Últimas histórias

  • Sobre ,

    UFRN oferece aulas gratuitas de Mandarim e cultura chinesa

    A Secretaria de Relações Internacionais (SRI) da UFRN está inaugurando a Sala de Aula Online de Chinês da UFRN, projeto de extensão que é fruto de acordos assinados entre a UFRN, a Continental Han Feng Network Technology (empresa ligada ao Ministério da Educação da China) e a Zhejiang International Studies University (ZISU).

    O projeto permite a realização de cursos online ministrados por professores da ZISU, por meio do aplicativo Zoom. Além disso, os alunos terão acesso a uma plataforma MOOC com os conteúdos dos cursos e outros materiais.

    Os cursos são abertos tanto para a comunidade da UFRN como para o público externo. Em 2023.2, serão oferecidas quatro turmas: duas turmas de Mandarim para Principiantes, uma turma de Mandarim – Nível 2 e uma turma de Cultura Chinesa. As aulas serão noturnas e começarão na última semana de agosto.

    As inscrições para os cursos ficarão abertas entre às 8h da manhã do próximo sábado, dia 5 de agosto, até as 23h59 de sexta-feira, dia 11, e serão feitas neste formulário. O edital com mais informações está disponível aqui.

  • Sobre , , ,

    Escola de Música da UFRN realiza concerto sino-brasileiro nesta terça-feira (04)

    Nesta terça-feira, dia 4 de julho, às 19h30, a Escola de Música da UFRN (EMUFRN) e a Secretaria de Relações Internacionais (SRI), com o apoio da Pró-Reitoria de Extensão (Proex/UFRN), realizarão um concerto sino-brasileiro no auditório Onofre Lopes, com entrada franca, sem necessidade de retirar ingressos.

    A convidada especial será a musicista Tong Zijuan, intérprete de pipa (琵琶), instrumento tradicional chinês de cordas com mais de dois mil anos de história. No mesmo dia, a professora Tong Zijuan também oferecerá uma demonstração e workshop aos alunos da EMUFRN em dois instrumentos: pipa e guzheng. A atividade ocorrerá no miniauditório Oriano de Almeida, às 10h

    O concerto também terá a participação de inúmeros grupos, como a Filarmônica UFRN, o Coral Infantojuvenil da UFRN, o UFRN Cellos, o Sexteto Potiguar e a Roda de Choro da UFRN, além de diversos professores, discentes e ex-alunos da EMUFRN em várias formações. “A ideia é fazermos um concerto muito variado e divertido, promovendo um diálogo entre várias obras chinesas e brasileiras”, afirma a professora Nan Qi, coordenadora do evento.

    A apresentação fará parte de uma reportagem que a CCTV, canal estatal de TV da China, estará realizando sobre a Escola de Música da UFRN. O concerto também é uma preparação para um evento previsto para 2024, ano em que Brasil e China comemorarão 50 anos de estabelecimento de relações diplomáticas.

  • Sobre

    Governadora firma acordo com instituição chinesa para certificação de gemas no RN

    Nesse sábado (15), em agenda na China, a governadora Fátima Bezerra esteve no Instituto de Recursos Minerais da Academia Chinesa de Ciências Geológicas (CAGS), com o vice-presidente Yan Chengyi, onde assinou um acordo de cooperação que irá trazer avanços na implantação do Laboratório de Certificação de Gemas no Rio Grande do Norte. Este é um passo importante para a mineração, especialmente para as pedras preciosas que são extraídas do estado. O momento contou também com a participação de Jaime Calado, secretário de desenvolvimento econômico, da ciência, da tecnologia e da Inovação, e de Luís Guimarães, presidente da Associação Sino-Brasileira de Mineração (ASBM).

    “É importante para nós no Rio Grande do Norte estreitarmos os laços com este instituto aqui, a Academia Chinesa de Ciências Geológicas, tendo em vista o potencial extraordinário que o Brasil e o estado do Rio Grande do Norte, em particular, têm no setor de mineração. É com esse intuito que estamos aqui, conscientes de que o Instituto de Recursos Minerais da Academia Chinesa de Ciências Geológicas seguramente é uma das referências mais qualificadas e respeitadas no mundo inteiro”, disse a governadora.

    A criação do laboratório de gemas, previsto para ser integrado às instalações do Centro de Tecnologia Mineral do IFRN, em Currais Novos, irá abrir o mercado internacional para os produtores de pedras preciosas do Brasil, com foco principal na China e Ásia e potencial para atingir outras partes do mundo.

    Também no sábado, durante simpósio com representantes dos países do BRICS, a governadora assinou um Memorando de Cooperação entre o Governo do Estado e a Universidade Huaqiao para promover cooperação entre universidades e empresas, com promoção de pesquisas, recursos humanos, indicação de talentos, programas de treinamento e intercâmbio educacional.

    “Essas agendas são uma continuidade das sementes que nosso governo plantou em 2019 quando aqui estivemos, e, ao longo desse período, os contatos que foram mantidos com as empresas da China. E agora em maio, se Deus quiser, vamos receber uma delegação aqui da China, formada por empresários que querem investir no nosso estado, com a participação das universidades para que a gente possa cada vez mais avançar naquilo que tanto desejamos, que é atrair mais investimentos para o Rio Grande do Norte, e com isso gerar mais empregos e mais oportunidades para o nosso povo”, informou Fátima.

    Academia Chinesa de Ciências Geológicas (CAGS)

    A Academia Chinesa de Ciências Geológicas (CAGS), uma instituição estatal com sede em Pequim, é a principal organização de pesquisa geológica da China, responsável pela exploração, pesquisa e gestão de recursos minerais e energéticos, proteção ambiental e sustentabilidade.

    Contando com tecnologias avançadas de prospecção e mapeamento geológico, a instituição tem uma rede de institutos e laboratórios de pesquisa em todo o país e trabalha em parceria com empresas internacionais para a exploração de recursos minerais e energéticos em vários países, principalmente na África e América Latina.

    Certificação de Gemas

    O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, em convênio com o IFRN, promoverá a fundação do Instituto Brasileiro de Gemologia Ensaios e Testes (IBGET), integrado às instalações do Centro de Tecnologia Mineral Professor José Yvan Pereira Leite (CT Mineral do IFRN), com o objetivo de abrigar uma unidade de desenvolvimento de pesquisa, certificação e valorização de gemas e joias no Rio Grande do Norte.

    O equipamento vai ampliar conhecimentos e gerar riquezas no segmento das pedras preciosas e semipreciosas, que é um amplo campo de atuação para a atividade econômica e social da mineração no estado, envolvendo vasto leque de empresas e pequenos produtores vinculados a arranjos produtivos locais, que dependem da certificação de autenticidade dos produtos para uma justa comercialização.

    A certificação de gemas e a lapidação são elementos essenciais para agregar valor ao produto no mercado de pedras preciosas. Estima-se que uma gema certificada pode quadruplicar de preço a depender do tipo, tamanho e do seu grau de pureza.

    Porto-indústria

    A governadora do RN, Fátima Bezerra, participou ainda de um encontro com representantes de empresas interessadas em investir no programa de produção de hidrogênio verde no estado. Esta é a terceira etapa de negociações, consideradas bastante avançadas, visto que já existe um número considerável de empresas que compraram a ideia.

    A reunião aconteceu em Pequim, e durante o evento a própria governadora, representando oficialmente o Brasil, fez a explanação sobre a implantação do porto-indústria no Rio Grande do Norte.

  • Sobre

    Fátima Bezerra participa da posse de Dilma Rousseff na presidência do BRICS

    Abrindo a agenda em Xangai, a governadora Fátima Bezerra, participou nesta quinta (13) da posse de Dilma Rousseff na presidência do Novo Banco de Desenvolvimento, também chamado Banco do BRICS. O Novo Banco é uma instituição de desenvolvimento multilateral, operado pelos países do BRICS (grupo formado por Brasil, China, Índia, Rússia e África do Sul) com o objetivo de apoiar projetos em países em desenvolvimento. O BRICS foi fundado em 2009, com sede em Xangai e escritórios no Brasil (SP), na Rússia e na Índia.

    A governadora do Rio Grande do Norte integra a comitiva do governo federal, a convite do presidente da república, Luiz Inácio Lula da Silva. Ainda na quinta-feira (13), a governadora participa de reuniões empresariais com a China Communications Construction Company (CCCC), a State Grid e a BYD. O principal objetivo é atrair investimentos na área de energias renováveis e para o Porto Indústria Verde do RN.

    A China Communications Construction Company (CCCC) é uma empresa chinesa de construção e engenharia, com sede em Pequim. Opera em uma variedade de áreas, incluindo infraestrutura, transporte, desenvolvimento imobiliário, energia e serviços ambientais. Tem em seu portfólio a Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau e a Ferrovia Trans-Quênia. A State Grid destaca-se na transmissão de energia, e está presente no Brasil em 14 estados. Já a BYD é uma grande empresa chinesa que aposta na combinação de energia limpa e sustentabilidade, sendo a maior fabricante de baterias recarregáveis e de veículos elétricos do mundo.

    A comitiva potiguar tem compromissos marcados até o dia 19. Durante a viagem ao país oriental, Fátima Bezerra buscará aprofundar as relações bilaterais entre o Rio Grande do Norte e o país asiático, especialmente no que diz respeito à área de energias renováveis, além de mineração, agricultura familiar e infraestrutura portuária. Um dos objetivos da agenda desta quinta-feira (13), além de estreitar relações com as províncias locais, é atrair investimentos para o Porto Indústria Verde do RN.

  • Sobre

    China registra maior surto de Covid dos últimos dois anos

    Para quem acha que a pandemia de Covid-19 já acabou, as notícias que chegam da Ásia Oriental abalam. Nos últimos dias, a China registrou o maior número diário de casos de Covid desde 2020, algo em torno de 5.300 casos por dia.

    Por causa do que já é o maior surto de Covid dos últimos dois anos, mais de 40 milhões de pessoas estão confinadas, impedidas de deixarem suas províncias e viajarem para qualquer outro lugar e todo mundo está sendo testado.

    Apesar de ser considerado um número baixo, principalmente comparado ao Brasil, as medidas tomadas pelo governo chinês podem impactar a economia global de suprimentos. Operações de fornecedores da Apple, Toyota e Volkswagen já foram suspensas por lá.

    Foto: AFP