Últimas histórias

  • Sobre ,

    Caio Padilha Estreia a 2ª temporada do Podcast “Memória da Rabeca Brasileira”

    A série em formato de podcast “Memória da Rabeca Brasileira” chega à sua segunda temporada em 2022, estreando este sábado (30/04/2022). Tal feito só foi possível graças ao patrocínio do projeto “Madeira que Cupim não Rói” em parceria com a Universidade de Illinois nos Estados Unidos. Nesta temporada, serão sete episódios especiais dedicados ao legado do professor Gilmar de Carvalho (em memória) e do fotógrafo Francisco Sousa sobre as rabecas do Ceará.

    O primeiro capítulo da série traz a temática: “Rabecas do Ceará e o legado de Gilmar de Carvalho”, na qual será feito um resgate da obra e a importância que Gilmar tem para a história da rabeca no Brasil; além de ser prestado um tributo a alguns dos rabequeiros pesquisados, tais como: Mestre Bia, João Geminiano, Zé Biro Novo, Luiz Buretama, Antônio Barroso, entre outros.

    Marcando o lançamento do primeiro episódio, Caio também fará uma live neste sábado (30/04) em seu canal no YouTube com a temática “Ana Soares: rabequeiras da tradição no Brasil”, na qual irá conversar com a rabequeira Ana Soares, o professor rabequeiro Fabiano de Cristo e o próprio Francisco Sousa, às 17hs, horário em que o podcast também estreará.

    Os episódios desta temporada vão ao ar mensalmente, sempre no último sábado do mês até outubro de 2022, com depoimentos especiais, exemplos musicais e temas surpreendentes:

    1º Episódio: Rabecas do Ceará e o legado de Gilmar de Carvalho. (30/04/2022)

    2º Episódio: A Rabeca nas Matrizes do Forró.  (28/05/2022)

    3º Episódio: A rabequeira do (ser)tão masculino. (25/06/2022)

    4º Episódio: Luthieria de Rabecas no Ceará.  (30/07/2022)

    5º Episódio: Tirinete de Rabecas: imagem e processo.  (27/08/2022)

    6º Episódio: Rabecas Paulistas no Ceará. (24/09/2022)

    7º Episódio: Patrimônio Vivo das Rabecas em Gilmar de Carvalho. (29/10/2022)

    Um pouco mais sobre os artistas:

    Caio Padilha é cientista social, ator, produtor, músico e instrumentista, envolvido com a Cultura Popular desde sempre. Nascido em família de músicos, desde 2011 ele ministra oficinas de Rabeca para jovens e adultos em diversas instituições dentro e fora do Brasil, já tendo recebido dois Prêmios Funarte pela Iniciativa (2012 e 2017). Em 2012/2013 foi solista com sua Rabeca numa série de apresentações com a Orquestra Sinfônica da UFRN (Parcerias Sinfônicas 100 anos de Gonzagão – gravado pelo SESCTV-SP). Em sua experiência internacional fez shows com a Tocandira Band no Oriente Médio (Doha/Qatar -2013), apresentações solo na Europa: França, Suíça e Áustria, além de uma turnê pelos Estados Unidos em 2015, 2016 e 2017.  Tem uma trilogia de CDs gravados: Arrivals: Rabecas e Arribaçãs; Overland: Violas e Veredas; e Revivals: Acordeons e Candeeiros. Com o selo Kuarup – SP (2019) lançou também um disco de Rabeca para crianças intitulado Um Sonho de Rabeca no Reino da Bicharada – único do gênero no Brasil. Em 2018, fez a direção musical do espetáculo Chuva de Bala no país de Mossoró, e recebeu o Prêmio Grão de Música Brasileira. 

    Fabiano de Cristo é músico, arte educador e educador musical, graduado em Música pela Universidade Federal do Cariri, Especialista em Cultura Popular, Arte e Educação do Campo também pela UFCA e mestrando em Educação pela Universidade Regional do Cariri. Participa das tradições da cultura cearense como brincante e músico desde 2003 com forte vínculo junto às Bandas Cabaçais, Rabequeiros, grupos de Coco, Maracatu e Reisados fazendo parte atualmente do Coral dos Mestres de Reisado de Congo do Cariri Cearense como músico e diretor musical. É criador do grupo Fulô da Aurora, onde atua como cantor, compositor e instrumentista (violão, rabeca, pífano e percussão).

    Francisco Sousa é fotógrafo e bacharel em Filosofia. Nasceu em Santarém (PA) em 1973 e veio para Fortaleza em 1999.  Autor do livro “Ceará escrito a luz”, e coautor de vários livros com o professor Gilmar de Carvalho, seu companheiro de vida e estrada. Francisco já expôs seu trabalho fotográfico na cidade de Fortaleza diversas vezes (Museu do Ceará, Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará-MAUC, Espaço Multiuso do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, dentre outros); além de também já ter exposto em São Paulo, na Caixa Cultural da Praça da Sé.

    Apresentada ao Brasil pelo professor e pesquisador Gilmar de Carvalho e pelo fotógrafo Francisco Sousa, Ana Soares é rabequeira autodidata que mora na cidade de Umari, região Centro-Sul do estado do Ceará, onde mantém a tradição de tocar o instrumento herdado de seu próprio pai, desde os 15 anos de idade.

    Serviço:

    O quê? Estreia da segunda temporada da *série em podcast* “Memórias da Rabeca Brasileira” e Live de lançamento da mesma.

    Onde? Canal do Youtube de Caio Padilha (https://www.youtube.com/canaldepadilha) e demais plataformas de podcast (https://soundcloud.com/podcastcaiopadilha).

    Quando? 30 de abril, às 17h

    *Todos os episódios serão disponibilizados de forma gratuita*

    Redes:

    Instagram: @fotosdepadilha

    Facebook: fb.com/paginadepadilha

    Site: caiopadilha.com

    Assista a PRIMEIRA temporada do projeto no Youtube: primeira temporada

  • Sobre ,

    Agência Reguladora de Saneamento de Natal lança o podcast “Caminho das Águas”

    Nesta terça-feira (22) é celebrado o Dia Mundial da Água. Uma data que visa promover a conscientização sobre a importância da água para a nossa sobrevivência e de outros seres vivos. Em comemoração, a Agência Reguladora de Serviços de Saneamento Básico do Município do (ARSBAN) promove o lançamento do podcast “Caminho das Águas: Sobre a importância da água que chega até você”.

    A abertura do podcast ocorre hoje (22), às 11h, na página da Prefeitura no YouTube (https://youtube.com/NatalPrefeitura) e através do aplicativo de streaming Spotify. Com um total de 4 episódios, a serem lançados cada um diariamente, o podcast da ARSBAN tem o objetivo de ressaltar o trabalho de educação sanitária e ambiental ao convidar profissionais ligados às áreas de regulação e recursos hídricos para debater diversos temas relacionados à proposta desse ano de 2022 da ONU, que é “Águas Subterrâneas”.

    A primeira convidada foi a Dra. Claudia Luciana Varnier, pesquisadora do Instituto de Pesquisas Ambientais – IPA/SP e PhD em Hidrogeologia. Na entrevista, o tema debatido foi “Águas Subterrâneas – O invisível visível e as implicações globais”. O Segundo episódio contou com a participação de Paulo Lopes Varela Neto, Geólogo e Assessor Técnico da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos – SEMARH/RN. O tema do episódio foi a respeito da “Importância das águas subterrâneas para a cidade do Natal”.

    O terceiro episódio da série contou com uma presença dubla para debater “A regulação do saneamento na garantia dos direitos humanos”. Estavam presentes Luiz Antônio de Oliveira Junior, que é Especialista em Regulação e Superintendente de Fiscalização Econômica e Financeira da ARSESP; e também o senhor Fábio Ricardo Silva Góis, Advogado e Diretor Técnico da ARSBAN.

    Para fechar a Semana da Água, a Agência lança especialmente no 4° e último episódio o Edital de Seleção de Artes Visuais – Caminho das Águas. Através do episódio intitulado “A cidade do Natal em tela: água como direito humano”, a Bióloga e Analista de Regulação da ARSBAN, a senhora Jeane Barbosa de Oliveira, realiza um convite aos artistas plásticos a mergulharem nos temas debatidos no podcast e produzirem suas telas. Ao final da curadoria, 12 delas serão selecionadas para um salão de exposição a ser realizado em junho de 2022 na Semana de Meio Ambiente e posteriormente em exposições itinerantes. O Edital será lançado nesta sexta-feira (25), no Diário Oficial do Município, além de estar presente também na página da ARSBAN no Portal da Prefeitura do Natal.

  • Sobre ,

    Podcast revela bastidores da primeira websérie sobre o forró potiguar

    Já está no ar, no Spotify, o podcast Roda Potiguar de Forró, que compartilha com o público os bastidores da construção da primeira websérie sobre o forró potiguar. Tanda Macêdo, Jubileu Filho e Carito Cavalcanti conversam sobre o entrelaçamento da música com o audiovisual e sobre as etapas da série, que segue disponível no Youtube.

    Com ênfase no resgate ao tradicional forró nordestino, a Roda foi criada em 2019, como um evento presencial. A primeira edição lotou o Teatro Riachuelo, mas no último ano o projeto precisou se reinventar, devido à pandemia, e para isso apostou no audiovisual.

    Produzido pela cantora e compositora Tanda Macêdo, a websérie tem quatro episódios dirigidos e roteirizados por Carito Cavalcanti e Praieira Filmes. O último capítulo é um pocket show com direção musical de Jubileu Filho.

    O podcast Roda Potiguar de Forró é uma realização do Quintal de Tanda, com recursos da Lei Aldir Blanc Rio Grande do Norte, Fundação José Augusto, Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

    SERVIÇO
    PODCAST RODA POTIGUAR DE FORRÓ | BASTIDORES DE UMA WEBSÉRIE MUSICAL