12 a 15 de agosto. Na sequência, de 16 a 19, é a vez de Caiçara do Norte.

    O Conexão Elefante acontece em quatro etapas até novembro. Itajá, Assú, Areia Branca, Barcelona, Upanema, Baraúna, Macau e Galinhos serão as demais cidades contempladas pela iniciativa. E uma das novidades deste ano é o retorno do Conexão à capital potiguar, que desta vez, receberá ações através de uma parceria com o projeto “Ilha de Música”, desenvolvido na Comunidade da África, na Redinha.

    Em todas as cidades, para as crianças, serão oferecidas oficinas lúdicas de cena e música, além de desenvolvimento emocional. Para professores e arte educadores que trabalham com crianças e adolescentes, será realizada a oficina de educação positiva. Bandas de música, corais e músicos poderão aproveitar a oficina de construção musical. Completam a programação as oficinas de reuso de materiais, elaboração de projetos, cena e audiovisual. Artistas, produtores culturais, educadores e interessados nas temáticas podem participar dessas atividades.

    Além disso, cada cidade receberá a montagem de um espetáculo e uma intervenção urbana por meio da criação de um mural artístico. Projetos locais também serão selecionados para a realização de uma mentoria com apoio financeiro.

    A formação será ministrada por artistas cidadãos, um elenco de profissionais especialmente selecionados para a edição de 2023 do Conexão. Entre eles estão a idealizadora do projeto, Diana Fontes (cena e elaboração de projetos), Danilo Guanais (música), André Rosa (audiovisual), Leonardo Prata (customização plástica) e Joana Patino (educação positiva), com a participação dos intérpretes Álvaro Dantas e Thaíse Galvão.

    “Em julho, trabalhamos remotamente com os artistas e educadores dos municípios e agora estamos prestes a iniciar um dos momentos mais esperados: o encontro presencial, olho no olho. Ao longo de oito edições percebemos que nosso objetivo vai além de levar conhecimento; queremos empoderar aqueles que fazem arte e cidadania fora dos principais centros do Estado para que eles continuem a produzir”, compartilha Diana Fontes, idealizadora e diretora geral do Conexão Elefante.

    A 8ª edição do projeto Conexão Elefante Cultural conta com o patrocínio da NEOENERGIA COSERN, Instituto Neoenergia e Dore. A realização é de Diana Fontes Direção e Produção Cultural.

    CIRCULAÇÃO CONEXÃO ELEFANTE CULTURAL 2023Boa Saúde: 12 a 15 de agosto
    Caiçara do Norte: 16 a 19 de agosto
    Itajá: 30 de agosto a 02 de setembro
    Assú: 03 a 06 de setembro
    Areia Branca: 07 a 10 de setembro
    Macau: 27 a 29 de setembro
    Upanema: 30 de setembro a 02 de outubro
    Baraúna: 03 a 05 de outubro
    Barcelona: 06 a 08 de outubro
    Natal – Projeto Ilha da Música: 24 a 27 de outubro
    Galinhos: 09 a 12 de novembro

  • Sobre

    Feira das Profissões será realizada nesta terça-feira (1º) nos campi da Uern

    Nesta terça-feira, 1º de agosto, a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) abre as portas dos campi de Assú, Mossoró, Natal, Patu e Pau dos Ferros para que estudantes do ensino médio possam conhecer seus cursos de graduação. A ação faz parte de mais uma edição da Feira das Profissões, que será realizada das 8h às 17h.

    A Feira das Profissões é conduzida pela Pró-Reitoria de Extensão (Proex), em parceria com os departamentos acadêmicos, faculdades e direções de campi. A proposta é fazer uma apresentação dos cursos de graduação da Universidade aos candidatos e candidatas que fazem a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e estão prestes a escolher um curso de nível superior pelo Sistema de Seleção Unificada (SiSU).

    Os alunos do Ensino Médio serão recepcionados pela equipe da Proex e voluntários, receberão as orientações sobre a dinâmica do evento e iniciarão as visitas, acompanhadas de monitores. Em cada bloco das Faculdades, os estudantes conhecer a estrutura física da instituição, o perfil profissional de cada curso, campo de atuação e outras informações que são importantes para a escolha do curso de nível superior.

    No ano passado, a Feira das Profissões reuniu um público de mais de 2.500 estudantes de escolas públicas e privadas de várias regiões do Estado participaram da programação nos campi de Assú, Caicó, Mossoró, Natal, Patu e Pau dos Ferros. A expectativa deste ano é repetir ou superar esses números.

    A Feira das Profissões surgiu em 2019 presencialmente e teve as duas edições seguidas (2020 e 2021) realizadas de forma remota. E no ano passado retomou aos seu formato presencial, que segue neste ano. O evento integra a programação do Elo Uern.

    O “ELO UERN: a universidade junto à comunidade” é o principal evento de extensão da Universidade. Com atividades presenciais e online, o evento nasceu com o objetivo de ampliar a visibilidade sobre as ações de extensão da universidade, e aproximar a instituição ainda mais da comunidade.

    “É no ELO UERN que buscamos apresentar a força da extensão universitária realizada pela comunidade uerniana e pelos parceiros externos que tornam essa experiência muito bonita e gratificante. Temos uma programação bem diversificada, gratuita, que qualquer pessoas interessada pode participar”, explica o pró-reitor de extensão, professor Esdras Marchezan.

    No Campus de Caicó, a Feira das Profissões será realizada em uma data posterior, devido a programação da Festa de Sant’Ana, padroeira do município, que está ocorrendo neste mês de julho.

  • Sobre , , ,

    Pesquisa aponta que mais de 95% dos participantes do São João em Assú e Mossoró pretendem voltar em 2024

    Mais de 95% das pessoas que participaram do São João 2023 nos municípios de Assú e Mossoró pretendem voltar para as edições do ano que vem. A informação é resultado de pesquisa realizada pelo Instituto Fecomércio (IFC), que mapeou o perfil dos participantes e a percepção dos empresários. De acordo com o estudo, apresentações musicais e atrações gratuitas foram alguns dos aspectos que receberam avaliações positivas do público.  

    O movimento gerado pelos eventos também agradou a maior parte dos empresários, que declararam ter faturado mais do que nas edições de 2022. Para 78% dos negócios de Assú, o volume de vendas foi melhor ou igual ao de 2022. Em Mossoró, 74,7% dos empresários afirmaram que o evento junino teve um impacto positivo nos negócios. 

    Em Assú, foram movimentados R$ 84 milhões, um aumento de 16,2% em relação a 2022; já na capital do Oeste o montante chegou a R$ 291,8 milhões, 103,5% acima no valor do ano passado.  

    “Esse saldo positivo também se deve muito ao trabalho de planejamento dos comerciantes, que se prepararam bastante para aproveitar o movimento gerado pelos eventos relacionados ao São João. Em Mossoró, por exemplo, os negócios investiram 30% mais, principalmente em estoque, variedade de itens, funcionários e outras melhorias – em relação ao mesmo período do ano passado”, afirmou o presidente da Fecomércio RN, Marcelo Queiroz. 

    Em Assú, durante o mês de junho, o Instituto Fecomércio entrevistou um total de 200 empreendedores e 550 participantes. No mesmo período, em Mossoró, 253 empreendedores e 654 participantes foram ouvidos. O nível de confiança de ambas as pesquisas é de 95% com margem de erro de três pontos percentuais. 

    São João de Assú 

    O levantamento do Instituto Fecomércio (IFC) constatou que mais da metade (57,1%) das pessoas que aproveitaram da programação do São João de Assú não é residente do município. Os turistas que participaram do São João mais antigo do mundo viajaram de outras cidades do Rio Grande do Norte, principalmente Assú (42,9%) e Natal (12,9%). Também foi registrada a presença de visitantes de outros 16 estados. 

    Além disso, de acordo com a pesquisa, a maior parte das 407 mil pessoas que participaram do São João de Assú se informaram sobre o evento através das redes sociais (66,5%) e decidiram participar por causa da programação de atrações gratuitas (44,5%) – como festas e shows musicais, por exemplo. 

    O movimento de moradores e turistas teve uma influência positiva para pelo menos 68,5% dos empresários da região Oeste, principalmente de setores como hotelaria (100%) e vestuário (95,7%). Mais de 70% dos negócios locais não sentiram a necessidade de aumentar o quadro de funcionários, mas se prepararam para o evento investindo na variedade de itens oferecidos (49%) e na ampliação do estoque (46,5%). 

    Os números foram apresentadas pelo diretor de Inovação e Competitividade da Fecomércio RN, Luciano Kleiber, ao prefeito Gustavo Soares, com a presença do presidente do Sindivarejo Assú, Francisco de Assis Barbosa, na terça-feira (18). 

    Mossoró Cidade Junina 

    Diferente do que foi apurado em Assú, a maior parte das pessoas que participaram da programação do São João de Mossoró mora no munícipio (50,8%). A maioria pertence ao sexo masculino (56,1%), possui ensino superior completo (55,8%), recebe de 2 a 5 salários mínimos por mês (53,2%); e decidiu participar por já conhecer a festa (33,8%) e para aproveitar as atividades gratuitas e atrações musicais (32,4%). 

    O evento atraiu um total de quase 1,3 milhão de pessoas, das quais 49,8% eram visitantes de outros estados ou municípios. Os turistas saíram principalmente da cidade de Fortaleza (19,3%), que levou mais pessoas para o São João de Mossoró do que Natal (12,4%). 

    De acordo com os dados do levantamento, os turistas gastaram uma média de R$ 333,59 por dia – um aumento de 40,6% em relação ao valor registrado no evento de 2022, quando o gasto médio individual foi de R$ 237,29. Esse aumento também foi percebido no faturamento dos empresários locais, que venderam mais no São João deste ano (55%) e afirmaram que o movimento gerado pela festa atendeu ou superou as expectativas (94,9%). 

    O prefeito Alysson Bezerra recebeu os números da pesquisa nesta quarta-feira (19), em reunião no Palácio da Resistência, com a presença do presidente do Sindilojas Mossoró, Michelson Frota. O levantamento também foi apresentado pelo diretor Luciano Kleiber. 

    As pesquisas completas estão disponíveis em: https://fecomerciorn.com.br/pesquisas/ 

  • Sobre

    Festival Urbanocine realiza oficina “Representação e Representatividade Negra e Indígena no Cinema Brasileiro” em Assu

    Seguindo com a missão de levar cinema e cultura para os quatro cantos do RN, sempre abordando temas relevantes, o Festival Urbanocine realiza, entre os dias 3 e 5 de julho, a oficina “Representação e Representatividade Negra e Indígena no Cinema Brasileiro”, no município de Assu.

    Ministrada pelo pesquisador Anthony Rodrigues – sociólogo e antropólogo, produtor e curador do Cineclube Mulungu – a oficina tem como proposta apresentar como o cinema brasileiro representou, imageticamente e narrativamente, as relações raciais no país, ilustrando de que modo a produção cinematográfica brasileira contribuiu para a consolidação do mito da democracia racial. Em seguida, será apresentada uma virada discursiva contemporânea, com imagens e narrativas do Brasil sendo elaboradas por cineastas negros(as) e indígenas. As inscrições gratuitas estão disponíveis,  até o dia 28/06, através do formulário  https://forms.gle/3RXcrCuMKyZMnMc59 .

    Além da oficina, o projeto realizará também a MOSTRA URBANOCINE ACESSÍVEL, com curtas-metragens potiguares com recursos de acessibilidade, seguida de debate. A atividade é aberta ao público.

    O Festival Urbanocine tem realização da Ilha Deserta, com patrocínio do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Secretaria de Cultura do RN, Fundação José Augusto, Neoenergia Cosern e Instituto Neoenergia, por meio da Lei Câmara Cascudo e apoio da vereadora Brisa Bracchi.

    Para ficar por dentro de todas as novidades  do Urbanocine, siga @urbanocine no Instagram

    SERVIÇO

    OFICINA REPRESENTAÇÃO E REPRESENTATIVIDADE NEGRA E INDÍGENA NO CINEMA BRASILEIRO – ASSU/RN

    Com Anthony Rodrigues

    De 3 a 5/07, das 19h às 21h, no Cine Teatro Pedro Amorim (Assú/RN)

    Inscrições até 28/06: https://forms.gle/3RXcrCuMKyZMnMc59

    MOSTRA URBANOCINE ACESSÍVEL

    05/07, às 19h, no Cine Teatro Pedro Amorim (Assú/RN)

    Com curtas-metragens potiguares com recursos de acessibilidade, seguida de debate. A atividade é aberta ao público

    Sobre Anthony Rodrigues

    Sociólogo e antropólogo, doutorando no Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro e graduando em Audiovisual na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Pesquisa e escreve sobre os cinemas negros e a representação racial no cinema brasileiro. É produtor e curador do Cineclube Mulungu.

  • Sobre

    Plantio de árvores na caatinga contribui para mitigar mudanças climáticas no RN

    Patrocinado pela Petrobras desde 2018, o projeto Vale Sustentável tem contribuído para mitigar as mudanças climáticas por meio do plantio de árvores. Elas absorvem dióxido de carbono, um dos gases de efeito estufa. De 2018 até 2022, o projeto reteve cerca de 1,2 milhão de quilos de carbono. O gás foi “capturado” por meio do replantio de 150 hectares de terra da caatinga com cerca de 127 mil mudas nativas, nos municípios de Assú e Guamaré, no Rio Grande do Norte. 

    Os dados constam de inventário realizado pela empresa Nordeste Reflore, que utilizou uma metodologia que considera as medições feitas na biomassa acima e abaixo do solo. Entram na conta os compartimentos denominados de biomassa viva localizada acima do solo, representada pelas folhas, galhos, cascas e lenhas; a serrapilheria, camada acima do solo partes vegetais caídas das árvores e a matéria orgânica do solo que incluem as partes já decompostas. Abaixo do solo são consideradas a biomassa subterrânea que compreende as raízes e a biomassa morta (necromassa), que é a matéria orgânica absorvida pelo solo. A expectativa é que essas mesmas árvores retenham mais carbono nos próximos 16 anos, e, para tanto ainda haverá um monitoramento dessa área. Outras duas mil mudas foram plantadas pelo Vale Sustentável em escolas e espaços públicos naquelas duas cidades.

    Uma ação complementar foi a implantação de cinco meliponários (abrigos) de abelhas nativas sem ferrão, com um total de 75 colmeias. Esses meliponários implantados em novembro de 2021 dobraram de tamanho em 12 meses. As abelhas Jandaíra são responsáveis por 30% da polinização da caatinga. “Colocamos os meliponários em lugares estratégicos de forma que as abelhas pudessem polinizar tanto a reserva legal quanto os quintais produtivos onde são plantadas as hortas e as frutas”, explica Elisângelo Fernandes, coordenador do Vale Sustentável.

    Os quintais produtivos são uma das ações que contribuem para a segurança alimentar, educação ambiental e promoção da cidadania. O Vale Sustentável distribuiu 80 kits com sementes, insumos e equipamentos, para implantação de hortas orgânicas em escolas públicas e comunidades rurais, além de dar suporte técnico agrícola. Mais de duas mil pessoas foram capacitadas em manejo de terra e em organização e fomento dos quintais.

    Os produtos desses quintais – como feijão, abóboras, tomates, couve, mamão, entre outros – são utilizados para consumo das famílias e também para geração de renda por meio da comercialização. Os beneficiários do projeto foram ainda capacitados em associativismo e estimulados a formar grupos (associações ou cooperativas) para dar suporte ao negócio e também para empoderar mulheres, responsáveis por um número expressivo de quintais produtivos.

    E pensando no futuro da caatinga, o Vale Sustentável foi à escola. Numa parceria com as Secretarias Municipais de Educação, o projeto promoveu ações de educação ambiental por meio das quais cerca de cem adolescentes se tornaram multiplicadores ambientais. Ao todo, as ações educacionais atenderam a pouco mais de cinco mil alunos, sendo a maior parte de crianças que tiveram acesso a professores e material didático. A ideia é fomentar o conhecimento sobre o bioma caatinga para esses jovens com potencial de serem os líderes dos próximos anos. A Associação Norte Rio-grandense de Engenheiros Agrícolas (ANEA), organização que executa o Vale Sustentável, já coleciona histórias de jovens que, tendo passado por projetos como esse, buscaram formação acadêmica agrícola e voltaram para as comunidades para fomentar o desenvolvimento local.

    Ao minimizar os efeitos da mudança climática na caatinga, o projeto Vale Sustentável contribui para reduzir a desertificação desse bioma e a desregulação da temperatura no semiárido. Pelos resultados obtidos, o projeto, escolhido na Seleção Pública de 2018 do Programa Petrobras Socioambiental, está em fase aprovação de nova etapa do projeto. O apoio da Petrobras ao projeto Vale Sustentável reflete o compromisso da companhia com a transição justa para uma economia global de baixo carbono como imperativo ético e de competitividade. 

  • Sobre

    Orquestra Jovem de Assú é classificada para programa de formação da UERN

    A Orquestra Jovem de Assú foi classificada para participar deum programa de formação de bandas de música da Escola de Música D’alva Stella Nogueira Freire, da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

    A Escola de Música oferece inúmeras atividades que envolvem ensino, produções artísticas e incentivo ao desenvolvimento musical. Os cursos de formação musical estão entre suas ofertas, e contribuem para a formação de bandas da comunidade externa. A Orquestra Jovem de Assú foi selecionada ao lado de mais oito bandas que passarão a frequentar a Oficina de Instrumentos de Metal, Madeira e Percussão.

    Com mais este importante passo dado, a Orquestra Jovem, projeto de extensão da Filarmônica Maestro Cristóvam Dantas, segue cumprindo com o objetivo de promover a valorização da cultura musical e contribuir para com a realização de sonhos dos jovens músicos assuenses.

  • Sobre ,

    Abertura do São João de Assú tem público recorde de mais 70 mil pessoas e grandes shows

    A noite do dia 14 de junho, terça-feira, em Assú, foi marcada pela abertura oficial do São João 2022. A praça São João Batista foi palco do grande evento que contou com um público de mais de 70 mil pessoas, segundo dados da Polícia Militar. Abrindo a solenidade, o prefeito Gustavo Soares destacou o momento de retomada dos festejos juninos após dois anos de pandemia.

    “Neste momento, nós temos muito a comemorar e muito a agradecer também. A Deus, a São João Batista, a toda a equipe que está trabalhando para a nossa festa acontecer e ao povo da nossa cidade. Essa é uma festa do povo, para o povo. É o São João Mais Antigo do Mundo, o da Terra da Poesia.”, enfatizou o chefe do executivo assuense.

    Com o tema “Fé, Tradição e Alegria Típicas da Gente”, a noite contou com shows dos cantores Xand Avião, João Gomes e Artoni Gleibson. Nesta quarta-feira (15), será a vez de Raí Saia Rodada, Núzio Medeiros e Lucas Santos. Até o dia 25 de junho a cidade ainda receberá grandes nomes da música como Zezé Di Camargo e Luciano, Zé Neto e Cristiano, Wesley Safadão e muito mais.

    Confira a programação:

    15 de junho
    Raí Saia Rodada, Núzio Medeiros e Lucas Santos.

    16 de junho
    Tarcísio do Acordeon, Henry Freitas e Forró Emoções.

    17 de junho
    Zé Vaqueiro, Fádja Lorena e Alinne Reis.

    18 de junho
    Taty Girl, Circuito Musical e Xodó Nordestino.

    19 de junho
    Zezé di Camargo e Luciano, Litto Lins e Forró da Tradição.

    21 de junho
    Wesley Safadão, Art do Samba e Forró Resenha.

    22 de junho
    Zé Neto e Cristiano, Priscyla Arrazo e Werick Mendes.

    23 de junho
    A Furiosa do Vale, Flávio Pisada Quente e Pode Balançar.

    24 de junho
    Thiago Brado (show religioso)
    Bonde do Brasil, Chrys e Elly e Bruno Martins.

    25 de junho
    Zé Cantor, Babado Novo e Rafinha no Comando.

  • Sobre ,

    Peças de arte sacra mostram “A fé que une o nosso povo” em Assú

    Até o dia 24 de junho os assuenses e turistas poderão conferir a exposição artística “A fé que une o nosso povo”, de autoria da artista Iveli Gondin, no Cine Teatro Dr. Pedro Amorim.

    A mostra reúne obras e diversas peças em esculturas sobre a vida do padroeiro do Assú, São João Batista. A ideia é proporcionar através da arte sacra uma conexão e diálogo sutil e evocativo dentro da temática sugerida, associando ao período em que a cidade celebra os festejos do seu padroeiro.

    A exposição é uma inciativa da Prefeitura Municipal de Assú promovida pela Secretaria Municipal de Educação e Cultura.

  • Sobre ,

    Assú abre oficialmente programação do São João mais antigo do mundo

    A festa em que se comemora os 296 anos do São João de Assú, o mais antigo do mundo, iniciou na madrugada dessa quarta-feira (01). Começando junho em clima de comemoração, fé, tradição e oração, o dia primeiro chegou com uma alvorada festiva iniciada às 3h30 na Matriz de São João Batista e que percorreu as principais ruas e bairros da cidade.

    O cortejo com a imagem do santo padroeiro do município acordou os assuenses, que com muita alegria acolheram a imagem que passava pelas ruas trazendo uma gama de fiéis e a certeza de um mês cheio de bênçãos para Assú. A alvorada abriu a programação da Festa de São João Batista celebrada neste mês de junho.

    Após dois anos de pandemia, todo o município, Vale do Açu e região iniciam o mês junino com grande fervor, fé e esperança. Junho promete trazer muitos devotos e turistas para celebrar um novo tempo de graças e de bênçãos em uma das maiores festas de São João Batista de todo o Nordeste, pois é o 296º ano em que se celebra o santo padroeiro do Assú.

    As festividades seguem desde 21 de maio até 29 de junho, com shows gratuitos na Praça São João Batista dos dias 14 a 25 de junho. Este ano, com o tema “Fé, tradição e alegria, típicas da gente!”, a Prefeitura Municipal agregou inúmeras novidades para marcar na história mais uma edição dos festejos. Serão diversas apresentações artísticas-culturais, de quadrilhas juninas e de artistas de renome local e nacional animando os palcos da festa que deve reunir aproximadamente 50 mil pessoas por noite.

    CONFIRA A PROGRAMAÇÃO:

    14 de junho
    João Gomes, Xand Avião e Artoni Gleyson.

    15 de junho
    Raí Saia Rodada, Núzio Medeiros e Lucas Santos.

    16 de junho
    Tarcísio do Acordeon, Henry Freitas e Forró Emoções.

    17 de junho
    Zé Vaqueiro, Fádja Lorena e Alinne Reis.

    18 de junho
    Taty Girl, Circuito Musical e Xodó Nordestino.

    19 de junho
    Zezé di Camargo e Luciano, Litto Lins e Forró da Tradição.

    21 de junho
    Wesley Safadão, Art do Samba e Forró Resenha.

    22 de junho
    Zé Neto e Cristiano, Priscyla Arrazo e Werick Mendes.

    23 de junho
    A Furiosa do Vale, Flávio Pisada Quente e Pode Balançar.

    24 de junho
    Thiago Brado (show religioso)
    Bonde do Brasil, Chrys e Elly e Bruno Martins.

    25 de junho
    Zé Cantor, Babado Novo e Rafinha no Comando.

  • Sobre

    Assú lança campanha de conscientização no trânsito para o São João 2022

    As ações para a realização do São João do Assú estão sendo executadas pela Prefeitura do Assú em vários setores da administração. Nessa quinta-feira, 26, a gestão lançou a campanha educativa “Vá de táxi, mototáxi ou alternativo”. Um projeto que visa contribuir para o melhor desempenho do trânsito durante a festa do padroeiro do município, São João Batista.

    A campanha tem como objetivo conscientizar os cidadãos sobre a importância da não utilização de veículos pessoais durante as noites de festejos, evitando acidentes, congestionamento, dificuldades em estacionamentos e até mesmo possíveis furtos. A expectativa é que o São João de Assú receba um grande público, e a locomoção dessas pessoas tanto do município quanto de turistas é uma preocupação que pode ser minimizada com a utilização de veículos alternativos.

Carregar...
Congratulations. You've reached the end of the internet.