Pequenos negócios do RN respondem por 85,3% das vagas geradas no ano

O Rio Grande do Norte registrou um saldo de 6.302 postos de trabalho com carteira assinada em setembro e 68,7% dessas novas vagas foram geradas pelas empresas de micro e pequeno portes. Os pequenos negócios têm conseguido ultrapassar significativamente as médias e grandes empresas em termos de novas contratações frente ao número de desligamentos. No nono mês do ano, essas organizações abriram 4.332 novas frentes de trabalho, elevando o sado de emprego formal. Esse número é 51% maior que o verificado em setembro do ano passado, quando o RN somou 2.865 vagas abertas pelos pequenos negócios.

O segmento demonstra a importância para a economia potiguar ao se avaliar o saldo acumulado que esse tipo de negócio acumulou ao longo do ano em termos de geração de empregos. Juntas, as micro e pequenas empresas de vários segmentos somam ,até setembro, um volume de 25.645 novos postos de trabalho. Isso equivale a 85,3% das mais de 30 mil novas vagas geradas no estado em 2021.

Os dados constam no Mapa do Emprego no RN de setembro, uma publicação elaborada mensalmente pelo Sebrae no Rio Grande do Norte, que analisa a evolução das contratações e demissões formais. O informativo foi divulgado nesta quarta-feira (27), tendo como base os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), referentes aos nove primeiros meses do ano, divulgados pelo Ministério do Trabalho e Previdência.

Desde janeiro do ano passado, o uso do Sistema do Caged foi substituído pelo eSocial (Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas) para as empresas, o que traz diferenças na comparação com resultados dos anos anteriores a 2019. O Mapa do Emprego no RN está disponível para visualização e download no portal do Sebrae www.rn.sebrae.com.br/.

De acordo com o boletim, há 462.287 trabalhadores no Rio Grande do Norte registrados em empregos formais. Em setembro, foram registradas 17.487 admissões contra 11.185 desligamentos, o que gerou um saldo de 6.302 empregos. Com isso, o RN foi o quinto estado com maior número de novos empregos gerados, ficando atrás de Pernambuco, Alagoas, Ceará e Bahia.

Ainda segundo o informativo do Sebrae-RN, no nono mês do ano, a atividade que mais absorveu mão de obra formal foi o setor de serviços com a criação de 1.896 novas vagas, seguido do setor agropecuário, responsável pela geração de 1.634 novas frentes de trabalho. A construção civil criou 1.028 vagas, enquanto a indústria e o comércio abriram, respectivamente, 966 vagas e 778 empregos.

O Mapa do Emprego aponta ainda as regiões onde as contratações estiveram em alta ou em baixa no período. Em setembro, as oportunidades de novos empregos formais surgiram principalmente nos municípios de Natal, que gerou 1.921 vagas, e de Mossoró, com a criação de outras 1.205 vagas. Já Parnamirim abriu no mês passado 323 novas vagas. As cidades onde foram registrados os maiores números de redução de postos de trabalho, foram Pedra Grande (-77), Coronel João Pessoa (-38), Caiçara do Rio do Vento (-33), Jucurutu (-28) e Pau dos Ferros (-19).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

Instagram e Facebook vão inserir rótulos em postagens sobre eleições

Prefeitura apresenta nesta quinta (28) nova edição do “Natal em Natal”