Últimas histórias

  • Sobre ,

    Ministério prorroga campanha multivacinação em crianças e adolescentes

    O Ministério da Saúde decidiu nesta sexta-feira (29) prorrogar a campanha de multivacinação em crianças e adolescentes, menores de 15 anos, até 30 de novembro. O objetivo da campanha é promover a mobilização social para a atualização da Caderneta de Vacinação da Criança e do Adolescente (menores de 15 anos de idade).

    Em meio a queda da cobertura vacinal desse público em queda, especialmente durante a pandemia de covid-19, a ação que começou no dia 1º de outubro, conta com a oferta de cerca de 18 imunizantes: BCG, Hepatite A e B, Penta (DTP/Hib/Hep B), Pneumocócica 10 valente, VIP (Vacina Inativada Poliomielite), VRH (Vacina Rotavírus Humano), Meningocócica C (conjugada), VOP (Vacina Oral Poliomielite), Febre amarela, Tríplice viral (Sarampo, rubéola, caxumba), Tetraviral (Sarampo, rubéola, caxumba, varicela), DTP (tríplice bacteriana), Varicela e HPV quadrivalente (Papilomavírus Humano).

    Até agora com mais de 3,2 milhões aplicadas São Paulo foi responsável pela maior parte delas ( 456.487), seguido da Bahia (283.230), Minas Gerais (261.673) e Ceará ( 226.298). Doses da meningocócica (444.491), febre amarela ( 349.551 ) e pentavalente (335.945) foram as mais procuradas, de acordo com o LocalizaSus.

    Segundo o Ministério da Saúde, todas as vacinas, que integram o Programa Nacional de Imunizações (PNI), são seguras e estão registradas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A atualização da situação vacinal, ressalta a pasta, aumenta a proteção contra as doenças imunopreveníveis, evitando a ocorrência de surtos e hospitalizações, sequelas, tratamentos de reabilitação e óbitos. Crianças menores de dois anos de idade foram as mais atingidas pela campanha, com mais 1,5 milhão de doses aplicadas.

    Fonte: Agência Brasil

  • Sobre ,

    152 municípios potiguares não atingem meta e sábado (16) tem mutirão de multivacinação para crianças e adolescentes

    Dos 167 municípios do Rio Grande do Norte, 152 não atingiram a meta de 95% de crianças vacinadas entre janeiro e agosto deste ano. A informação é da Sesap, que faz um apelo para que pais e responsáveis vacinem seus filhos.

    Para melhorar esse índice, no próximo sábado (16), será dia D da Campanha de Multivacinação para atualização da caderneta de vacinação de crianças e adolescentes menores de 15 anos, com o objetivo de melhorar as coberturas vacinais e reduzir a incidência de doenças imunopreveníveis, a exemplo das hepatites, poliomielite e meningite.

    As crianças menores de 1 ano de idade podem receber as vacinas BCG, Rotavírus, Hepatite A, Hepatite B, Meningo C, Pentavalente, Pneumocócica, Poliomielite e Tríplice Viral, preconizadas pelo Ministério da Saúde. A meta é que 95% das crianças nessa faixa etária sejam imunizadas.

    No intervalo de 5 a 14 de outubro, o RN aplicou pouco mais de 8.500 vacinas, sendo 2.999 – BCG até 1 ano; 2.011 – Hepatite B até 30 dias; 533 – VIP; 7 – Rotavírus; 576 – Meningocócica C; 541 – Pentavalente; 4 – Pneumocócica; 409 – Hepatite A; 454 – Tríplice Viral; 60 – Tetra Viral; 312 – VOP; 319 – DTP; e, 283 – Varicela.

    Entre janeiro e agosto do ano passado, 42 municípios potiguares conseguiram atingir a meta de 95% do público-alvo em 3 ou vacinas. Já no mesmo período deste ano, apenas 15 municípios atingiram a meta.

    A Campanha Nacional de Multivacinação acontece até o dia 29 de outubro.

  • Sobre ,

    Campanha de Multivacinação para atualização da caderneta começa dia 1º de outubro

    No período de 01 a 29 de outubro acontece em todo o país a Campanha Nacional de Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacinação da Criança e do Adolescente 2021. O objetivo é melhorar as coberturas vacinais e diminuir a incidência de doenças imunopreveníveis, como a poliomielite, meningite e hepatites.

    No Rio Grande do Norte, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) realizou reuniões com as regionais de saúde e coordenações municipais de imunização com orientações para a ampliação das coberturas vacinais: como a garantia das salas de vacina abertas durante todo o horário de funcionamento, o registro adequado da vacinação, o combate a qualquer informação falsa sobre vacinação, além da garantia de pessoal treinado e habilitado para vacinar durante todo o tempo de funcionamento das salas de vacinação.

    “A vacinação reduziu drasticamente a incidência de doenças graves, que causavam milhões de mortes em todo o mundo. Manter a vacinação em dia, é fundamental para evitar mortes futuras. Ela é a segurança para que doenças, já erradicadas, não se manifestem mais, e permitam a segurança das crianças e da população”, disse Laiane Graziela, coordenadora de Imunização da SESAP.

    As vacinas preconizadas pelo Programa Nacional de Imunização (PNI) para as crianças menores de 1 ano de idade são: BCG, Rotavírus, Hepatite A, Hepatite B, Meningo C, Pentavalente, Pneumocócica, Poliomielite e Tríplice Viral. A meta estipulada pelo Ministério da Saúde é vacinar pelo menos 95% das crianças nessa faixa etária.

    Em 2020, de janeiro a agosto, foram 42 municípios do RN que conseguiram atingir a meta de 95% do público-alvo em 3 ou 4 vacinas. Em 2021, no mesmo período, este número é de apenas 15 municípios que atingiram a meta.