Últimas histórias

  • Sobre , , , , ,

    Patricya Travassos e Eduardo Moscovis apresentam “DUETOS” no TAM

    Duetos examina e retrata de forma cômica o mundo caótico dos relacionamentos modernos, através de quatro histórias de uma mulher e um homem – não necessariamente casais – às voltas com seus próprios desejos e traumas em busca do amor, e enfrentando a solidão. A comédia chega a Natal nos dias 04 e 05 de maio, em três sessões, no Teatro Alberto Maranhão.

    As quatro histórias – ENCONTRO ÀS CEGAS, QUASE CASADOS, DIVÓRCIO AMIGÁVEL e MAIS UMA VEZ NOIVA prometem arrancar boas gargalhadas do público potiguar.

    O espetáculo já foi encenado em mais de 20 países e traduzido para mais de 10 idiomas e assistido por mais de 75 mil no Brasil! Sucesso absoluto de público e crítica!

    O espetáculo foi indicado, em categoria especial, ao Prêmio Prio de Humor, criado por Fábio Porchat, pelos figurinos de Claudio Tovar. Além disso, ganhou o selo de qualidade “O Teatro Me Representa”, com quatro indicações do crítico teatral Gilberto Bartholo nas categorias “Melhor Comédia”, “Direção”, “Atriz” e “Figurino”.

    Eu amo comédia. Adoro assistir e adoro fazer comédia. E ter quatro histórias na mão é muito divertido. Quatro personagens, quatro pensamentos, quatro carências, quatro caracterizações. Está sendo muito rico pra mim. Estamos chegando a lugares muito divertidos e ao mesmo tempo muito profundos – apesar de engraçados, os personagens falam de emoções muito humanas. Precisamos rir, mais do que nunca. Precisamos ir ao teatro.”, afirma Patricya Travassos.

    A peça, na sua essência, fala de solidão mesmo, e de uma forma muito divertida. Das relações mais diversas que o ser humano experimenta para tornar a solidão menos dolorosa. São os encontros às escuras; a secretária e o patrão que têm uma relação de amor em que só não se casam, não transam; o casal que vai separar, vai experimentar a solidão, mas não consegue; e, por fim, a noiva que está se casando pela 3ª vez, e dá tudo errado. É uma lente de aumento, uma sátira dessas situações”, conta Ernesto Piccolodiretor.

    O cenário, de J.C. Serroni, apresenta, em cada lateral do palco, um camarim onde atriz e ator farão, às vistas do público, suas trocas de roupa para cada cena. As próprias trocas são pequenas cenas individuais. De acordo com a luz, estes camarins estarão ora visíveis, ora invisíveis. Os demais elementos serão mudados a cada cena. Os figurinos são de Claudio Tovar, a iluminação de Aurelio de Simoni e a trilha sonora de Rodrigo Penna.

    FICHA TÉCNICA

    Autor: Peter Quilter

    Direção: Ernesto Piccolo

    Elenco: Patricya Travassos e Eduardo Moscovis

    Cenário: J.C. Serroni

    Figurino: Claudio Tovar e Helena Araújo

    Iluminação: Aurélio de Simoni

    Trilha Sonora: Rodrigo Penna

    Preparação Corporal: Daniella Visco

    Tradução: João Polessa Dantas

    Adaptação do Texto: Patricya Travassos e Ernesto Piccolo

    Direção de Arte Gráfica, Foto e Vídeo: Mauricio Tavares

    Direção de Produção: Sérgio Lopes

    Coordenador do Projeto: Mauricio Tavares

    Coordenador de Produção: Filomena Mancuzo

    Produção Administrativa: Marta Metzler

    Produção Geral e Marketing: INOVA BRAND

    Realização: INOVA BRAND, Ministério da Cultura, Governo Federal – BRASIL, União e Reconstrução.

    SERVIÇO

    DUETOS – COM PATRICYA TRAVASSOS E EDUARDO MOSCOVIS

    DIAS 04  de maio – às 16h30 e 20h e 05 de maio – 19h,  no Teatro Alberto Maranhão

    Ingressos a partir de R$20,00

    Vendas: https://bileto.sympla.com.br/event/92840/d/250109

  • Sobre , , , ,

    “Clenyldes e Clenôrys”: Casa de Zoé apresenta seu mais novo espetáculo teatral

    Dirigida e escrita por César Ferrario, com a colaboração de Márcio Benjamin na dramaturgia, “Clenyldes e Clenôrys – ou A IRRESOLUTA HISTÓRIA DE PARAÍSO, a maior pequena cidade do mundo”, é uma obra teatral que se inspira no universo do realismo fantástico latino-americano, desde Gabriel García Márquez até Dias Gomes, sem esquecer o rico repertório cordelístico do Nordeste, constituindo um conjunto de referências. A peça estreia nesta sexta-feira (05), com uma sessão às 20h, e no sábado (06), com duas sessões, a primeira às 16h e a segunda às 20h, no Teatro Alberto Maranhão. A temporada de estreia tem entrada gratuita, garantindo a democratização e acesso ao teatro. Os ingressos serão distribuídos na bilheteria do TAM uma hora antes do espetáculo.

    O elenco, composto por Titina Medeiros, Nara Kelly, Dudu Galvão, Ananda K, Camille Carvalho, Tiquinha Rodrigues, Yves Fernandes, Robson Medeiros e Toni Gregório, desdobra-se em diversos personagens. Apesar da centralidade das gêmeas Clenyldes e Clenôrys, fio condutor e o embrião de toda a narrativa, a trama se desenvolve de forma circular, das bordas para o centro.

    A história se passa na fictícia cidade de Paraíso, com uma geografia imprecisa e difícil de posicionar no espaço e no tempo. As informações sobre ela nos chegam de maneira fragmentada, através do sinal esquivo da Rádio Paraíso, na voz rouca do seu locutor. Descobrimos que é dia de festa, véspera de Santo Antônio, uma data sempre animada pelo astro maior da localidade, Toninho Gogó de Aço. É também o dia em que as gêmeas “Clenyldes e Clenôrys” nascem, em uma mistura de felicidade extrema e profunda tristeza, pois Clênia, a matriarca, morreu logo após dar à luz.

    O espetáculo narra os eventos subsequentes, desde os repetidos festejos e aniversários das gêmeas até a ascensão do Coronel Ortiz e sua tropa, que impõem um período sombrio à cidade. É nesse contexto que as circunstâncias levam “Clenyldes e Clenôrys” a confrontarem o Coronel, levando a história ao seu desfecho.

    A direção de arte é assinada por João Marcelino, com design de luz de Ronaldo Costa, e direção musical de Caio Padilha.

    “Clenyldes e Clenôrys” explora a dualidade universal presente no pensamento humano, desde que nos tornamos conscientes. Essa estrutura narrativa, além de seu apelo filosófico, atende aos preceitos das expressões populares, uma premissa das produções da Casa de Zoé.

    O espetáculo, que já vem sendo pensado por muitos anos, iniciou seu processo de criação em novembro de 2023, na Fundação Hélio Galvão, onde a Casa de Zoé se instalou em parceria com a Bobox Produções, também produtora deste espetáculo junto com a Dale Produções. Em março de 2024 ensaiou todos os dias na Ginga Filmes, importante apoiadora. O trabalho envolveu uma equipe com mais de 25 profissionais diretos e só foi possível pelo encontro entre esses artistas, chancelados pelo patrocínio da Prefeitura de Natal e Universidade Potiguar, através do Programa Djalma Maranhão. O projeto reúne também um núcleo importante de apoiadores como: Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Fundação José Augusto, Abril das Artes, Teatro Alberto Maranhão 120 anos, Ginga Filmes, Cropping, Praieira Filmes, Queijeira 504 e a Editora Deu na Telha.

    Sobre a produção desta obra, refletem os produtores Arlindo Bezerra e Titina Medeiros: “Realizar um espetáculo com essa dimensão e proporção significa possibilitar a geração de trabalho e renda para muitos artistas, técnicos e produtores, e a construção de uma nova obra teatral para o repertório da Casa de Zoé que seguirá para outros circuitos de festivais e circulações. Agradecemos a Prefeitura do Natal, ao Programa Djalma Maranhão, e a Universidade Potiguar – UNP pelo incentivo à cultura e ao teatro.”

    Apesar da realização desta estreia, o espetáculo segue em um processo continuado, com a presença e a chegada de novos patrocinadores que possibilitará o ingresso de novos profissionais ao projeto e novas apresentações.

    SERVIÇOS

    Abril/2024

    05.04 (sexta) 20h

    06.04 (sábado)

    sessão 1 | 16h

    sessão 2 | 20h

    Teatro Alberto Maranhão – ENTRADA GRATUITA

    *ingressos distribuídos 1h antes de cada sessão

    FICHA TÉCNICA

    Direção e Dramaturgia: César Ferrario

    Elenco: Ananda K, Camille Carvalho, Dudu Galvão, Nara Kelly, Robson Medeiros, Tiquinha Rodrigues, Titina Medeiros, Toni Gregório, Yves Fernandes

    Direção de Arte e Figurinos: João Marcelino

    Direção Musical: Caio Padilha

    Colaboração de Dramaturgia: Márcio Benjamin

    Desenho de Luz: Ronaldo Costa

    Preparação Corporal e Direção de Movimento: Dudu Galvão,

    Colaboração dos Arranjos e Trilhas Originais: Dudu Galvão, Toni Gregório e Yves Fernandes

    Assistente de Direção: Camille Carvalho

    Assistente de Arte, Maquinaria e Dispositivos Cênicos: Shicó do Mamulengo
    Equipe de Arte e Figurinos: Irapuan Júnior, Kadu Oliveira e Andrea Oliveira

    Técnico de Luz Objetos: Ijailson Moreira e Wilberto Amaral

    Arte Objeto Rinoceronte: João Ricardo Aguiar

    Bonecos de Articulação: Shicó do Mamulengo

    Costuras: Fátima Rocha e João Marcelino

    Coordenação Geral de Produção: Arlindo Bezerra

    Direção de Produção: Carol Carvalho

    Elaboração de Projeto: Titina Medeiros, César Ferrario e Arlindo Bezerra\

    Captação: Agreste Cultura e Comunicação

    Produção Técnica: Janielson Silva
    Operador de Luz e Cenotécnico: Sandro Paixão
    Desenho de Som: Gabriel Gianni

    Operador de Som e Cenotécnico: Flávio Torreão
    Consultor de Som: JF Santiago

    Fotografias: Pablo Pinheiro

    Registro Fotográfico: Brunno Martins

    Teaser: Carito Cavalcanti e Mylena Sousa

    Identidade Visual: Renato Quaresma

    Social Mídia: Vitor Búrigo

    Assessoria de Imprensa: Gustavo Farache (G7 Comunicação)

    Equipe de Apoio: Francisca Tainara Paiva Silva, Maria Francisca Barboza e Dantas Júnior

    Estagiários: Aninha Nascimento, Cléo Morais, Leo Léo, Luiz Júnior, Ranieri Fernandes e Salésia Paulino

  • Sobre , , , , ,

    Mundo Bita apresenta show “Vamos cultivar amizades” dia 13 no Hotel Holiday Inn

    Referência entre as produções infantis da atualidade por promover valores, como educação, inclusão e respeito à natureza, o Mundo Bita está de volta aos palcos com um novo espetáculo encantador e educativo. Com o tema “Vamos cultivar amizades”, o sexto show temático do fenômeno da internet, que soma mais de 16 bilhões de visualizações e 12 milhões de inscritos no YouTube, reforça a relevância da amizade na formação das crianças, além de incentivar a empatia, a escuta e a cooperação entre os pequenos e pequenas. Em Natal a apresentação será no dia 13 de abril , no Hotel Holiday Inn.

    A apresentação conta com a participação da turminha, formada por Flora, que interpreta as canções ao vivo, Bita, Tina, Lila, Dan, Tito e vários animais que chegam ao palco em músicas especiais, como “Dinossauros”, “Safari” e “Meu pequeno coração”. Além disso, os Plots, moradores do Mundo Bita, interagem com a plateia por meio de um telão.

    O criador do Mundo Bita, Chaps, explica que a nova produção segue a tradição de renovar roteiro, cenografia, músicas e mensagens a cada ano. “Já abordamos temas como descobertas, a importância de explorar o mundo lá fora e a imaginação. Agora, estamos aprofundando a amizade como pilar fundamental para a vida das crianças”, revela.

    As músicas do espetáculo foram cuidadosamente escolhidas através de pesquisas realizadas com as famílias nas redes sociais, garantindo um repertório cativante e envolvente. Entre as novidades que estreiam nos palcos e prometem encantar o público de todas as idades estão “Senhor Tubarão” (sucesso da temporada atual, “Bita e os Animais 3”), “Querida chupeta, bye-bye”, “O esporte que escolher” e “Parabéns do Bita”. Essa última conta com 360 milhões de visualizações no YouTube e atingiu a marca de música infantil de parabéns mais tocada no Spotify.

    SERVIÇO

    Mundo Bita – “Vamos cultivar amizades”

    Dia 13 de abril, sábado, às 17h, no Hotel Holliday Inn

    Av. Sen. Salgado Filho, 1906 – Lagoa Nova

    Canais de vendas oficiais:

    Hotel Holiday Inn e Lojas Spicy

    Site: https://www.outgo.com.br/show-do-bita-vamos-cultivar-amizades

  • Sobre , , , ,

    Prefeitura de Macaíba lança edital com oportunidades para grupos teatrais e folclóricos

    No sentido de fortalecer a rica tradição cultural dos grupos teatrais e folclóricos no município, a Prefeitura de Macaíba publicou na sexta-feira (22/03), em seu Diário Oficial Eletrônico, Ano IV – N° 1425, a partir da página 02, um edital para o credenciamento de grupos e/ou companhias de teatro e grupos folclóricos.

    De acordo o documento, elaborado pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (SMCT), os espetáculos teatrais deverão ter propostas destinadas à realização das peças Paixão de Cristo, Auto da Conceição, Auto do Solar e Auto do Natal, selecionadas, individualmente, mediante análise da proposta por comissão devidamente designada pela Secretaria de Cultura e Turismo de Macaíba.

    Em relação aos grupos folclóricos, as apresentações poderão acorrer em espaços como escolas, pontos de cultura, praça pública, em festejos relacionados às datas comemorativas, entre outros espaços públicos e culturais do Município. Os valores para promoção de apresentações ou espetáculos irá variar entre 1.000 e 30.000 reais.

    “A ideia de lançarmos o edital foi para justamente darmos um espaço ao setor teatral macaibense, que pedia há tanto tempo esse espaço. Então, abrimos esse edital de credenciamento não só para grupos de teatro, mas também para grupos folclóricos, que poderão ser remunerados em suas apresentações via Poder Público.”, relatou o titular da SMCT, Sérgio Nascimento.

    O referido edital permanecerá aberto para recebimento dos envelopes pelo prazo de 30 (trinta) dias corridos, a contar da data da sua publicação. Os detalhes sobre a efetuação de inscrições podem ser conferidos no próprio documento, que pode ser acessado através desse link: https://macaiba.rn.gov.br/wp-content/uploads/2024/03/DOMM-1425-2.pdf. A iniciativa inédita faz parte de um conjunto de ações voltadas para o incentivo à cultura local da parte da gestão municipal do prefeito Emídio Júnior.

  • Sobre , , , , , , ,

    Festival Interativo de Música e Arquitetura homenageia o Teatro Alberto Maranhão com concerto gratuito neste domingo (24)

    Depois de homenagear diferentes monumentos arquitetônicos no estado do Rio de Janeiro (1ª edição) e contemplar importantes palácios e museus Brasil afora (2ª edição), o FIMA – Festival Interativo de Música e Arquitetura, em sua terceira edição, se dedica a homenagear os teatros históricos do Brasil, promovendo uma convergência lúdica entre música e arquitetura em alguns dos mais importantes templos da arte e da cultura brasileira. Iniciada em outubro, a terceira edição já percorreu os estados do Pernambuco, Amazonas, Rio de Janeiro, Paraíba, Pará e Minas Gerais (Ouro Preto, Sabará e Juiz de Fora) e chega, agora, em Natal, encerrando esta longa jornada de homenagens. Com patrocínio do Instituto Cultural Vale por meio da Lei de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet, Governo Federal – União e Reconstrução, o FIMA oferece concertos presenciais e virtuais, podcast, websérie, conteúdos interativos e todas as apresentações têm entrada gratuita

    Em Natal, o FIMA irá homenagear, neste domingo, dia 24 de março, um ícone arquitetônico da cidade, o Teatro Alberto Maranhão, edifício imponente no coração do bairro boêmio da Ribeira, um prédio de arquitetura eclética, símbolo da cultura do Rio Grande do Norte, que completa exatos 120 anos de trajetória artística. Um trio de virtuosos locais será guia desta viagem pelo tempo e espaço do homenageado teatro: dois potiguares, a soprano Alzeny Nelo e o pianista Durval Cesetti, se juntam ao carioca residente de Natal e professor da UFRN, Fabio Presgrave, trazendo um diálogo inédito entre a música, a arquitetura e a história deste emblemático teatro. Já os comentários sobre esta casa ficarão a cargo do dramaturgo Racine Santos e da professora de História do Teatro, da UFRN, Monize Moura, responsável pela preservação do acervo documental do Teatro Alberto Maranhão.

    O programa em diálogo com a história do Teatro Alberto Maranhão

    O concerto se inicia celebrando o momento de construção do então Teatro Carlos Gomes, iniciada em 1898, apresentando uma das canções mais conhecidas e amadas de Gomes, fora do âmbito de suas óperas, a modinha “Quem Sabe?“, composta por ele aos 23 anos de idade, em 1859, com letra do jornalista Bittencourt Sampaio.

    Para evocar a chegada do Art Nouveau na remodelação deste teatro promovida pelo então Governador Alberto Maranhão, o programa segue com “Elegie“, de Jules Massenet e arranjo de Maike Kornhartque. Com letra de Louis Gallet, a música foi posteriormente adaptada para diversas formações. Nascido em 1842 e falecido em 1912, Jules Massenet foi um dos compositores mais prolíficos e populares da França no final do século XIX e início do século XX, sendo conhecido principalmente por suas óperas, como “Manon” e “Werther”.

    Em seguida, o programa joga luz sobre a forte presença do cinema neste teatro – foi nele que aconteceram as primeiras exibições de filmes no Rio Grande do Norte, desde 1906. A partir de 1911, foram construídos, nos bairros da Ribeira, Cidade Alta e Alecrim, prédios de uso exclusivo para cinematografia. Desta forma, o trio interpreta “Royal Cinema“, uma valsa de Tonheca Dantas, inspirada no charme e romantismo do Cinema Royal do bairro de Cidade Alta, inaugurado em Natal no ano de 1913. Tonheça Dantas atuava como clarinetista nesta casa de projeção e fez esta música a pedido do proprietário do cinema, que desejava uma melodia que enriquecesse as aberturas das suas sessões cinematográficas.

    Durante o segundo Governo de Alberto Maranhão, o teatro fechou para a realização de uma grande reforma, sendo reinaugurado pela “Gran-Compañía Española de Zarzuela, Òpera y Opereta Pablo López”, em 19 de julho de 1912. Para lembrar desse momento histórico, o programa segue com “De España vengoda Zarzuela “El niño judío”, de Pablo Luna. Nesta zarzuela, destaca-se toda a riqueza deste gênero lírico-dramático espanhol, que capta de forma brilhante a essência da cultura espanhola.

    O concerto prossegue com duas obras de um Belenense pra lá de Potiguar, Oriano de Almeida. Serão apresentadas “Embalo de Saudade” e “Meu Baraio”, reconhecendo a enorme contribuição deste compositor e pianista para o Rio Grande do Norte e para o Teatro Alberto Maranhão. Sua relação com esta casa se estendeu desde sua infância até sua maturidade profissional, deixando um legado que atravessou décadas. Desde seu primeiro recital neste teatro como solista aos 14 anos, em 1936, Oriano solidificou sua posição como uma força dominante na cena musical deste estado, bem como do Brasil e do mundo. 

    Outro grande compositor, nascido em Natal em 1928, foi Mário Tavares e dele será executada a obra “Ballada“. Como violoncelista, foi um dos principais intérpretes da obra orquestral de Villa-Lobos, realizando também várias primeiras audições de importantes autores brasileiros. Compositor e maestro titular da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, foi membro honorário de várias orquestras sinfônicas estrangeiras e recebeu inúmeros prêmios de composição. Também foi fundador da Associação Brasileira de Violoncelistas e um membro ativo da Academia Brasileira de Música.

    Mais um personagem marcante da história musical do Rio Grande do Norte, que marcou presença neste histórico teatro, foi o natalense Aldo Simões Parisot, um dos mais renomados violoncelistas e professores de música do século XX.  Sua história é interligada também com a de Thomaz Babini, um violoncelista italiano que, após chegar ao Brasil e colaborar com Villa-Lobos, radicou-se em Natal, influenciando diretamente a tradição musical do estado. Babini, ao formar uma escola de violoncelistas e dirigir a escola de música do então Teatro Carlos Gomes (hoje Teatro Alberto Maranhão), lançou as bases para que Parisot e outros músicos locais se desenvolvessem, destacando a importância da música instrumental e, mais especificamente, do violoncelo na identidade cultural potiguar. Aldo Parisot não apenas perpetuou a tradição iniciada por Babini, mas também a elevou a um patamar global, fazendo com que o violoncelo se tornasse um símbolo de excelência e inovação musical do Rio Grande do Norte para o mundo. Faleceu em 29 de dezembro de 2018, aos 100 anos, deixando um legado inestimável para a música clássica e a cultura musical do Rio Grande do Norte. Sua morte ocorreu enquanto ouvia a Ária (Cantilena) da “Bachianas Brasileiras nº 5” de Villa-Lobos, que será apresentada na voz de Alzeny Nelo, ressaltando até o fim sua conexão profunda com a música brasileira e, em particular, com a obra de Villa-Lobos, com quem também colaborou. 

    Em 1957, após o teatro receber o nome de Alberto Maranhão, a edificação passou novamente por uma grande restauração, sendo reinaugurada em 1960. Foi também no início dos anos 60 que se criou a Divisão de Balé neste teatro.  Seus bailarinos participavam ativamente das produções desta casa, como por exemplo na emblemática opereta “Praieira de Meus Amores”, encenada pelo Ginásio de Arte Dramática em 1967. Com texto de Jaime dos Guimarães Wanderley e músicas de Garibaldi Romano, a obra também apresentava a famosa Serenata do Pescador de Eduardo Medeiros e Othoniel Menezes. Originalmente intitulada “Serenata de Pescador” – ou “Praieira”, como ficou conhecida popularmente – havia sido escrita para saudar os pescadores natalenses que, em três barcos a vela, viajaram de Natal ao Rio de Janeiro, dentro das comemorações do Centenário da Independência, em 1922. Othoniel Menezes, contava que uma das maiores felicidades de sua vida era ouvir, nas madrugadas natalenses, o povo cantando sua “Praieira” em serenatas pelas ruas da cidade. Por isso, o concerto se encerra com esta obra que se tornou um patrimônio de Natal pelo decreto-lei nº 12, de 22 de novembro de 1971, do governo municipal de Natal, quando a mesma foi considerada o “Hino da Cidade”. Da mesma forma, em 27 de julho de 1985 o Teatro Alberto Maranhão foi tombado pelo IPHAN e é hoje reconhecido como um dos mais importantes patrimônios culturais da cidade de Natal.

    SERVIÇO

    Dia 24 de Março de 2024

    Local: Teatro Alberto Maranhão – Natal 

    Horário: 17h

    Ingresso gratuito

    Distribuição de ingressos das 14h às 17h na semana que antecede o espetáculo.  No dia do concerto, na própria bilheteria do teatro.

    Solistas:

    Alzeny Nelo, soprano

    Fabio Presgrave, violoncelo

    Durval Cesetti, piano

    Palestrantes:

    Monize Moura, atriz e historiadora

    Racine Santos, dramaturgo

    PROGRAMA

    • ANTÔNIO CARLOS GOMES (1836–1896)

    Quem Sabe?!…

    Duração: 8 minutos

    • JULES MASSENET (1842–1912)

    Elegie

    Arranjo por Maik Kronhardt

    Duração: 3 minutos

    • TONHECA DANTAS (1871–1940)

    Royal Cinema

    Duração: 4 minutos

    • PABLO LUNA (1879–1942)

    De España Vengo (El Niño Judío)

    Duração: 6 minutos 

    • ORIANO DE ALMEIDA (1914–2004)

    Embalo de Saudade

    Duração: 4 minutos

    Meu Baraio

    Duração: 3 minutos

    • MÁRIO TAVARES (1928–2003)

    Ballada

    Duração: 3 minutos

    • EDUARDO MEDEIROS (Data de nascimento e morte não disponíveis) / OTHONIEL MENEZES (1895–1969)

    Serenata do Pescador

    Duração: 6 minutos

    • HEITOR VILLA-LOBOS (1887–1959)

    Bachianas Brasileiras No. 5 – Ária (Cantilena)

    Duração: 6 minutos

  • Sobre , , , , ,

    Musicais sobre Ney Matogrosso e Silvio Santos tem apresentações nos dias 22 e 23 de janeiro

    Ney Matogrosso – Homem com H explora momentos e canções marcantes na trajetória do cantor sem seguir necessariamente uma ordem cronológica. A história começa em um show do Secos & Molhados, em plena ditadura militar, quando uma pessoa da plateia o xinga de “viado”. Essa cena se funde com momentos da infância e adolescência do artista. E, dessa forma, outros episódios vão se encadeando na cena.

    O cantor camaleônico Ney Matogrosso, grande homenageado no musical, é vivido no palco por Renan Mattos, que venceu o prêmio Destaque Imprensa Digital 2022 e foi indicado ao APCA e Bibi Ferreira, ambos na categoria de melhor ator por este papel. Marilia Toledo e Emilio Boechat também acabam de ser indicados como melhor dramaturgia para o Prêmio Bibi Ferreira, assim como Daniel Rocha, por melhor arranjo original.

    Já Silvio Santos Vem Aí! faz um recorte na vida do apresentador e empresário Senor Abravanel, vivido pelo ator Velson D’Souza. A peça resgata um período que vai da infância do homenageado, quando ele era camelô no Rio de Janeiro, até a década de 90, logo após a consolidação do SBT. Com personagens icônicos como Gugu Liberato, Hebe, Elke Maravilha, Wagner Montes, Bozo, Pedro de Lara entre outros, a peça promete agradar todas as gerações.

    A trilha sonora é composta por músicas que marcaram a trajetória de Silvio Santos até a década de 1990 e animaram os programas de auditório. 

    Serviço turnê nacional de “Silvio Santos Vem Aí” e “Ney Matogrosso – Homem com H

    Ingressos: https://uhuu.com/

    Fichas Técnicas

    NEY MATOGROSSO HOMEM COM H”

    Texto: Marilia Toledo e Emílio Boechat

    Direção: Fernanda Chamma e Marilia Toledo

    Coreografia: Fernanda Chamma

    Direção Musical: Daniel Rocha

    Cenografia: Carmem Guerra

    Figurinos: Michelly X

    Visagismo: Edgar Cardoso

    Desenho de som: Eduardo Pinheiro

    Desenho de luz: Fran Barros & Tulio Pezzoni

    Preparação vocal: Andréia Vitfer

    Realização: Paris Cultural

    Apresentado por: Petrobras Premmia

    Patrocínio master: EMS

    Produção Geral: Paris Cultural 

    Elenco por ordem alfabética:

    Arízio Magalhães – Moracy do Val

    Bruno Boer – Cover Ney Matogrosso

    Daniela Cury – Elvira 

    Enrico Verta – Gérson Conrad

    Fábio Lima – Simonal

    Giselle Lima – Beíta

    Hellen de Castro – Rita Lee

    Ju Romano – Lena

    Maurício Reducino – Ensemble

    Matheus Paiva – João Ricardo

    Murilo Armacollo – Ney jovem 

    Vitor Vieira – Matto Grosso 

    Renan Mattos – Ney Matogrosso

    Tatiana Toyota – Repórter 

    Vinícius Loyola – Cazuza

    Yudchi – Vicente Pereira

    “SILVIO SANTOS VEM AI” 

    Texto: Marilia Toledo e Emílio Boechat

    Direção: Fernanda Chamma e Marilia Toledo

    Coreografia: Fernanda Chamma

    Direção Musical: Marco França

    Cenografia: Bruno Anselmo

    Realização: Paris Cultural

    Apresentado por: Petrobras Premmia 

    Patrocínio master: EMS

    Produção Geral: Paris Cultural

    Elenco por ordem alfabética:

    Arízio Magalhães – Pedro de Lara

    Bruno Boer – Bozo e Alemão

    Bruno Kimura – Camelô, Anestesista, Bailarino Russo e Ministro Quandt 

    Daniela Cury – Hebe e Rebeca Abravanel

    Enrico Verta – Velha Surda, Fiscal da Prefeitura, Almeida e Roberto Leal

    Giselle Lima – Sônia Lima, Cidinha Abravanel e Gretchen

    Hellen de Castro – Íris Abravanel

    Juliana Bógus – Aracy de Almeida, Colega de Trabalho e Atrasilda

    Juliana Romano – Rosana, Lindalva e Dona Gina

    Léo Rommano – Manoel de Nóbrega, Médico, Atrasildo e Figueiredo

    Murilo Armacollo – Silvio Santos Jovem

    Paula Flaibann – Elke Maravilha e Joelma

    Rafael Aragão – Luiz Caldas e cover de Silvio Santos

    Roquildes Junior – Roque

    Thiago Garça – Pablo, Bailarino Russo e Geisel

    Velson de Souza – Silvio Santos

    Vinícius Loyola – Sérgio Mallandro, Gugu e Gilliard

    Vitor Vieira – Sidney Magal

    Yasmin Calbo – Perla, Boneca Bolinha de Sabão e Cantora de Rádio

    Yudchi – Leon Abravanel e Mário Albino

    Serviço

    “HOMEM COM H”

    Ministério da Cultura e Petrobras Premmia apresentam: “Homem com H” 

    Apresentações: 22 de janeiro às 19h

    *Sessão com recursos de acessibilidade: 22 de janeiro às 19h

    Local: Teatro Riachuelo Natal 

    Classificação: 14 anos. Acesso de menores somente acompanhados dos pais ou maior responsável

    Lei Federal de Incentivo à Cultura

    Apresentação: Petrobras Premmia

    Patrocínio: EMS

    Planejamento cultural: Opus Entretenimento e Paris Cultural

    Realização: Ruthers Promoção de Eventos Culturais, Ministério da Cultura, Governo Federal, Brasil – União e Reconstrução

    Serviço

    “SILVIO SANTOS VEM AÍ”

    Ministério da Cultura e Petrobras Premmia apresentam: “Silvio Santos Vem aí” 

    Apresentações: 23 de janeiro às 19h

    *Sessão com recursos de acessibilidade: 23 de janeiro às 19h

    Local: Teatro Riachuelo Natal

    Classificação: Livre. Menores de 16 anos, somente poderão entrar acompanhados dos pais ou responsáveis.

    Lei Federal de Incentivo à Cultura

    Apresentação: Petrobras Premmia

    Patrocínio: EMS

    Planejamento cultural: Opus Entretenimento e Paris Cultural

    Realização: Ruthers Promoção de Eventos Culturais, Ministério da Cultura, Governo Federal, Brasil – União e Reconstrução

  • Sobre , , ,

    Diogo Almeida apresenta “Savana Pedagógica: Sobrevivendo Na Escola” em janeiro

    Em seu novo show “Savana Pedagógica: Sobrevivendo na Escola”Diogo Almeida traz uma alusão hilária ao ambiente escolar, que pode muitas vezes ser comparado a uma selva. Em Natal a apresentação será no dia 27 de janeiro, no Teatro Riachuelo.

     No show, Diogo explora o tema para criar um universo divertido e cativante, em que a plateia é convidada a acompanhar a jornada do comediante pela savana da educação brasileira. Com um texto afiado e observador, o comediante apresenta situações cotidianas que acontecem nas salas de aula, fazendo uso de sua habilidade em transformar o trivial em algo engraçado. 

    É o cenário perfeito para Diogo Almeida explorar a relação entre professores e alunos, os desafios enfrentados pelos docentes na sala de aula, as dificuldades de lidar com pais e a burocracia da educação. Provando ser uma voz sem igual no mundo da educação, o humorista traz à tona esses temas de forma divertida e criativa, garantindo que a plateia se divirta e se identifique com as situações apresentadas. 

    SERVIÇO

    Diogo Almeida – “Savana pedagógica: Sobrevivendo na escola”

    Dia 27 de janeiro, sábado, às 20h, no Teatro Riachuelo

    CANAIS DE VENDAS OFICIAIS:

    Bilheteria do Teatro Riachuelo (Terça a sábado, das 14h às 20h) ou no site uhuu.com

    Atendimento: falecom@uhuu.com

  • Sobre , , , , , ,

    Musical “Aqui é meu lugar” celebra a cidade do Natal  com apresentações gratuitas

    Em comemoração ao aniversário da cidade do Natal, celebrado em 25 de dezembro, acontecem as últimas apresentações do ano do musical “Aqui é o Meu Lugar”, dentro do Festival Komboio Potiguar. As apresentações acontecerão de forma gratuita no Teatro Alberto Maranhão (TAM) e no Espaço Cultural Jesiel Figueiredo (dentro da programação do Natal em Natal) nos dias 19 e 20 de dezembro, sempre às 19h.

    Com trilha sonora assinada pela dupla potiguar Khrystal, Sérgio Groove, direção musical de Dudu Galvão  e Sérgio Groove, a produção evoca as quatro zonas da capital, provocando reflexões sobre identidade territorial e pertencimento local. A obra conta a história de seis personagens, sendo quatro deles membros da irmandade abraçados pelo “Sol e sua Noiva”.

    No elenco, destacam-se os atores e cantores Doc Câmara e Zeca Santos, as cantoras e atrizes Heli Medeiros e Lysia Condè. Interpretando ‘Sol’ está Khrystal, cantora e atriz responsável pela trilha sonora, em colaboração com Groove. Como a noiva do ‘Sol’, temos o ator e cantor Dudu Galvão, que também assume a direção musical do espetáculo. A trilha sonora é executada ao vivo pelo multi-instrumentista e compositor Sérgio Groove. A direção de arte e figurinos são assinados pelo figurinista João Marcelino, e a dramaturgia é de Euler Lopes, premiada escritora de Aracaju (SE), mas que considera Natal como sua segunda casa.

    “Essa obra nasce de um encontro, de um desejo e do medo de não mais pertencer. Ao convidarmos Euler Lopes, tínhamos em mente dois desafios: acionar o lugar contemporâneo e poético para construir uma obra que tocasse no lugar do pertencimento do potiguar”, comenta Dudu Galvão.

    Para o idealizador, artista e produtor cultural Zeca Santos, o espetáculo é uma declaração de amor à cidade. “Esse musical é uma declaração de amor à cidade e à cultura potiguar. Queremos reverberar a visão de uma Natal onde as coisas dão certo, que tem potência artística e economia criativa. Depois dessa obra, fiquei ainda mais apaixonado pela cidade. Os seis personagens olham para além do Morro do Careca, para além do Forte dos Reis Magos. É sobre os habitantes reais e quem movimenta essa cidade”, estima Zeca.

    “É uma obra que deixamos para a cidade, esperamos que ela possa motivar as pessoas a valorizar o que temos de bom aqui’, declara Rafaela Brito, uma das idealizadoras e produtoras do festival.

    “Aqui é Meu Lugar” traz para a cena personagens que podemos encontrar ao virar qualquer esquina de camelô do Alecrim, ao cruzar as faixas de pedestre da Avenida Itapetinga, dentro dos ônibus de Felipe Camarão ou na beira do mar de Ponta Negra. Natal é preenchida por pessoas reais, comuns, tradicionais, típicas, seja o nome que você queira dar. Mesmo assim, é justamente na simplicidade que queríamos habitar ao mexer nessa matéria. A identidade social de um povo, o sentimento de fazer parte de um território conquistado por um cotidiano que se repete e se constrói coletivamente era o nosso desejo”, completa Dudu.

    Os ingressos para o musical podem ser retirados na loja Arte Musical  (Shopping Via Direta) e na bilheteria do TAM (no horário das 14h às 17h). Além da apresentação do espetáculo haverá também, feirinha de economia criativa, exposição de rendeiras da Vila de Ponta Negra e homenagem a Vó Maria, a rendeira mais antiga do estado.  

    O  musical “Aqui é o meu lugar”  é uma realização do Komboio Potiguar e Cores que Tocam, e conta com o patrocínio da Prefeitura do Natal  através da Lei Djalma Maranhão, Colégio CEI , Arena das Dunas, Hotel D’ Beach Resort e Dr. Niro Reis. Apoio: TAM, Midia Day, Grupo Facetas, Grupo Estação de Teatro, Tecesol, Grupo Pau e Lata, Arte Musical . Acompanhe Komboio Potiguar no Instagram em: @komboiopotiguarproducoes.

    SERVIÇO: 


    “Aqui é o Meu Lugar” 

    Dias da semana:  terça e quarta-feira (19 e 20 de dezembro )

    Horário: A partir das 19h

    Local: Teatro Alberto Maranhão | Espaço Cultural Jesiel Figueiredo
    Endereço: Praça Augusto Severo, s/n – Ribeira | R. do Taiaraçu, 228 – Lagoa Azul, Natal – RN
    Ingressos: gratuitos na loja Arte Musical  (Shopping Via Direta) e na bilheteria do TAM ( no horário das 14h às 17h)

    Informações: https://www.instagram.com/komboiopotiguarproducoes

    Classificação indicativa: livre

    Duração do musical : 1h20 minutos.

    Gênero: Teatro musical 

  • Sobre , , , , ,

    Projeto “Natal do Sol” vai circular durante 12 dias com apresentações artísticas, tecnologia e muita magia

    Uma celebração para todas as idades! O projeto “Natal do Sol” que entende a abrangência magna da festa mais celebrada, criou o caminhão do sol, customizado e iluminado com a mais alta tecnologia que vai circular pela cidade: o Led Mappin. Na sua bagagem, além do Papai Noel, ações, apresentações e símbolos da cidade do Natal como chananas, cajus e muita luz. O roteiro tem início no dia 16 e segue até o dia 28 de dezembro, das 18h às 22h.

    O projeto, por compreender a importância da data (época natalina) para a cidade, esta que nasceu no dia universal da fraternidade, generosidade e compaixão, 25 de dezembro, desdobra mais ainda a sua importância, por ser o mês de nascimento de um dos maiores sábios do Brasil – “O homem que descobriu o Brasil” – Luís da Câmara Cascudo. Desta forma, os criadores do “Natal do Sol” têm motivos de sobra para celebrar este mês tão simbólico para os natalenses.

    A equipe de criação deste projeto reúne grandes nomes do Rio Grande do Norte, como: Diana Fontes (idealizadora e direção geral), Danilo Guanais (trilha), João Marcelino (Direção de Arte), Rogério Ferraz (Diretor de execução e Produção do Carro do Sol) e Wil Amaral (tecnologia/Led Mappin).

    O caminhão do “Natal do Sol” é o carro do Papai Noel, customizado com inspiração no que temos de mais perfeito pela natureza – o Sol e o Mar – com a alta tecnologia do Led mapping, que vai circular pelos bairros da cidade, neste mês, divulgando o Natal do Sol. Este mesmo caminhão passa a ser o palco itinerante, nos dias das ativações culturais, tendo como ação principal um pocket do espetáculo “Um Presente de Natal”. São 12 dias de muita magia nos quatro cantos da cidade com 18 pequenas apresentações e três ações desse projeto.

    É o Natal do Sol, levando luz, cores, fraternidade e muita arte aos natalenses que poderão conferir bem de pertinho e celebrar a nossa data maior: o Natal em Natal. Como diz o mestre Danilo Guanais: “Então se junte a nós, para ver o Natal renascer, porque aqui é sempre Natal! Abençoado seja o Natal, Abençoada seja a nossa Natal!”

    O Projeto Natal do Sol, tem o patrocínio da Prefeitura Municipal de Natal, através do Programa Djalma Maranhão, Unimed Natal e Casa de Saúde São Lucas. Governo do Estado do RN, através da Lei Câmara Cascudo e a Rio Center.

    Confira a programação do Natal do Sol:

    Dia 16 de dezembro:

    02 mini paradas: Praça do Parque dos Coqueiros e Praça da Paz (Zona Norte)

    18hs – Circulação sentido Zona Norte

    19hs – Mini Parada 1: Parque dos Coqueiros

    19:30hs – Circulação caminhão

    20hs – Mini Parada 2: Praça da paz

    21hs Fim

    Dia 17 de dezembro:

    02 mini paradas: Bosque das Mangueira (Lagoa Nova)  e Praça da Mãe Peregrina (Pitimbu)

    18hs Circulação sentido Lagoa nova

    19hs – Mini Parada 3: Bosque das Mangueiras (Lagoa Nova)

    19:30 Circulação sentido Planalto

    20hs – Mini Parada 4: Praça da Mãe Peregrina

    Rua Uirapurú, 80 – Pitimbú, Natal – RN, 59067-440

    Dia 18 de dezembro: 

    02 mini paradas: Praça ao lado da Igreja da Candelária (Candelária) e Praça Ney Aranha Marinho (Tirol)

    18hs – Circulação sentido Candelária

    19hs – Mini parada 5: Praça Candelária (Candelária)

    19:30hs – Saída para Tirol

    20hs – Mini Parada 6: Praça Ney Marinho

    Av. Gov. Juvenal Lamartine, 2 – Tirol, Natal – RN

    21hs Fim

    Dia 19 de dezembro:

    01 parada Macro: Praça dos Gringos

    18hs – Circulação no sentido Capim Macio

    19hs – Parada macro 1: Praça dos Gringos

    19:30hs – Apresentações

    20hs – Um Presente de Natal Pocket

    21hs Fim

    20 de dezembro:

    02 mini paradas: Rua Pereira Simões (Rocas) e Escadaria da Mãe Luiza (Areia Preta)

    18hs Circulação sentido Rocas

    19hs – Mini Parada 7: Rua Pereira Simões

    19:30 Circulação sentido Areia Preta

    20hs – Mini Parada 8: Escadaria de Mãe Luiza

    21hs – Fim

    21 de dezembro

    02 mini paradas: Praça Gentil Ferreira (Alecrim) e Praça Augusto Leite (Tirol)

    18hs Circulação sentido Alecrim

    19hs- Mini Parada 9: Praça Gentil Ferreira

    19:30 – Circulação sentido Tirol

    20hs – Mini Parada 10: Praça Augusto Leite

    21hs – Fim

    22 de dezembro

    02 mini paradas: Vila de Ponta Negra e Praça do Disco Voador (Ponta Negra)

    18hs Circulação sentido Ponta Negra

    19hs – Mini Parada 11: Vila de Ponta Negra

    19:30 Circulação

    20hs – Mini Parada 12: Praça do Disco Voador

    21hs – Fim

    23 de dezembro

    Praça Nélio Dias (Zona Norte)

    18hs – Circulação no sentido Zona Norte

    19hs – Parada  2: Praça Nélio Dias

    19:30hs – Apresentações

    20hs – Um Presente de Natal Pocket

    21hs Fim

    Dia 25 de dezembro:

    Circulação 1: circulação do caminhão pelos principais pontos turísticos da cidade

    18hs às 21h – Circulação

    21hs Fim

    Dia 26 de dezembro: 

    02 mini paradas: Praça dos Beijoqueiro (Bom Pastor) e Cidade da Esperança (Cidade da Esperança)

    18hs – Circulação no sentido Bom Pastor

    19hs – Mini Parada 13: Praça dos Beijoqueiro

    Av. Lima e Silva – Bom Pastor, Natal – RN, 59062-305

    19:30hs – Saída para Cidade da Esperança

    20hs – Mini Parada 14: Em frente a UPA

    Av. Paraíba, 1 – Cidade da Esperança, Natal – RN, 59070-300

    21hs Fim

    Dia 27 de dezembro

    01 parada: Praça Cívica

    18hs – Circulação sentido Petrópolis

    19hs – Parada 3: Praça Cívica, na Rua Trairi, em frente ao Palácio dos Esportes

    19:30hs – Apresentações

    20hs – Um Presente de Natal Pocket

    Rua Trairi, em frente ao Palácio dos Esportes

    21hs Fim

    Dia 28 de dezembro: 

    02 mini paradas: Cristais de Gelo (Redinha) e Av. Maranguape (Igapó)

    18hs Circulação sentido Igapó

    19hs- Mini Parada 17: Cristais de Gelo

    Av. Prudente de Morais – Lagoa Nova, Natal – RN, 59064-630

    19:30hs – Saída para a Rua Ângelo Varela no Tirol

    20hs – Mini Parada 18: Av. Maxaranguape

    21hs Fim

  • Sobre , , , , , , ,

    Projeto Mais Mulheres na Cultura começa hoje (12) e segue até sábado (16) em Natal

    O projeto Mais Mulheres na Cultura tem como principal objetivo oferecer formações gratuitas na área da cultura para mulheres da cidade de Natal, buscando diminuir as desigualdades de gênero no setor cultural e estabelecer condições para a construção de políticas públicas direcionadas à mulher, visando a ampliação do acesso às oportunidades de geração de emprego e renda para este público. 

    Nesta semana o projeto realiza a sua segunda edição, com emenda da Deputada Estadual Isolda Dantas, com oficinas gratuitas nas áreas de música, literatura e artes visuais contemplando o total de 80 mulheres; além de rodas de conversa e exibição audiovisual. Essas atividades acontecem entre os dias 12 e 14 de dezembro, na Casa Vermelha. 

    E encerando o projeto em grande estilo, o Festival Mais Mulheres na Cultura,  acontece no sábado (16), na Pinacoteca Potiguar, com programação gratuita e aberta a todos os públicos, com feira criativa, espetáculos de dança, teatro e circo, exposição e apresentações musicais.

    O Festival Mais Mulheres na Cultura 2023 é realizado pela emenda parlamentar da Deputada Estadual Isolda Dantas, com produção da baseB Cultural, Dale! Produções Culturais e Guria Produtora. E conta com o apoio da Vereadora Brisa Bracchi, Casa Vermelha, Secult, Prefeitura do Natal, Funcarte, Fundação José Augusto, Governo do RN, Funcern, Núcleo de Produção Digital – NPD RN, Cine Poty, Cinemateca Potiguar, IFRN Cidade Alta, MinC e Governo Federal.

    Para ficar por dentro de todas as atividades do projeto, siga o perfil @maismulheresnacultura no Instagram.

    Mais informações: https://linktr.ee/maismulheresnacultura

    PROGRAMAÇÃO

    12 de dezembro – Casa Vermelha

    –  Oficina de elaboração de projetos

    18h – Mesa de abertura – Deputada Estadual Isolda Dantas, Vereadora Brisa Bracchi, Jeane Karla Nunes (FUNCERN), Mary Land Brito, Carol Carvalho (Mais Mulheres na Cultura), Adriana Vieira (Marcha Mundial das Mulheres), Lucileine Souza (Coordenadora de Articulação do MINC),  Ana Morena (Artista).

    13 de dezembro – Casa Vermelha

    – Oficina de escrita criativa

    17h30 – Roda de Conversa – Arte e cultura como política e espiritualidade

    19h – Mostra audiovisual Mais Mulheres

    14 de dezembro – quinta-feira – Casa Vermelha

    – Oficina de pintura e customização de camisetas

    – Oficina de percussão e canto – Formação de cortejo com batuque de mulheres do GAMI

    20h – Música: Dani Cruz convida Dodora Cardoso e Gracinha

    21h – DJ Set Amanda Lisboa

    Sábado – 16 de dezembro – Pinacoteca Potiguar

    15h- Feira de economia criativa, solidária e cultural

    15h – Exposição: SOU DEFINIDA PELO QUE EU NÃO SEI – Mulheres artistas do acervo da Pinacoteca e convidadas

    15h30 – Teatro: CANDEIA – Grupo Estação de Teatro

    16h30 – Dança: EU FÊMEA – Rozeanne Oliveira

    17h20 – Circo: MULHERES À VISTA – Joriana Pontes

    18h30 – CORTEJO DO BATUQUE DE MULHERES DO GAMI

    19h20 – DJ SET – Aurora

    19h30 – Música Simona Talma convida Daniela Fernandes e Angela Castro

    20h20 – DJ SET – Aurora

    20h50 – Música – Tiquinha Rodrigues convida Pretta Soul e Ana Tomaz

    21h40 – DJ SET – Jennify C.

    22h10 – Música: Luisa e os Alquimistas convida Clara + Sarah Oliver + Bruna Vinni

  • Sobre , , , , , ,

    “As Cores da Vila: Edição Espalhe o Amor” celebra a diversidade cultural em Ponta Negra

    Nos dias 15 e 16 de dezembro, a Vila de Ponta Negra ganhará vida com o Festival “As Cores da Vila: Edição Espalhe o Amor”.  O tema do Festival  nasce de uma necessidade de mostrar para a todos a diversidade cultural e artística da Vila de Ponta Negra, provocando uma reflexão através de ações que resgatem a identidade do bairro, fortalecendo o território, de forma lúdica, estimulando o espírito de cidadania e a preservação do ambiente e da comunidade.

    O festival ocorrerá em diversos pontos do bairro, estimulando a economia criativa da região através da feirinha com expositores de variados produtos, plantas, brechós e outras exposições. Com destaque para o concurso do Melhor Crepe da Praia de Ponta Negra, na praça do Cruzeiro, com a participação de produtores deste item da culinária que é tão tradicional na Praia.

    Também serão oferecidas oficinas e vivências de arte, pintura e música, apresentações de grupos de folguedos do bairro, incluindo o Maçariquinho da Beira da Praia e Congos de Calçola e de artistas locais como Gera (do grupo Skarimbó); o espetáculo Candeia, do Grupo Estação de Teatro e o show da Banda Camomila Chá, que recentemente lançou um disco ao vivo, gravado durante a turnê “Espalhe o Amor”, em Belo Horizonte.

    O projeto visa ainda a realização do documentário “As Cores da Vila”, mostrando todo o processo e a diversidade dos artistas da comunidade, incluindo depoimentos de moradores e participantes do evento.

    O Festival As Cores da Vila conta com o patrocínio da Prefeitura do Natal e Unimed Natal, com incentivo da Lei de Incentivo à Cultura Djalma Maranhão, e integrará a programação do Natal em Natal.

    Programação:

    Sexta dia 15 de dezembro

    14h – 15h – CAMINHO DOS MESTRES

    Entrega das placas produzidas pelo Coletivo Aboio, em homenagem aos mestres da Vila de Ponta Negra. Ação de fixação das placas na casa dos Mestres, de acordo com o Roteiro de visitação,  com a participação das artistas.

    14h – 15h30 – CASA FLOR

    Oficina de Jardinagem no ateliê botânico Casa Flor + Lançamento do livro Oficina de contação de histórias com Dona Borboleta (Deth Haak)

    15h às 20h –  Ateliê Afeto Cultural – exposição fotográfica dos Mestres Populares da Vila de Ponta Negra,  exposição Mestre Arraia e Dedé Carnaúba

    15h-20h  – Praça do Cruzeiro –  Feira Multicultural As Cores da Vila

    16h – 17h – Praça do Cruzeiro – FESTIVAL DE CREPES com o concurso do melhor crepe da Praia de Ponta Negra

    17h – Praça do Cruzeiro –  Chico e os Caboclos do Sertão – Forró Pé de Serra.

    19h – Espetáculo Teatral Candeia (Ingressos limitados) – Varanda Espaço e Movimento – Rua dos Corais, 18.

    20h30 – 22h- Roda de Mantras, Cantos e Danças Sagradas com Camomila Chá e Convidadas – ( Vitoria de Santi, Tiquinha Rodrigues e Ana Thomás – Ingressos limitados) – – Varanda Espaço e Movimento – Rua dos Corais, 18.

    Sábado dia 16 de dezembro

    10h – 11h30 – ATELIÊ AFETO CULTURAL-Oficina de plaquinhas divertidas com As Cores da Vila/Rafa Santos com mensagens de amor e paz. (10 vagas)

    15h às 20h –  Ateliê Afeto Cultural – exposição fotográfica dos Mestres Populares da Vila de Ponta Negra,  exposição Mestre Arraia e Dedé Carnaúba

    15h-20h  – Praça do Cruzeiro –  Feira Multicultural As Cores da Vila

    16h às 16h50 – Apresentação do Grupo Maçariquinhos de os Congos de Calçola

    17h- 18h30  Praça do Cruzeiro – Gera – o show – show solo do artista Geraldo Gondim, integrante da Banda Skarimbó

    19h às 20h30 –  Praça do Cruzeiro – Segunda Edição do festival AS CORES DO HIP HOP –  com apresentação de batalha de rima de Frizzy, Nanduz e wseis, apresentação de break com B.Girls Lualu e Félix, Hip Hop com  Jonas  Juízo Final e sua filha Jasmim Curiosa MC  e discotecagem com a DJ Nandrill.

    Árvore do Afeto – árvore da Praça do Cruzeiro com corações com mensagens afetivas

  • Sobre , , , , ,

    Grupo de Teatro Clowns de Shakespeare celebra 30 anos com 30 horas de programação gratuita

    O renomado grupo de teatro Clowns de Shakespeare, de Natal, está completando 30 anos. Para celebrar em grande estilo, eles apresentam [30 ANOS EM 30 HORAS], uma virada cultural com 30 horas de programação gratuita a partir da próxima sexta-feira (17),  começando às 17h30min no TECESol, em Neópolis. A celebração segue até as 23h do sábado (18). 

    Fundado em 1993, o Clowns de Shakespeare é um dos mais respeitados grupos de teatro da cidade de Natal. Eles já foram laureados com os Prêmios Shell de Teatro e da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), realizaram turnês por todo o Brasil e passaram por vários países da América do Sul e da Europa.

    “Comemorar esses 30 anos é uma mistura de emoções, todas positivas. Realizamos uma ação no nosso Instagram, contando em 30 publicações, 30 obras da nossa trajetória, o que nos fez relembrar o quão rica é a nossa trajetória. Ao ver pessoas que fizeram parte do grupo, parceiros e amigos contando essas histórias, percebemos o quão nossa narrativa continua em transformação e evolução, trazendo mais intercâmbio com outros artistas. Olhar para os 30 anos, além de celebrar, é também pensar no que está por vir, quais serão as próximas obras e os caminhos que o grupo seguirá”, comenta Diogo Spinelli, integrante do Grupo de Teatro Clowns de Shakespeare.

    Para Paula Queiroz, atriz e integrante dos Clowns, celebrar estas três décadas é desejar mais 30 anos. “Celebrar a vida é algo genuinamente valioso, e quando recordamos tudo que o grupo vivenciou nesses 30 anos, torna-se ainda mais especial! Muitas pessoas incríveis contribuíram para esta história conosco, então, são muitas emoções e o nosso desejo de comemorar é almejar muitos mais anos. Que o grupo continue existindo, resistindo e ajudando mais pessoas a fazer teatro e a conhecer o teatro”.

    [30 ANOS EM 30 HORAS] reúne artistas de múltiplas linguagens para uma programação diversificada voltada para públicos de todas as idades. O evento contará com apresentações de: Nação Zamberacatu, Fuxico de Feira, Sarau Insurgências Poéticas, Piruá de Circo, Shicó do Mamulengo, Dudu Galvão, Eduardo Taufic, Clara Menezes e Carlos Britto Samba.

    Além disso, participarão os grupos de teatro Rebuliço, Facetas, Asavessa e Estação de Teatro e os núcleos de dança Camarão Crew e Cia de Dança do Teatro Alberto Maranhão/CDTAM.

    A festividade inclui também a exposição “As linhas que nos transformam antes do 3° toque”, de Pablo Pinheiro, e a exibição do documentário “UM FILME SEM FIM”, de Carito Cavalcanti. Ambas as produções oferecem insights dos bastidores do trabalho do Clowns de Shakespeare. O evento também oferece oficinas de introdução ao mosaico e iniciação teatral para crianças.

    [30 ANOS EM 30 HORAS] é uma realização do Clowns de Shakespeare, em parceria com Tayo Produções, Grupo Facetas e Grupo Estação de Teatro. Patrocínio:Prefeitura do Natal e Golden Tulip Natal, através da Lei Djalma Maranhão; com o apoio do Governo do Rio Grande do Norte,  Fundação José Augusto, Capitania das Artes/SECULT Natal, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/RN), RRC Advogados, Ativa Sistemas Eletrônicos, Hospeed Internet, Editora Deu na Telha, Bobox Produções, Produtora Casa de Zoé,  Redemais Select e Fernando Mineiro, Deputado Federal pelo PT-RN, e com apoio cultural da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do RN (Fecomércio RN)  através do Serviço Social do Comércio Rio Grande do Norte (Sesc – RN)

    SERVIÇO:
    CLOWNS DE SHAKESPEARE  APRESENTA – [30 ANOS EM 30 HORAS]
    Local: TECESol – R. Gov. Valadares, S/N – Neópolis, Natal – RN (Em frente ao número 4850)
    Dias: 17 e 18 de novembro 
    Horário: a partir das 17h30 do dia 17 às 23h30 do dia 18
    Entrada gratuita

    Veja toda a programação:

    Dia 17/11

    17h30min – Abertura oficial do evento 

    18h – Maracatu Nação Zamberacatu, com @nacaozamberacaturn [CULT. POPULAR]

    19h – Ubu: o que é bom tem que continuar!, do @teatroclowns, @grupofacetas e @grupoasavessa [TEATRO]

    20h – Show Fuxico de Feira, com @fuxicodefeira [MÚSICA]

    21h – Fuxico de Feira recebe Helder Vasconcelos, com @fuxicodefeira e @heldervasconcelospoeira [MÚSICA]

    22h – Mais 8 danças para 1 fuga, com @willyreltimy, @camaraocrew, @bboy_suav e Bboy Versati [DANÇA]

    23h – Um filme sem fim, dirigido por @caritocavalcanti (@praieirafilmes) [AUDIOVISUAL]

    Dia 18/11

    00h – Clowns & Prosa, com @teatroclowns [IDEIAS]

    01h – Sarau Insurgências Poéticas, com @insurgenciaspoeticas [LITERATURA]

    02h – Nenhum poema para amanhã, de @quemuelc (@nace.deart.ufrn) [TEATRO]

    03h – Boi Galado Vagamundo: Ninguém nos tira a festa!, do @teatroclowns [AUDIOVISUAL]

     04h – Baile Charme, de @kamalartistapotiguar [DANÇA]

    05h – Retrospectiva Caboré, de @caboreaudiovisual [AUDIOVISUAL]

    06h – Oficina de Yoga e Consciência Corporal, de @mattheuscorpo [OFICINA]

    07h – Amanheceu – Eduardo Taufic (piano solo), com @eduardotaufic [MÚSICA]

    08h – Oficina de introdução ao mosaico, com @peocanti [OFICINA / INFÂNCIA]

    09h – Piruá de Circo, com @palhacopirua [CIRCO / INFÂNCIA]

    10h – Clowns & Prosa, com @teatroclowns e @rcostailuminacao [IDEIAS]

    10h – Oficina de iniciação teatral para crianças, com @debcustodio e @cajudantas (@grupoasavessa) [OFICINA / INFÂNCIA]

    11h – Historias de uma viajante, com @grupoestacaodeteatro (@manuazevedo.estacao) [TEATRO / INFÂNCIA]

    12h – Suíte 1, Conversa Um, do @nace.deart.ufrn [TEATRO]

    13h – Em nome do samba, de @carlosbrittosamba e @quarteto_dbritto [MÚSICA]

    14h30min – Cena curta Estação Vila Esquecida, do @ogruporebulico [TEATRO]

    15h – Sal, menino-mar, do @grupofacetas [TEATRO / INFÂNCIA]

    16h – Boi Galado Vagamundo, com @teatroclowns e @heldervasconcelospoeira [CULT. POPULAR]

    18h30min – Gonzagando, com @cdtam.natalrn [DANÇA]

    19h15min – Shicó botando boneco por trás do pano, com @shico_do_mamulengo [TEATRO]

    20h– Clara Menezes [MÚSICA]

    21h – Julieta mais Romeu, do @grupoasavessa [TEATRO]

    22h – Jack Soul Brasileiro, de @o.dudugalvao [MÚSICA]

    Durante todo o evento – Exposição: As linhas que nos transformam antes do 3o toque, de @pablo.b.pinheiro [VISUAIS]

    23h – Parabéns e encerramento do evento [COMEMORAÇÃO]

Carregar...
Congratulations. You've reached the end of the internet.