Inscrições para o Prêmio Sebrae Mulher de Negócios estão abertas até o dia 31

O esforço de empreendedoras potiguares para idealizar um negócio e toda a superação para mantê-lo funcionando, de forma competitiva em meio a cenários tão adversos e de concorrência acirrada, podem render um reconhecimento especial e ainda inspirar muita gente. Esse é o objetivo do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios, que está com inscrições abertas. O prazo para participar termina no dia 31 deste mês. Basta se increver com um relato da trajetória do empreendimento e gravar um vídeo contando a história do negócio. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pela internet no link https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/empreendedorismofeminino/premiomulherdenegocios2022.

A premiação é voltada para mulheres maiores de 18 anos, proprietárias de pequenos negócios, microempresas ou microempreendedoras individuais (MEI) com CNPJ e produtoras rurais que possuam inscrição estadual de produtor, número do Imóvel Rural na Receita Federal (NIRF) ou declaração de aptidão (DAP) ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) ou que explorem atividade pesqueira e possuam registro no Ministério da Pesca.

Para se inscrever gratuitamente, basta acessar o site da premiação e preencher o formulário eletrônico completamente, bem como enviar o link para o vídeo com pitch (apresentação rápida em poucos minutos) da empreendedora candidata. A premiação, cuja última edição foi realizada em 2017, nasceu para estimular o empreendedorismo feminino ao reconhecer histórias inspiradoras de empresas lideradas por mulheres.

As vencedoras da etapa estadual serão reveladas em setembro e as campeãs ganham troféus e placas de reconhecimento, além de o direito de representar o Rio Grande do Norte nas respectivas categorias na etapa nacional do prêmio.

Esta premiação visa reconhecer e fomentar o empreendedorismo feminino no Rio Grande do Norte. É um incentivo a mulheres contarem suas histórias e inspirarem outras mulheres, mostrando que elas são capazes de serem grandes líderes de negócios”, destaca a coordenadora da etapa estadual do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios, a analista técnica do Sebrae-RN, Maiza Pessoa

Segundo a analista técnica do Sebrae-RN, vale a pena as empreendedoras potiguares participarem do concurso, já que apenas no momento da inscrição elas conseguem identificar o quanto já realizaram até o momento. “É até um processo de reflexão de quanto essas mulheres foram capazes de produzir e de fazer. Isso estimula mais mulheres que passam a ser incentivadas pelo exemplo a ter força para seguir no negócio. Quantas mulheres estão aí precisando desse apoio, de serem encorajadas por outras para fortalecer o empreendedorismo feminino?”, indaga Maiza Pessoa.

De fato. O Prêmio Sebrae Mulher de Negócios serve para destacar histórias de empreendedoras como Débora Sanders. Depois de anos em Natal, foi para os Estados Unidos estudar marketing e, após a formação, passou a atuar na área entre São Paulo e a capital potiguar. Com a gravidez da segunda filha, fazer doces passou a ser um hobby até que decidiu estudar confeitaria e dividia o tempo entre as tarefas de mãe, o trabalho e as aulas. “Era algo que eu gostava, de ir para cozinha para dar de presente. Acabou que as pessoas começaram a me pedir para continuar. As mães da escola da minha filha mais velha compravam, me incentivavam e nunca parei. Comecei a levar as duas coisas em paralelo, até como uma renda extra. Tive a sensação de que gostava muito daquilo. Não era a minha carreira principal, mas me dava muito prazer e dinheiro. Era união de duas coisas muito boas”, relembra.

Após capacitação no Sebrae, decidiu se formalizar como Microempreendedora Individual, ao ser demitida da empresa aonde trabalhava em função da pandemia, e abriu a Lovely Confeitaria. “Quando fui demitida, foi um alívio, mas não tirei de mim a responsabilidade de tomar essa decisão, que é algo que no começo, para os empreendedores, é desafiador dar esse passo, se jogar nesse abismo que é um mundo de incertezas. Mas tudo conspirou para dar certo. Durante a pandemia, a venda de doces cresceu muito. Na Páscoa desse ano, eu vendi cinco vezes mais do que no ano anterior”, comemora Débora Sanders.

Categorias e etapas

Este ano, as participantes podem concorrer em três categorias: Microempreendedora Individual (MEI), Pequeno Negócio e Produtora Rural. Serão três etapas. Entre agosto e outubro, estão previstas as fases estadual e regional. Já a nacional deverá acontecer em novembro, quando se comemora o Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino. A cerimônia da grande final será realizada, presencialmente, em Brasília (DF). O Sebrae arcará com as despesas de deslocamento para as finalistas.

Na etapa estadual, serão escolhidas até três candidatas do Rio Grande do Norte, em cada uma das categorias. As candidatas vencedoras da fase estadual serão avaliadas por um Júri Regional, formado por colaboradores do Sebrae e especialistas em empreendedorismo e pequenos negócios. A etapa regional será eliminatória para a fase nacional. Por fim, a etapa nacional terá a participação das 15 vencedoras regionais, correspondentes a três vencedoras por categoria para cada uma das cinco regiões do país, que estarão automaticamente classificadas para a grande final da premiação.

Além dos troféus, as vencedoras da etapa nacional nos primeiro e segundo lugares de cada categoria vão ganhar um smartphone de última geração. O terceiro lugar de cada categoria receberá um tablet também do modelo mais recente. Todas as nove ganhadoras nacionais vão participar de uma missão técnica nacional de capacitação, com passagens e diárias custeadas pelo Sebrae. O primeiro lugar de cada categoria também terá uma vaga no Empretec e ao segundo lugar de cada categoria ficará reservada uma vaga para participar do UP Digital de aceleração digital dos negócios.

Entre os critérios de julgamento das participantes estão aspectos relacionados à gestão do negócio como marketing e vendas, finanças, inovação, estratégia, entre outros. A análise do relato da história também vai considerar os desafios para abrir o empreendimento, participação ativa nos negócios, perseverança e superação, preocupação com a preservação do meio ambiente e cultura da sua região, lições aprendidas, contribuição para o desenvolvimento de outras empreendedores da sua comunidade, entre outros pontos. Todos os detalhes do julgamento e da avaliação das inscrições estão informados no regulamento do Prêmio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

GIPHY App Key not set. Please check settings

Eleitores com deficiência podem pedir transferência temporária de local de votação

Último dia da 8ª Feira dos Municípios e Produtos Turísticos do RN