Últimas histórias

  • Sobre

    Solar Bela Vista reabre nesta quinta (28) como nova opção cultural em Natal

    Com um dos mais bonitos e antigos conjuntos arquitetônicos existentes em Natal, o Solar Bela Vista reabre suas portas nesta quinta-feira (28), às 19h, após quase três meses em obras de restauração. A solenidade de reinauguração é restrita a convidados. Na ocasião, além de exposição de artes e instalações, haverá ainda apresentação do Sexteto da SESI Big Band.

    Construído na primeira década do século XX pelo coronel Aureliano Medeiros, o casarão, que é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) trouxe beleza e inovações para a Natal da época. Após a morte do militar, o imóvel já foi hotel e sede – temporária – do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte.

    Nos anos 1980, durante a gestão do então presidente Fernando Bezerra, o Sistema FIERN adquiriu o imóvel e fez a primeira grande restauração, com supervisão da Fundação José Augusto (FJA). De lá para cá, o local é o braço cultural do SESI-RN. À época, funcionava uma escola de música, um auditório e salas de leitura.

    A mais recente reforma do Solar surgiu após um projeto levado pelo presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN), Amaro Sales, à Confederação Nacional da Indústria (CNI) e ao Conselho Nacional do SESI em um investimento de R$ 650 mil.

    “O Solar Bela Vista é um dos patrimônios culturais mais importantes da nossa cidade pela sua história e pela sua imponência arquitetônica, além de abrigar um acervo de arte ímpar. E, após meses de obras de restauração, estamos reabrindo esse espaço para que o natalense, o potiguar e toda sociedade possam conhecer um pouco mais da nossa cultura”, destacou Amaro Sales.

    O superintendente do SESI-RN, Juliano Martins, vê a reabertura do Solar como “importantíssima para o Sistema [FIERN]”. Ele destacou a localização do imóvel, que está totalmente restaurado e reformado, no Centro Histórico de Natal. Um dos pontos ressaltados foi a adequado às legislações para atender a acessibilidade. “Isso resulta em melhorias para a realização de eventos”, disse.

    O Solar representa a parte cultural do SESI-RN, que está sendo reativada. “Nos últimos anos, o SESI se dedicou, devido as circunstâncias, à saúde e segurança do trabalhador da indústria e da educação. Agora o Departamento Nacional [do SESI] voltou sua atenção para a parte cultural, que será bem explorada”, comentou.

    Durante o evento de reabertura, vai acontecer uma exposição “Luzia Dantas: Poesia e beleza que basce da caatinga”, em parceria com o Museu Câmara Cascudo.

    Restauração

    O diretor de Operações do SESI-RN, Gontran Azevedo, disse que o imóvel é mantido dentro do maior cuidado por se tratar de um bem antigo na cidade e ser parte do acervo cultural do SESI-RN. “Foi feito todo um trabalho de reforma, pintura, carpintaria, acessibilidade e adequação do estacionamento que era desnivelado”, explicou.

    O processo licitatório ocorreu no final do ano passado e a reforma em si começou final de janeiro. Todo o projeto foi submetido ao Iphan. “Como é tombado, a gente não pode fazer nada que não seja de comum acordo. Nada que foi feito aqui foi sem conhecimento e acompanhamento do Iphan”, assegurou.

    Mesmo com as dificuldades por causa das restrições da pandemia, todo o projeto de reforma foi realizado conforme foi licitado no projeto aprovado.

    Gontran lembrou que todas as esquadrias em estado deplorável, devoradas pelo cupim e a maior parte das portas e janelas foram trocadas. Um diferencial na reforma realizada, segundo ele, foi acessibilidade na parte posterior do prédio. “Era um terreno muito acidentado, que criava dificuldades em colocar mesas, cadeiras, armar tendas, palcos. Agora pode fazer eventos com capacidade triplicada de pessoas bem acomodadas”, disse.

    De acordo com o diretor de Operações, a ideia é incorporar o Solar ao portfólio do SESI-RN na área de serviços. “Utilizar o casarão em perfeitas condições para viabilizar financeiramente a manutenção dele, que é cara. Locar para eventos culturais, lançamentos de livros, aniversários, casamentos, gravações. Será um equipamento cultural para a cidade e para o SESI”, afirmou.

    Ele lembrou a SESI Big Band, que é uma orquestra de Jazz formada pelos instrutores e professores do projeto SESI ARTE do SESI-RN, que pode vir a fazer apresentações culturais no Solar. “É um motivo de muito orgulho e responsabilidade manter esse patrimônio histórico vivo”, concluiu o superintendente do SESI-RN.

  • Sobre ,

    Governo e FIERN lançam plataforma do Atlas Eólico e Solar do RN

    O Governo do Rio Grande do Norte, em parceria com a Federação das Indústrias do RN (Fiern), através do Instituto Senai de Inovação (ISI) , lançou nesta segunda-feira, 28, a Plataforma do Atlas Eólico e Solar do RN. O atlas é investimento de R$ 2,6 milhões, foi elaborado por técnicos da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico (Sedec) e mapeia as áreas disponíveis para novos investimentos em usinas eólicas e solares, mede a velocidade do vento, irradiação solar, correntes migratórias da fauna, identifica áreas já ocupadas e disponíveis para orientar novos investimentos.

    Além do atlas, a governadora Fátima Bezerra anunciou o Programa Norte-rio-grandense de Hidrogênio Verde e a conclusão dos estudos para instalação de um porto-indústria no estado para dar suporte à indústria eólica offshore (no mar) – que exige a fabricação de aerogeradores no local – que poderá ser executado por meio de parceria público-privada (PPP).

    “Atuar para o desenvolvimento e defender as energias renováveis é defender e construir, hoje, o futuro”, afirmou a governadora Fátima Bezerra na solenidade na sede da Fiern, em Natal. Ela lembrou que o RN é o estado líder em produção de energia eólica com 6,5 gigawhats e com potencial para produzir equivalente a capacidade de 10 usinas hidroelétricas como Itaipu, a segunda maior do mundo. “Nosso Governo é centrado em fazer essa área avançar. Hoje temos investimentos de R$ 6,5 bilhões e até 2026 devemos chegar a R$ 13 bilhões em investimentos. Isto significa o fortalecimento da economia, mais oportunidades de trabalho e empregos”, declarou.

    O presidente Fiern, Amaro Sales, disse que as iniciativas do Governo do Estado e o diálogo com as instituições representativas da sociedade “marcam positivamente a vida potiguar. Este Atlas, por exemplo, é fruto da relação franca e transparente entre o governo e as instituições. O RN vai exportar energia para o mundo, hoje majoritariamente eólica, mas temos imenso potencial solar e hidrogênio verde. O governo da professora Fátima junto com a Fiern faz um grande trabalho. Estamos no caminho certo, tenho certeza”.

    Para a diretora da Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica), Elbia Gannoum, o Rio Grande do Norte avança no campo das energias renováveis. “São muito importantes as ações que o Governo do Estado desenvolve. A Abeeólica pensa nos investidores, no Estado, nas pessoas e na saúde do planeta, na transição energética na perspectiva de negócios. E reconhecemos a importância da ciência, da inovação, das novas tecnologias como o hidrogênio verde que é o futuro que começa agora. Isto vemos acontecer aqui no Rio Grande do Norte, que cria oportunidades, condições favoráveis e torna o ambiente amigável aos investimentos”, registrou.

    CARTA ABERTA

    No evento no auditório da Fiern, também foi lançada a “Carta Aberta das Energias Renováveis para o Brasil”. O deputado Danilo Forte, presidente da Frente Parlamentar de Energias Renováveis da Câmara Federal, considerou o momento como “histórico e diferenciado para o RN e para a região Nordeste que enfrenta o desequilíbrio econômico. Hoje damos uma aula ao Brasil por abastecer o país com o conforto da energia limpa, moderna e barata. Parabéns ao Governo do RN pela luta em abrir espaços para os investimentos, tornando o Estado o maior produtor nacional”.

    Ele se referiu ao desequilíbrio no clima com graves consequências para a sociedade provocadas pelo consumo de combustíveis fósseis. “Esta carta que estamos lançando aqui demonstra ao Brasil nossa preocupação com a busca de unidade pela segurança energética diante do alto potencial que dispomos; por energia barata, menos onerosa, que venha a proporcionar produtos e serviços mais baratos, reduzindo o custo de vida e aumentando o PIB, as exportações, fazendo crescer o mercado interno, os empregos, a massa salarial e a renda informal, trazendo reflexos positivos sobre o funcionamento da economia e, por consequência, na arrecadação”. Reforçando a oportunidade da proposição da Carta, Danilo Forte se referiu ao discurso do pré-sal “que era baratear os combustíveis no Brasil. Mas hoje vemos o contrário, grandes dificuldades para a economia e para a população”, concluiu.

    Acesse aqui o Atlas Eólico e Solar do RN: http://atlaseolicosolarn.com.br

  • Sobre

    PAX/UFRN abre inscrições para fórum de inovação e negócios na área da saúde

    A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em parceria com o Parque Científico e Tecnológico Augusto Severo (PAX), iniciou na última sexta-feira, 5, o período de inscrições gratuitas para o Fórum de Inovação e Negócios em Saúde. O procedimento é feito por meio do site do PAX,  e o evento ocorre no dia 17 de novembro, a partir das 14h. O endereço on-line específico para participação será disponibilizado aos inscritos posteriormente. Dentro da programação, haverá também momentos de interações com pesquisadores, consultores e empresários.  

    Segundo a equipe organizadora, o evento atende às demandas do setor, exigindo a conjugação de ações econômicas, sociais, ambientais e de busca pela inovação de seus produtos e processos. Serão três eixos temáticos principais: Insumos e produtos em saúde, incluindo principalmente produtos químicos sintéticos ou isolados da natureza, fitoterápicos, medicamentos, produtos bionanotecnológicos, vacinas, nutracêuticos e materiais odontológicos; Tecnologias para prevenção, diagnóstico e tratamento, como equipamentos e acessórios médicos e hospitalares, de educação física e reabilitação, desenvolvimento de aplicativos, métodos e dispositivos para reabilitação física, auditiva, intelectual e visual, tecnologias assistivas, vestíveis, de realidade virtual e impressão 3D para órteses e próteses, entre outros; e Saúde Coletiva, incluindo ensaios clínicos, gestão em saúde, inovações no setor público, aplicativos e ferramentas digitais e marketing em saúde. 

    O evento conta com a realização conjunta da UFRN, Pax, Sebrae/RN, Fapern, Fiern e Governo do Estado.

  • Sobre , ,

    Governo apresenta benefícios fiscais para indústrias que investem em cultura

    O Rio Grande do Norte dispõe de dois instrumentos legais que possibilitam o empresariado do segmento racionalizar o volume de tributos repassados aos cofres públicos por meio de programas de incentivos. Um dos mais conhecidos é o Programa de Estímulo ao Desenvolvimento Industrial (Proedi), os empreendedores também podem ampliar as deduções fiscais ao aderir ao Programa Estadual de Incentivo à Cultura Câmara Cascudo, mais conhecido no meio artístico como Lei Câmara Cascudo (LCC).
     
    Para demonstrar como é possível obter essa redução e apresentar as vantagens, a Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern), a Secretaria Estadual de Tributação e a Fundação José Augusto (FJA) promovem, na próxima quarta-feira (6), às 16h, o ‘Meeting Indústria & Cultura – Vantagens Fiscais no RN’. O encontro será realizado remotamente e é voltado para proprietários de unidades industriais de todos os ramos de atividades.

    O evento faz parte das ações da campanha RN Mais Cultura, lançada em julho para fomentar a produção cultural do RN e ampliar a base de empresas patrocinadoras de projetos inscritos na LCC. Agentes, artistas e produtores culturais também estão envolvidos na ação que difunde que a indústria criativa é uma das que mais cresce no mundo e deve ser encarada como geradora de renda e empregos.

    O encontro é promovido pelo governo em parceria com o Sistema Fiern, que está responsável pelo convite aos empresários.

    SERVIÇO:
    DATA: 06/10/2021
    HORÁRIO: 16H
    LOCAL: Plataforma Google Meet (somente convidados)