Últimas histórias

  • Sobre ,

    Natal amplia públicos para a D3 contra a Covid nesta quarta (06)

    Nesta quarta-feira (06) chega a vez do público de 65 anos comparecer a qualquer ponto vacinal de Natal para receber a terceira dose da vacina contra a Covid-19, e na quinta-feira (07), pessoas com 60 anos e mais. A Prefeitura do Natal vai ampliar a aplicação da D3 neste grupo, desde que tenham se imunizado há pelo menos seis meses com as duas doses ou dose única de qualquer imunizante contra a Covid-19 e sejam residentes do município.

    A Secretaria Municipal de Saúde (SMS/Natal) também vai ampliar o prazo da D2 de Oxford, nesta quarta (06) para aqueles que tomaram a primeira dose até 22 de julho. A SMS/Natal informa que no site vacina.natal.rn.gov.br é possível ver todos os públicos em vacinação, documentação, dúvidas frequentes e demais informações sobre e vacinação na capital.

    Outra novidade é que a SMS/Natal vai iniciar a aplicação da D3 para os imunossuprimidos, de acordo com os critérios do Plano Nacional de Operacionalização do Ministério da Saúde, a partir desta quarta (06). Os indivíduos desse grupo devem apresentar laudo médico que comprove estar dentro dos critérios listados abaixo. O intervalo mínimo para a terceira dose de reforço deverá ser de 28 dias após a segunda dose do esquema vacinal completo. 

    As pessoas que receberão a dose adicional são:
     
    – Imunodeficiência primária grave
    – Quimioterapia para câncer
    – Transplantadas de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras
    – Pessoas vivendo com HIV/Aids
    – Uso de corticóides em doses > 20mg/dia de prednisona, ou equivalente, por > 14 dias
    – Uso de drogas modificadoras da resposta imune (ver abaixo)
    – Pacientes com hemodiálise
    – Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas (reumatológicas, autoinflamatorias, doenças intestinais inflamatórias)

    Drogas modificadoras da resposta imune e doses consideradas imunossupressoras:
    – Metotrexato
    – Leflunomida
    – Micofenolato de mofetila
    – Azatipirina
    – Ciclofosfamida
    – Ciclosporina
    – Tacrolimus
    – 6-mercaptopurina
    – Biológicos em geral (infliximabe, etanercept, humira, adalimumabe, tocilizumabe, Canakinumabe, golimumabe, certolizumabe, abatacepte, Secukinumabe, ustekinumabe)
    – Inibidores de JAK (Tofacitinibe, baracitinibe e Upadactinibe)

  • Sobre ,

    Parnamirim inicia aplicação de dose de reforço para imunossuprimidos

    A Prefeitura de Parnamirim, por meio do Departamento de Vigilância em Saúde, órgão ligado à Secretaria Municipal de Saúde (Sesad) iniciará, a partir desta quinta-feira (30), a aplicação da dose adicional dos imunossuprimidos. 

    Os grupos que receberão a dose adicional (pessoas com alto grau de imunossupressão) serão aqueles com: imunodeficiência primária grave, quimioterapia para câncer, transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras, pessoas vivendo com HIV/Aids, uso de corticóides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias, uso de drogas modificadoras da resposta imune, pacientes em hemodiálise, pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas (reumatológicas, auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias). 

    Para os indivíduos com alto grau de imunossupressão, o intervalo para a dose de reforço deverá ser de 28 dias após a última dose do esquema básico. As vacinas a serem utilizadas para a dose de reforço será a Pfizer.