Sidarta Ribeiro e Fabiane Secches debatem em live se “Ainda conseguimos sonhar?”

Como a pandemia atual afetou nossos sonhos? Que perspectivas de futuro e utopias ainda podemos construir, depois de tudo o que vivemos nesses quase dois anos de isolamento social, barreiras sanitárias e incertezas sobre o que nos espera em 2022? Como reaprender a sonhar? Essas são as questões centrais da live da Revista Humboldt, intitulada Ainda conseguimos sonhar?, com o neurocientista Sidarta Ribeiro.

Na ocasião, o neurocientista analisa os impactos da crise sanitária em nossa capacidade de sonhar individual e coletivamente. O encontro online acontece em 10 de fevereiro, às 19h, pelo canal do Goethe-Institut São Paulo, no YouTube, e integra a série Humboldt Talks, realizada pela Revista Humboldt para debater temas essenciais da contemporaneidade. A moderadora do evento será a psicanalista e crítica literária Fabiane Secches. 

Sidarta Ribeiro é neurocientista, biólogo, professor e conhecido por diversas pesquisas no campo dos sonhos, sono e memória. É autor da obra O oráculo da noite: a história da ciência do sonho, publicada pela editora Companhia das Letras, e vice-diretor do Instituto do Cérebro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (ICe/UFRN). Fabiane Secches é psicanalista, tradutora e crítica literária. Escreve para Quatro Cinco UmFolha de S. PauloCultEstado de São Paulo, entre outros. É também autora de Elena Ferrante: uma longa experiência de ausência, da Editora Claraboia, ensaio em que analisa a obra da escritora italiana por meio da crítica literária e da psicanálise.

O encontro é uma parceria entre Instituto do Cérebro, Companhia das Letras e Revista Cult. Para assistir à live, basta acessar o canal no dia e horário do evento. Para receber notificações quando o evento estiver prestes a começar, é só ativar o lembrete na página.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

Drive de testagem Covid-19 em Natal realiza mais de 1.200 coletas no primeiro dia de atendimento

Brasil registrou 140 assassinatos de pessoas trans em 2021