O sertão de Oswaldo Lamartine é tema da exposição fotográfica de Vlademir Alexandre

A diversidade do sertão sob a ótica do pesquisador natalense Oswaldo Lamartine de Faria é o tema de “Rastejar – No rasto de Lamartine”, nova exposição do fotógrafo Vlademir Alexandre, que será aberta neste sábado (30), às 16h, na Pinacoteca do Estado.

Além de atores e cenários tradicionais dessa região – como um vaqueiro em galope e os açudes cheios na invernada – a mostra de 37 imagens retrata cenas peculiares, o fumegar de uma panela com canjica de milho. Múltipla, a exposição envolve as expressões artísticas de desenhos, textos, fotografias.

Para expor este resultado, o fotógrafo debruçou-se por quase vinte anos em registros fotográficos e pesquisas sobre a obra do chamado “sertanólogo” e escritor que se tornou referência sobre o tema, após 21 livros publicados. Os visitantes terão a oportunidade de fazer uma “imersão transversal na obra de Lamartine, já que é atravessada pela minha própria impressão desta obra”, diz o autor, nascido no Rio de Janeiro e radicado em Natal, “migração oposta à feita por Lamartine”.

Vlademir destaca a “capacidade de Lamartine de fazer um mapeamento técnico e preciso sobre os costumes do Seridó, mas com a força da poesia e da cultura popular, o que o torna singular”. Segundo a escritora Rachel de Queiroz, que consultou Lamartine para escrever o clássico “Memorial de Maria Moura”, ele é o maior “sertanólogo” do Brasil.

Sobre o conceito da mostra, Vlademir resume: “É uma provocação à percepção de um Nordeste a partir de sua essência, um ensaio fotográfico de imersões para o universo da linguagem, da origem e da identidade sertaneja a partir dos escritos de Oswaldo Lamartine que, após o ano de seu centenário, propõe ressignificar o lugar, uma vivência possível no aportar ao tempo, o espírito e o fazer sertanejo do homem e da mulher do campo como atores de suas crenças e edificadores do imaginário popular”.

Impressas no melhor material “canvas museum” para fine art, as 37 telas de tamanhos variados possuem 100 anos de garantia e estarão à venda. A exposição conta com apoio da Fundação José Augusto.

Sobre Vlademir Alexandre

Cientista social e fotojornalista, trabalha com mídia visual, fotografia e produção de vídeo há 27 anos. É arte educador e professor de fotografia.

Membro do Coletivo daFOTO!, atua em assessoria institucional nas áreas de indústria, legislativa, campanhas políticas e publicitárias, jornais (Tribuna do Norte, Estado de São Paulo, Novo Jornal) e revistas nacionais e do RN. Já produziu para instituições como Petrobras, Governo do Estado, Assembleia Legislativa, SENAC, Câmara Municipal e Prefeitura do Natal.

Criador do Blog Além do Mar, discute desde 2009 o turismo rural e desenvolvimento sustentável como alternativa. Educador em projetos de fotografia como ferramenta didática e conceitual em abordagens individuais e por meio de coletivos e ONG’s, é escritor, cursando Ciências Sociais.

Foi vencedor e teve menção honrosa em concursos como Sindipetro, IDEMA, Brahma e SENAC MG. É coordenador e proponente do livro Seis Formas de Ver o mundo (2021) e fez a direção das entrevistas Foto Coletiva, codireção e fotografia websérie Autorretrato (2021).

SERVIÇO

Exposição “Rastejar – No rasto de Lamartine”

Pinacoteca do Estado – Praça Sete de Setembro, S/N – Cidade Alta, Natal

Abertura: 30/07/2022, sábado, das 16h às 19h

Entrada gratuita. Até 14 de agosto.

Visitação de terça a sexta (08h às 17h) e aos sábados e domingos (09h às 16h).

Crédito das fotos: Vlademir Alexandre

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

GIPHY App Key not set. Please check settings

Manoel de Britto lança “Tempos Marcantes” dia 02 de agosto na Escola Doméstica

DER amplia frentes de trabalho para recuperar rodovias estaduais