Últimas histórias

  • Sobre ,

    Natal vacina adolescentes de 13 anos e mais a partir desta sexta-feira (24)

    A partir desta sexta-feira (24), a Prefeitura do Natal vacinará os adolescentes com idade a partir de 13 anos, residentes na cidade. As pessoas dessa faixa etária podem procurar um dos pontos de vacinação para receber a primeira dose do imunizante contra Covid-19, mas devem ir acompanhadas dos pais ou representantes legais, sendo ainda necessário o cadastro prévio no RN+Vacina, através do registro de seus responsáveis na plataforma, e levar comprovante de residência de Natal, documento com foto e cartão de vacina.

    A SMS Natal destaca que todos os grupos anteriormente divulgados e que ainda não foram se vacinar podem se dirigir a um dos drives de vacinação para serem atendidos. A lista com as Unidades Básicas e os pontos de drives, grupos em vacinação pode ser acessada através do https://vacina.natal.rn.gov.br/ .

    SEGUNDA DOSE

    CORONAVAC 
    As pessoas que completaram os 28 dias da primeira dose do imunizante Coronavac podem procurar as UBS do município ou qualquer drive-thru.

    OXFORD
    UBS do município e todos os drives estarão com aplicação da D2 da Oxford para quem se vacinou até o dia 17 de julho.

    Grávidas que tomaram a D1 de Oxford
    As gestantes que tomaram a primeira dose com o imunizante Oxford e que, por recomendação do Ministério da Saúde, não tomaram a segunda dose poderão completar seu esquema vacinal com o imunizante da Pfizer e em todas as UBS do município ou qualquer ponto de aplicação.

    PFIZER
    A segunda dose da Pfizer está disponível nas UBS do município ou nos drives Nélio Dias, Palácio dos Esportes, Via Direta e SESI para quem tomou a primeira dose até 06 de agosto.


    TERCEIRA DOSE

    Pessoas com 90 anos e mais que tenham completado o esquema vacinal, com duas doses, de qualquer imunizante (Coronavac, Oxford ou Pfizer) há pelo menos seis meses, estão aptas a receber a D3. Para isso, as pessoas devem levar o cartão de vacinação, documento com foto e comprovante de residência de Natal em qualquer ponto de aplicação da cidade.

  • Sobre

    Escolas municipais de Parnamirim ganham lavatórios móveis

    A Prefeitura de Parnamirim está intensificando os cuidados de prevenção contra Covid-19 em todas escolas e centro infantis municipais, com a entrega de 200 lavatórios móveis e materiais de bioprevenção.

    Além de lavatórios, as escolas recebem depósitos para papel toalha, álcool e sabonete líquido; tapetes sanitizantes; fitas para marcação de piso para facilitar distanciamento social; EPIs; álcool líquido e outros materiais de higienização do ambiente.

  • Sobre ,

    Natal inicia vacinação de adolescentes com 16 anos a partir desta segunda-feira

    Natal vai iniciar nesta segunda-feira (20) a vacinação para adolescentes com idade a partir de 16 anos de idade e sem comorbidades. A Secretaria Municipal de Saúde havia decidido suspender a vacinação desse público por medida de segurança seguindo recomendação do Ministério da Saúde, mas diante de análises técnicas da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) e da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) resolveu iniciar a imunização dos adolescentes com a aplicação da vacina Pfizer como já está autorizado pela Anvisa. 

    O novo  público alcançado pela campanha vacinal contra a Covid-19 pode procurar a partir de segunda-feira um dos quatro drives (Palácio dos Esportes, Via Direta, Sesi ou Nélio Dias),  das 8h às 16h, ou uma das 35 UBS, das 8h às 15h, levando comprovante de residência de Natal, documento com foto e cartão de vacina. Todos os endereços dos locais de vacinação estão disponíveis no site vacina.natal.rn.gov.br.

    Para receber o imunizante, o adolescente terá que estar acompanhado de um responsável. Outro ponto importante é que os adolescentes façam o cadastro prévio no plataforma RN Mais Vacinas, sendo necessário entrar com o CPF do responsável e se cadastrar como dependente.

    “Além dos adolescentes com 16 anos ou mais, estaremos vacinando todo o público anteriormente contemplado e aplicando ainda a segunda dose de acordo com o cronograma de datas divulgados”, reforça o secretário de Saúde de Natal, George Antunes. 

    *D3 para idosos de 95 anos e mais *

    Outro público que pode ser vacinado é o de  idosos com 95 anos e mais. Essa dose de reforço será aplicada nessa faixa etária independentemente do imunizante da D1, sendo necessário somente ter finalizado o esquema nós últimos seis meses. Para receber a D3, as pessoas devem levar o cartão de vacinação, documento com foto e comprovante de residência de Natal.

    Também na segunda-feira, a SMS Natal começa a vacinar, com a dose de reforço, os idosos institucionalizados. 

    Em anexo segue o parecer do SBIm

    Segunda dose
    A segunda dose dos imunizantes está disponível nos quatro drives ou nas 35 salas de vacinação.

    CORONAVAC
    As pessoas que completaram os 28 dias da primeira dose do imunizante Coronavac podem procurar as 35 UBS ou qualquer drive-thru.

    OXFORD
    Para quem se vacinou até o dia 15 de julho a vacina está disponível.
    Grávidas que tomaram a D1 de Oxford
    As gestantes que tomaram a primeira dose com o imunizante Oxford e que, por recomendação do Ministério da Saúde, não tomaram a segunda dose poderão completar seu esquema vacinal com o imunizante da Pfizer nas 35 UBS ou qualquer drive de vacinação.
     
    PFIZER
    A vacina está liberada para quem tomou a primeira dose até 29 de julho.

    Confira o parecer da Sociedade Brasileira de Imunizções
    https://vacina.natal.rn.gov.br/docs/parecer_sbim.pdf

    Confira o parecer da Sociedade Brasileira de Pediatria 
    https://vacina.natal.rn.gov.br/docs/parecer_sbp.pdfAnterior: Natal amplia D2 de Oxford e Pfizer e inicia D3 para idosos de 95 anos e mais

  • Sobre ,

    Governo libera eventos e institui passaporte da vacina

    Publicado no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (17) e com validade indeterminada, o Governo do Rio Grande do Norte editou novo decreto estabelecendo medidas de enfrentamento à covid-19 e instituindo o passaporte da vacina, que passa a ser exigido como protocolo para eventos com mais de 600 pessoas, podendo os municípios exigirem também para outras situações. 

    Eventos de ruas que não tenham protocolos específicos, regulamentados por portarias, ficam condicionados à autorização da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed). Os organizadores do evento se responsabilizarão pela observância de todos os protocolos sanitários estabelecidos, bem como das regras de funcionamento dispostas no novo decreto, incluindo a exigência do passaporte da vacina.

    As propostas de eventos com público superior a 600 pessoas, instruídas com protocolo sanitário específico, devem ser encaminhadas à Sesap.  Nelas, deve estar prevista a exigência, pelos participantes, da comprovação de, no mínimo, uma dose da vacina contra a covid-19, seja pela carteira de vacinação, seja pelo aplicativo “Mais Vacina” ou similar, validado pela União, Estados ou Municípios.

    Para os eventos de qualquer natureza com público superior a 600 pessoas, com exceção dos corporativos e religiosos (que não sejam de rua), fica mantida a necessidade de autorização da Sesap, que mantém o poder de dirimir dúvidas sobre a realização de quaisquer eventos onde o decreto e/ou as portarias sejam omissas.

    Outra mudança diz respeito às restrições de horários e ocupação durante funcionamento do comércio e hotelaria. Não há mais a manutenção da restrição de horários para funcionamento do comércio e hotelaria e da restrição de percentual de ocupação, permanecendo apenas o cumprimento de protocolos sanitários.

    As medidas visam assegurar a proteção à saúde dos 3,5 milhões de habitantes do Rio Grande do Norte e o resgate das atividades socioeconômicas, fundamental para a preservação dos empregos e da renda da população potiguar. 

    Apesar do abrandamento da pandemia, permanece em vigor o uso obrigatório de máscara de proteção facial e obediência aos protocolos sanitários.

    O funcionamento em desconformidade com o disposto no decreto será punido com a suspensão automática da autorização do evento ou do estabelecimento, sem prejuízo da aplicação de multa pecuniária aos organizadores.

    O Decreto Nº 30.911, de 16 de setembro, pode ser revisto a qualquer tempo em função do cenário epidemiológico.