Últimas histórias

  • Sobre ,

    Coletores de lixo eletroeletrônico são instalados em Candelária e Capim Macio

    O Governo do Estado instalou nessa quinta-feira, 14, mais dois coletores de resíduos eletroeletrônicos, nas sedes do Instituto de Gestão das Águas , R. Raposo Câmara, 3588 – Candelária, e na Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos – SEMARH, na Rua Dona Maria Câmara, 1884, no Bairro Capim Macio. 

    De acordo com o diretor-geral do Idema, Leon Aguiar, a campanha RN+Limpo tem desenvolvido um papel relevante para sensibilizar as pessoas. “O descarte correto de lixo eletrônico evita os impactos causados aos recursos hídricos e ao meio ambiente” afirmou o gestor.  

    A Campanha RN + Limpo já recolheu 2.270,57 Kg de lixo eletroeletrônico. A campanha conta com o apoio das empresas Circular Brain e Natal Reciclagem, desenvolvendo ações que envolvem a SEMARH e diversos outros órgãos, como a SEEC, IGARN, SEDEC.

    O descarte de resíduos eletrônicos também pode ser feito por solicitação de coleta domiciliar ou em pontos de coletores instalados em Natal, no Parque das Dunas, no escritório da Caern, na Avenida João Medeiros Filho, Zona Norte da capital, na Administração Central da Caern, em Tirol, existe ainda um ponto no Cajueiro de Pirangi. Já a coleta domiciliar pode ser solicitada através do site https://rnmaislimpo.com.br/.

  • Sobre ,

    “Mossoró Verde” distribui mudas de árvores neste sábado de manhã

    A distribuição de mudas à população é uma das ações previstas no programa “Mossoró Verde”, visa à arborização da cidade para proporcionar melhorias nas dimensões ambiental e climática. A ação é realizada todas as sextas-feiras e sábados, das 8h às 11h, no Parque Municipal Professor Maurício de Oliveira.

    O programa “Mossoró Verde” tem a meta de produção de 25 mil mudas por ano. “Deste total serão distribuídas 10 mil mudas à população e o plantio de 15 mil mudas por toda cidade. É um trabalho muito importante em parceria com a população. Desde que lançamos o programa nós estamos tendo o retorno da população que quer uma cidade verde, arborizada, que seja uma referência”, explicou Zildenice Guedes, gerente de Educação Ambiental.

    “Nós temos espécies disponíveis para o plantio em quintais, calçadas. Iremos orientar as pessoas no ato da distribuição das mudas”, acrescentou Zildenice Guedes.

    A distribuição acontece mediante um simples cadastro realizado. “O cadastro funciona da seguinte forma: nós anotamos nome completo, endereço, telefone para contato e o tipo de muda entregue”, explicou Dayanne Vieira, estagiária.

  • Sobre

    Programa “Mossoró Verde” pretende plantar 25 mil árvores por ano

    Melhorar a arborização e proporcionar um bem-estar climático e ambiental. Esse é o objetivo do programa “Mossoró Verde”, lançado na tarde dessa quinta-feira, 23, no Parque Municipal Maurício de Oliveira.

    A iniciativa da Prefeitura de Mossoró prevê a produção de 25 mil mudas por ano e distribuição de 10 mil mudas por ano à população, além da ocupação de áreas verdes por toda a cidade. As ações serão executadas em parceria com as secretarias municipais, dentre elas: plantio de mudas em praças, canteiros centrais, unidades básicas de saúde, escolas e outros equipamentos municipais.

    São ações que visam gerar melhorias na qualidade de vida da população. “Nós vamos realizar um trabalho para arborização de Mossoró que envolve a produção e distribuição de mudas para beneficiar toda a população. Além de arborizar os nossos equipamentos públicos, as pessoas ainda vão participar do processo, contribuindo, nos ajudando, levando para a sua casa uma muda para também fomentar o desenvolvimento. Nós estamos apresentando também o “Amigo Verde”, uma iniciativa onde as pessoas irão ser parceiras, cuidando de praças, árvores em canteiros.”, explicou Allyson Bezerra, prefeito de Mossoró.

    O programa “Mossoró Verde” irá dotar em até 4 anos os canteiros centrais de vegetação nativa. “Nós vamos trabalhar com as seguintes frentes: produção, distribuição, plantio e zona rural. Nossa intenção é arborizar campo e cidade. Uma cidade mais arborizada promove melhorias na qualidade de vida e ainda a preservação da biodiversidade como um todo. A cidade mais arborizada vai ser importante para mitigar os efeitos das mudanças climáticas”, frisou Zildenice Guedes, gerente de Educação Ambiental.

    A solenidade de lançamento contou com a presença do prefeito, vice-prefeito, secretários municipais, vereadores, representantes de universidades, entidades, instituições públicas e privadas, servidores do município e visitantes do Parque Maurício de Oliveira.  Na ocasião, ainda foi promovido plantio de mudas e apresentação cultural do poeta Antônio Francisco, destacando as nossas potencialidades naturais por meio de sua arte.

  • Sobre

    Prefeitura lança programa “Mossoró Verde” nesta quinta-feira

    A Prefeitura de Mossoró, através da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Meio Ambiente, Urbanismo e Serviços Urbanos (SEIMURB), lança nesta quinta-feira, 23, o programa “Mossoró Verde”. O lançamento será realizado às 16h, no Parque Municipal Professor Maurício de Oliveira, Centro.

    O programa tem o objetivo de tornar Mossoró um município melhor arborizado, ocupando áreas verdes e ainda oportunizando alcançar uma cidade sustentável. O “Mossoró Verde” buscará o fortalecimento das políticas de educação ambiental no município, bem como mobilizar a população e também promover melhorias e bem-estar nas dimensões climática e ambiental.

    As políticas públicas para arborização do município serão detalhadas durante o lançamento do programa “Mossoró Verde”. Na ocasião, serão apresentados os objetivos, metas, produção e distribuição de mudas e estratégias a serem adotadas pela Prefeitura.

  • Sobre

    Governo e Neonergia firmam protocolo para produção de hidrogênio verde

    O Governo do Rio Grande do Norte assinou nessa terça-feira (21) protocolo de intenções com a empresa Neoenergia S/A para produção de hidrogênio verde. O protocolo define providências e medidas de cooperação. Por parte da empresa está a responsabilidade pela prospecção de demanda, captação de parceiros tecnológicos, definição de estrutura para financiamento do projeto. Já ao Estado caberá promover incentivos fiscais, regulatórios, fundiários e de licenciamento para o desenvolvimento da cadeia de produção de hidrogênio verde.

    “O RN se projeta cada vez mais na área das energias renováveis, já somos o maior produtor do país em eólica on shore (em terra). E caminhamos para ser o primeiro Estado a produzir offshore.  Este acordo que estamos firmando com a Neoenergia entra neste contexto e amplia para a produção de hidrogênio verde. Digo da satisfação de firmar este protocolo que é ação concreta e compromisso com o desenvolvimento sustentável”, afirmou a governadora professora Fátima Bezerra.

    O coordenador de desenvolvimento energético da Sedec, Hugo Fonseca, explicou que o hidrogênio verde é visto hoje no mundo todo como viabilidade de energia limpa. “Investir neste setor e em novas tecnologias é entregar um legado de sustentabilidade às novas gerações”.

    Hidrogênio Verde

    O hidrogênio verde se tornou prioridade na estratégia de energia e climática de diversos países. Isso acontece porque é alternativa para setores de difícil abatimento de emissões de carbono, possibilitando o armazenamento e fornecimento aos setores da indústria e transporte. A aceleração do desenvolvimento do mercado de hidrogênio trará mais oportunidades de negócios nas áreas de petróleo e gás, eólica e solar, biocombustíveis, nuclear, vez que existem várias tecnologias e insumos para a produção de hidrogênio.

    O Rio Grande do Norte tem as melhores condições ambientais para a geração de energia eólica offshore. Hoje, tem quatro projetos em processo de licenciamento que podem incluir a produção de hidrogênio verde – energia mais barata, renovável e de grande disponibilidade de geração, ampliando a viabilidade dos empreendimentos.