Últimas histórias

  • Sobre , ,

    Senado aprova ampliação da atenção à mulher na prevenção ao câncer pelo SUS

    O Senado aprovou nessa terça-feira (29), por unanimidade, o projeto que amplia o atendimento de atenção integral à mulher pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na prevenção e no tratamento dos cânceres do colo uterino, de mama e colorretal. Esse projeto (PL 6.554/2019) é resultado do substitutivo da Câmara dos Deputados ao Projeto de Lei do Senado (PLS) 374/2014, da ex-senadora Vanessa Grazziotin (AM). Agora, o texto segue para sanção da Presidência da República.

    Em relação ao texto que havia sido aprovado na Câmara, o Senado promoveu apenas alterações na redação, de acordo com o parecer do relator, senador Marcelo Castro (MDB-PI). Na Câmara, o PLS 374/2014 foi apensado a doze outras propostas e sofreu diversas alterações. A principal mudança promovida pelos deputados federais foi a inclusão do câncer colorretal entre as doenças a serem contempladas com a prevenção prevista na Lei 11.664, de 2008, que trata da prevenção, da detecção, do tratamento e do seguimento dos cânceres do colo uterino e de mama, no âmbito do SUS.

    Pela lei atual devem ser feitas mamografias nas mulheres a partir dos 40 anos de idade. O projeto original determinava que o exame também deveria ser garantido quando solicitado por médico assistente às mulheres com risco elevado de câncer de mama ou àquelas para as quais o exame seja necessário para elucidação diagnóstica. Com as mudanças feitas na Câmara, o projeto passou a determinar que a mamografia, a citopatologia e a colonoscopia sejam asseguradas a todas as mulheres a partir da puberdade, e não mais a partir dos 40 anos ou com o início da vida sexual.

    Prevenção

    Para o senador Marcelo Castro, que é médico e já foi ministro da Saúde, o projeto é um dos mais importantes já aprovados nesta Legislatura. Para ele, a iniciativa da ex-senadora Vanessa Grazziotin já significava um grande avanço, e a matéria foi aperfeiçoada na Câmara com a inclusão do câncer colorretal, um dos mais comuns nas mulheres.

    — O projeto permitirá às mulheres o acesso à mamografia, à citopatologia e à colonoscopia em tempo hábil para prevenir o surgimento dessas enfermidades tão devastadoras, formando, assim, um diagnóstico precoce com um tratamento muito mais efetivo e, em consequência, uma despesa muito menor para o SUS.

    O senador também afirmou que o diagnóstico precoce proporciona um tratamento mais simples do que um tratamento extensivo, complexo, feito quando a doença já está em grau mais avançado ou com metástases.

    Outras mudanças

    O texto ainda deixa de fazer referência especificamente aos exames citopatológicos e mamográficos em relação ao encaminhamento de pacientes para outras unidades de atendimento do SUS e à periodicidade de realização de exames e recomendações para o regulamento — tornando o texto mais genérico para incluir todo o procedimento necessário para diagnóstico dos cânceres. Além disso, osubstitutivo dá ao médico a permissão de solicitar substituição ou complementação dos exames.

    A lei atual garante para as mulheres com deficiência as condições e os equipamentos adequados para o atendimento em relação a essas doenças. O texto aprovado nesta terça-feira estende a previsão de condições e equipamentos adequados também para as mulheres idosas.

    Ainda pela legislação atual, para as mulheres com dificuldade de acesso às ações de saúde, em razão de barreiras sociais, geográficas e culturais, são desenvolvidas estratégias intersetoriais específicas de busca ativa, promovidas especialmente pelas redes de proteção social e de atenção básica à saúde.

    O Executivo terá de regulamentar a lei resultante da matéria aprovada nessa terça-feira no prazo de 90 dias após a sua publicação. E a vigência da nova lei será em 180 dias a partir dessa mesma data de publicação.

    Agência Senado

  • Sobre

    Março Lilás alerta sobre a importância de prevenir e diagnosticar precocemente o câncer do colo uterino

    O mês de março, que tradicionalmente já é dedicado às mulheres devido à celebração do Dia Internacional da Mulher (08/03), também foi escolhido para dar foco à saúde do público feminino, em especial a uma doença que, segundo o Instituto Nacional do Câncer – Inca, é o terceiro tipo de câncer mais incidente entre as mulheres: o do colo do útero.

    A campanha Março Lilás alerta a população brasileira sobre a importância do rastreamento e detecção precoce da doença, cujo pico de incidência se dá na faixa etária de 45 a 50 anos, e a mortalidade aumenta progressivamente a partir da quarta década de vida, segundo informações do Inca.

    O médico oncologista e diretor de oncologia do Sistema Hapvida, Alexandre Gomes, explica que o câncer do colo uterino nada mais é do que a alteração das células do colo do útero da mulher. “Essa alteração é causada na maioria das vezes pelo papilomavírus humano (HPV) e o exame preventivo é o Papanicolau, através da colposcopia – que permite a visualização do colo do útero e da vagina com lentes de aumento – e pela biópsia do tecido do colo do útero. Quando esta alteração é detectada precocemente, as chances de cura são altíssimas”, explica.

    Segundo o médico, a prevenção primária do câncer do colo do útero está relacionada à diminuição do risco de contágio pelo HPV, que muitas vezes se dá através do contato sexual. “Nesse caso, o uso de preservativos é muito importante, pois o vírus pode estar presente tanto no organismo do homem quanto da mulher”, destaca Alexandre Gomes.

    Outra forma de prevenir a doença, de acordo com o especialista, é a vacinação contra o HPV. “O imunizante já está no calendário vacinal para meninas de 9 a 13 anos e meninos de 11 a 14 anos. Por isso, a importância de levar seus filhos para se vacinarem”, ressalta o médico do Sistema Hapvida.

    O tabagismo também é um fator de risco para a pessoa adquirir a doença.  “O tabaco aumenta a incidência desse câncer e é proporcional à quantidade de cigarros que a pessoa fuma”, alerta Alexandre Gomes.

    Em relação ao tratamento, o médico explica que pode ser feito desde a retirada parcial ou total do colo do útero, seguida ou não de radioterapia e quimioterapia. “Por isso, é importante que as mulheres e os homens, parceiros dessas mulheres, tenham consciência da importância do exame preventivo. O diagnóstico precoce salva vidas”, finaliza o oncologista.

  • Sobre ,

    Sesc Saúde Mulher chega a Currais Novos para realizar mais de 2 mil atendimentos

    Nesta terça-feira, 8 de março, Dia Internacional da Mulher, a Unidade Móvel Sesc Saúde Mulher chega a Currais Novos, distante 200 km de Natal, para iniciar os atendimentos gratuitos na cidade. A instalação está marcada para as 18 horas, ao lado da Rodoviária, no Centro da cidade, dando início aos mais de 2.100 exames preventivos, mamografias e ações educativas. 

    A Unidade Móvel permanece em Currais Novos até 31 de março, em uma iniciativa do Sistema Fecomércio RN, com realização do Sesc RN. Ao todo, serão 544 mamografias para mulheres com idades entre 50 e 69 anos, e outros 544 exames preventivos para o público entre 25 e 64 anos, além de 1.050 ações educativas em saúde feminina. Os documentos exigidos são originais e cópias de RG, CPF, comprovante de residência, Cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e comprovante completo de vacinação. 

    O agendamento dos atendimentos está sendo feito junto aos agentes de saúde da Prefeitura Municipal. A partir da terça-feira, 8, a marcação também ocorre na recepção do próprio veículo. A unidade atenderá nas segundas-feiras (11h às 18h), terças às quintas-feiras (8h às 17h) e nas sextas-feiras (8h às 12h), com intervalo de uma hora de almoço. 

    Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), cerca de 66.280 novos casos do câncer de mama foram diagnosticados em 2021, sendo a maior parte deles em mulheres a partir dos 50 anos. É uma doença rara em mulheres jovens e sua incidência começa a ser mais expressiva a partir dos 40 anos. No RN, a taxas bruta de incidência por neoplasia maligna da mama, por 100 mil mulheres, estimada em 2021, foi de 66,85, acima da média nacional de 61,61.  

    Sesc Saúde Mulher 

    O RN foi pioneiro no país ao receber, em 2012, a Sesc Saúde Mulher, à época um projeto piloto. Com o sucesso da atuação no estado, o projeto foi replicado em outros regionais. 

    Desde então, a unidade móvel esteve em 31 municípios potiguares. De 2012 até o dia 25 de fevereiro de 2022, a estrutura de saúde do Sesc realizou 29.845 mamografias e 35.891 preventivos, além das 212.278 ações educativas em saúde 

    Serviço

    O que? Instalação Sesc Saúde Mulher em Currais Novos 

    Quando? 8 de março de 2022, às 18 horas. 

    Onde? Ao lado da Rodoviária de Currais Novos. 

    Agendamento: Agentes de saúde local ou na recepção da própria unidade móvel (a partir do dia 8 de março). 

    Atendimento: Até 31 de março de 2022. 

    • 544 Mamografias – Mulheres de 50 a 69 anos. 
    • 544 Preventivos – Mulheres de 25 a 64 anos. 
    • 1.050 ações educativas em saúde feminina. 

    Horário de atendimento:
    Segunda-feira: 11h às 12h/ 13h às 18h
    Terça a quinta-feira: 8h às 12h/13h às 17h
    Sexta-feira: 8h às 12h 

    Documentos: Os documentos exigidos são originais e cópias de RG, CPF, comprovante de residência, Cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e comprovante completo de vacinação. 

  • Sobre ,

    Natal: Março Lilás marca prevenção ao câncer de útero

    O mês de março marca um período de atenção especial às mulheres no município de Natal. A Secretaria Municipal de Saúde de Natal veste-se de Lilás em homenagem às mulheres.  A abertura da campanha do Março Lilás aconteceu nesta segunda, dia 07, numa ação na Unidade de Saúde da Família (USF) das Quintas, com a presença da primeira-dama do município Amanda Dias, representando o prefeito Álvaro Dias e do secretário Municipal de Saúde, George Antunes. Todos foram recebidos com a apresentação da Banda Filarmônica de Natal.

    O Março Lilás é uma campanha de Conscientização e Combate ao Câncer de Colo de Útero, que tem como objetivo conscientizar e estimular a população para os cuidados de prevenção, além de alertar para os principais sinais e sintomas que devem direcionar a mulher a buscar ajuda médica. Em Natal, com a temática “Cuidando de Você com Amor”, a SMS Natal realizará diversas ações de promoção à saúde das mulheres.

    O câncer de colo de útero é o terceiro tumor maligno mais frequente na população feminina, e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil. “Sabemos que a prevenção e alguns cuidados podem evitar esta doença. Portanto, durante o mês de março, a Secretaria Municipal de Saúde irá intensificar as ações voltadas à saúde da mulher, que já ocorrem ao longo de todo o ano de forma ininterrupta, com ações de educação em Saúde para população, nos Distritos Sanitários”, destaca a primeira-dama Amanda Dias.

    A programação contou com um café da manhã, palestras, cortes de cabelo, consultas com nutricionista, clínico geral, ginecologista e psicólogo, além da oferta de exames preventivos. Mas ao longo do mês, outras unidades de saúde realizarão diversas ações de promoção à saúde da população feminina. Na próxima sexta-feira, 11, será realizada na USF de Aparecida e nos dias 14, 21 e 28 de abril acontecerão, respectivamente, em Pajuçara, Ponta Negra e Vale Dourado. 

    Prevenção
    É causado pela infecção persistente por alguns tipos do Papilomavírus Humano (HPV). A infecção genital por esse vírus é muito frequente e não causa doença na maioria das vezes. Entretanto, em alguns casos, ocorrem alterações celulares que podem evoluir para o câncer. A importância da conscientização sobre este tipo de câncer é que, na grande maioria das vezes, ele pode ser evitado. A principal forma de prevenção é a vacina contra o HPV, disponível para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos, em todas as Unidades de Saúde da Família, podendo prevenir 70% dos cânceres de colo do útero e 90% das verrugas genitais.

    Outra forma de prevenção está relacionada à diminuição do risco de contágio pelo HPV, que ocorre por via sexual, com o uso de preservativos durante a relação sexual.

    Além disso, o exame preventivo (conhecido como Papanicolau) deve ser feito periodicamente por todas as mulheres após o início da vida sexual, pois é capaz de detectar alterações pré-cancerígenas precoces, que se tratadas, são curadas na quase totalidade dos casos, não evoluindo para o câncer.
     
    Programação Março Lilás 2022

    11/03 sexta-feira 
    USF Aparecida
    Distrito Leste

    14/03 segunda-feira 
    USF Pajuçara 
    Norte I

    21/03 segunda-feira 
    USF Ponta Negra
    Distrito Sul

    28/03 Segunda-feira 
    USF Vale Dourado
    Distrito Norte II

  • Sobre , ,

    Hospital da Mulher terá gestão compartilhada entre a Uern e a Sesap

    As obras do Hospital Regional da Mulher “Maria Parteira” têm conclusão prevista para junho deste ano. O equipamento de saúde, que está sendo construído próximo ao Campus Central da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern), em terreno doado pela Instituição, beneficiará a população de Mossoró e de outros municípios do Oeste Potiguar na rede de atenção à mulher e materno-infantil.

    Com um investimento aproximado de R$ 120 milhões, coordenado pelo Governo Cidadão com financiamento do Banco Mundial, o Hospital da Mulher será o maior equipamento do SUS no estado e terá uma cogestão inicial entre Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e Uern. “A Uern ficará responsável pela gestão dos processos acadêmicos e a Sesap com a administração direta, gestão de pessoal e contratos”, explicou o secretário da Saúde, Cipriano Maia nessa segunda-feira, 10.

    De acordo com o secretário, a ideia é de que os serviços do hospital, modulado para atender uma área com mais de 60 municípios potiguares, sejam colocados em funcionamento de forma paulatina.

    O Hospital da Mulher está projetado para contar com mais de 160 leitos, com foco na atenção materno-infantil, ginecológica e obstétrica de média e alta complexidade. Até o início de fevereiro, a equipe de gestão fechará o cronograma de implantação dos serviços ao longo de 2022 e 2023.

  • Sobre ,

    Assembleia Legislativa lança campanhas “Outubro Rosa e Lenço Solidário”

    No Brasil, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), a cada dois minutos uma mulher é diagnosticada com câncer de mama. Até 2022, a estimativa é que sejam diagnosticados 66 mil casos novos. O mesmo instituto estima 1.130 novos casos da doença no Rio Grande do Norte em 2021, sendo mais de 50% diagnosticados já em estágio avançado.  

    Pensando em chamar a atenção da sociedade para o tema, a Frente Parlamentar da Mulher da Assembleia Legislativa lançou oficialmente o “Outubro Rosa” e a campanha “Lenço Solidário” de arrecadação de lenços, durante solenidade realizada nesta segunda-feira (04). 

    Ao abrir os trabalhos, a presidente da Frente Parlamentar da Mulher, deputada Cristiane Dantas (SDD) destacou que o câncer de mama é um dos desafios no cenário atual de pandemia no Brasil, por ser o tipo de câncer que mais acomete as mulheres. “Por isso, é muito preocupante saber que a pandemia dificultou ainda mais a vida das mulheres em sua rotina de saúde, na realização dos exames de rastreio, visto que quando descoberto no início, há mais de 90% de chance de cura”, disse. 

    Sobre a campanha “Lenço Solidário”, Cristiane explicou a importância de a sociedade participar. “A doação de lenços para as mulheres carentes que estão em tratamento tem o objetivo de devolver a autoestima a essas pacientes em um dos momentos mais delicados da vida”, justificou. 

    A mamografia de rotina é o método mais eficaz para o diagnóstico do câncer de mama em estágio inicial, possibilitando a cura em mais de 90% dos casos. O exame é indicado para mulheres assintomáticas, ou seja, sem anormalidades na estrutura mamária. Ainda de acordo com o Inca, a mamografia periódica permite uma redução de cerca de 30% na mortalidade por câncer de mama em mulheres de 40 a 69 anos.  

    Presente de forma virtual, a médica mastologista e presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia no RN, Daniella da Gama Dantas, frisou a importância da sociedade olhar para a causa e proteger essas mulheres portadoras do câncer de mama. “Essa campanha tem o objetivo principal de salvar vidas, com a realização de exames de rastreamento, como a mamografia”. Sobre a campanha de doação de lenços, a médica convidou a população a participar “Convido você que tem um lenço a doar a fazê-lo. Assim doará beleza, vida e cor a essas mulheres”, convocou. 

    A vereadora de Natal Divaneide Basílio (PT) destacou o trabalho que vem sendo realizado, através da Frente Parlamentar da Mulher na Câmara Municipal de Natal. “Quando construímos política com afeto a gente chega mais longe, transformando dor em força. Afinal, uma mulher acolhe outra e faz uma sociedade inteira ser acolhida. É isso que temos feito na Câmara Municipal de Natal”, discursou. 

    Na ocasião, a vereadora – levando em consideração o cenário pandêmico,  propôs ainda uma campanha de arrecadação de máscaras, sugestão acatada por todos.

    O trabalho desenvolvido pelo Grupo Reviver, que em 2022 completará 10 anos de atuação, com a proposta de levar aos quatro cantos do estado a realização gratuita de mamografias e ultrassom mamária, foi ressaltado por Hilneth Correia, que chamou atenção do apoio do homem, incentivando sua companheira a realizar o autoexame e a mamografia. “Os homens precisam fazer a sua parte e incentivar sua companheira a fazer o autoexame e a mamografia todos os anos”, disse. 

    As dificuldades enfrentadas pelas mulheres nos últimos meses foram destacadas pela representante do Grupo Despertar, Gilvanete Guedes, que convocou a população a buscar seus direitos a saúde pública de qualidade. “Esse é um senso de urgência por que o câncer não espera, pelo contrário, ele segue devastando vidas. Por isso a importância desse mês de conscientização”, destacou. 

    O autoexame e a informação pautaram a fala da representante da Onco e Vida, Michele Costa. “O diagnóstico precoce é essencial para a cura. Por isso a informação precisa chegar em mais gente possível. Cada um de nós temos um papel preponderante nessa luta”, disse. 

    A Frente Parlamentar da Mulher composta pelas deputadas Cristiane Dantas (SDD), Eudiane Macedo (Republicanos) e Isolda Dantas (PT) desenvolve ações e criação de leis que buscam a implementação de políticas públicas que reforçam os direitos das mulheres durante o ano inteiro. 

    Campanha “Lenço Solidário”

    Pontos de Arrecadação:

    Renata Telles 
    AVVA 
    Beat Co. 
    N de luxo 
    Fios de flor 
    Studio da Beleza 
    Enteral 
    Clínica de Mastologia 
    Marina Nobre 
    Hilo 
    Vida Bela. 

    Entidades de apoio ao combate ao câncer de mama

    REDE FEMININA CONTRA O CÂNCER, com mais de 50 anos de serviços prestados às mulheres do Rio Grande do Norte;  

    GRUPO REVIVER que em 2022 completará 10 anos de atuação com a proposta foi levar aos quatro cantos do estado a realização gratuita de mamografias e ultrassom mamária;  

    ASSOCIAÇÃO ONCO E VIDA de Assistência e Prevenção do Câncer que há 7 anos constrói uma história de serviços prestados à população diagnosticada com câncer sempre de forma humanizada e reintegradora;  

    GRUPO DESPERTAR, que está prestes a completar 30 anos, uma iniciativa empreendida por mulheres que têm a missão de apoiar e levar alento às pacientes com câncer, por meio da orientação e humanização do processo de terapia; E aos novos que chegam, como é o caso da  

    COLETIVA NÍSIA FLORESTA, que expande sua atuação em defesa da mulher em todos os níveis, inclusive o da saúde da mulher. 

  • Sobre ,

    Programa Saúde Mulher SESC chega a Mossoró

    Na primeira semana de outubro, o programa Saúde Mulher SESC chega a Mossoró com ações voltadas para atenção à saúde da mulher. O projeto será desenvolvido no município em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, através do setor de Atenção Integral à Saúde. As ações irão disponibilizar, gratuitamente, exames preventivos, mamografias e orientações sobre saúde sexual.

    Os exames disponibilizados pelo programa Saúde Mulher SESC serão destinados a mulheres na faixa etária de 25 a 69 anos de idade. Os preventivos contemplarão as mulheres de 25 a 65 anos e as mamografias serão destinadas a mulheres de 50 a 69 anos. Para ter acesso ao programa é necessário fazer um agendamento antecipado na Secretaria Municipal de Saúde, localizada no Centro Administrativo, bairro Aeroporto.

    A unidade móvel Saúde Mulher SESC é um projeto que vem sendo desenvolvido desde 2012 e já percorreu várias cidades do Rio Grande do Norte. Entre as cidades já contempladas com o programa estão: Extremoz, Natal, Angicos, Fernando Pedroza, Santana do Matos, Lajes do Cabugi, Parelhas, Caicó, Currais Novos, São José do Campestre, etc.

    Para fazer o agendamento e ter acesso aos exames é preciso levar cópias dos seguintes documentos: RG, CPF, comprovante de residência e cartão do SUS. A coordenadora de Saúde da Mulher da SMS, Suiann Costa, reforça que é preciso comparecer à Secretaria de Saúde no Centro Administrativo, para fazer o cadastro para participar do programa.