Seridó busca se consolidar como maior polo têxtil do RN

Os desafios e estratégias para consolidar a região Seridó como o principal centro produtivo de moda e artigos têxteis do Rio Grande do Norte foram abordados nessa sexta-feira (22), durante seminário Rota das Águas. Promovido pelo Sebrae no Rio Grande do Norte, o evento reuniu, em Caicó, instituições governamentais e empresários do segmento para traçar ações e estabelecer novos modelos de negócios que considerem sustentabilidade, empreendedorismo, responsabilidade social e transformação digital como ferramentas para alavancar a produtividade e consolidar a região como o maior polo dessa atividade no estado.

A ação teve como foco unir ações para estimular o desenvolvimento econômico, urbano e regional por meio da melhoria do ambiente de negócios e implementação de políticas públicas com foco em sustentabilidade e inovação.

De acordo o superintendente do Sebrae/RN, José Ferreira de Melo Neto o evento consolida o polo têxtil de confecções da região onde já é trabalhado ações, mas que ganhará um player maior com acordo de cooperação técnica assinado com o Governo Federal para a implementação de ações em desenvolvimento urbano e regional, além do fortalecimento de cadeias produtivas e das Rotas de Integração Nacional, que são redes de arranjos produtivos locais associadas a cadeias produtivas estratégicas capazes de promover a inclusão produtiva e o desenvolvimento sustentável das regiões brasileiras priorizadas pela Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR). 

Palestras

Dentro da programação os participantes puderam contar com uma importante palestra ministrada pelo consultor do Sebrae Bruno Félix. Ele abordou as Transformações e o Mundo Digital no mundo da Moda que foram potencializadas com a chegada da pandemia, onde os empreendedores tiveram que se reinventar para poder acompanhar as novas transformações dentro do contexto do “novo normal”.

Para Bruno, realizar um planejamento das ações e poder garantir agilidade e qualidade de atendimento, é um dos requisitos principais dentro deste contexto. “Não basta apenas postar uma arte nas redes sociais. É necessário entender todo o processo de Comunicação e ser também criativo. Não podemos esperar só as datas específicas para vender o produto”, disse. 

Durante o evento, também foi aberta simbolicamente a Mostra da Moda Potiguar com a participação das empresas Areia Dourada ( representando a Moda Praia), Cravo e Rosa ( representando acessórios de moda), Daya ( que trouxe a sua coleção de moda infantil), De Pedro ( com um moda autoral que traz a identidade de vários lugares em suas peças), Dell Raissa ( representando a moda íntima), a Associação dos Confeccionistas do Rio Grande do Norte ( representando as oficinas de costura), o Comitê de Associações e Cooperativas Regionais de Artesanto do Seridó – Cracas ( que trouxe o bordado da região) e o Sindicato da Bolelaria – Sindbonés ( que enalteceu a fabricação de bordados na região.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

Primeira websérie de animação com conteúdo infantil do RN estreia nesta terça-feira (26)

Senac abre credenciamento para contratação de profissionais no RN