Últimas histórias

  • Sobre ,

    Obras do Parque Tecnológico Augusto Severo – PAX serão iniciadas dia nesta semana em Macaíba

    A governadora Fátima Bezerra assinou, nessa segunda-feira (14), os contratos das obras do Parque Científico Tecnológico Augusto Severo – PAX, em Macaíba. A formalização ocorreu no prédio da Governadoria e contou com a presença do vice-governador, Antenor Roberto, de parte do secretariado estadual e de representantes de instituições de ensino, pesquisa, ciência, tecnologia e de federações do estado.

    O parque promoverá polos de inovação e empreendedorismo em áreas vitais para o desenvolvimento econômico, como energias renováveis, mineração, pesca, aquicultura, setor têxtil, turismo, fruticultura e serviços. Os recursos estaduais dos contratos assinados somam R$ 7,5 milhões, viabilizados pelo Projeto Governo Cidadão e Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico (SEDEC), junto ao empréstimo estatal com o Banco Mundial.

    Até o fim do mês haverá, ainda, licitação para aquisição de mobília no valor de R$ 1,5 milhão, mais R$ 1,8 milhão em equipamentos, totalizando R$ 10,8 milhões em recursos estaduais investidos no Parque.

    Parceria com instituições

    A parceria para viabilizar o Parque envolve o Governo do Estado, por meio do Projeto Governo Cidadão, SEDEC, Universidade Estadual do RN (UERN) e Fundação de Apoio à Pesquisa (Fapern), mais a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Universidade Federal do Semiárido (Ufersa), Instituto Santos Dumont (ISD), Sebrae, Sesi-RN, Instituto Federal do RN (IFRN), Centro de Tecnologias do Gás e Energia Renováveis (CTGAS-ER), Federação das Indústrias do RN (FIERN), Fecomércio, Senai, mais as prefeituras municipais de Natal, Macaíba, São Gonçalo e Parnamirim.

    Obras ficam prontas em oito meses

    As obras iniciam até o dia 18 de fevereiro, serão fiscalizadas pela SIN e deverão estar prontas em oito meses. Os contratos assinados incluem a construção de toda a infraestrutura física para o funcionamento do parque (R$ 4,1 milhões); a construção de uma Estação Elevatória para o abastecimento de água do Parque (R$ 930 mil); e a reforma da Escola de Educação Básica Lygia Maria Rocha Laporta, localizada na área do Parque (R$ 2,3 milhões). Os serviços ficarão a cargo das empresas Azevedo Coelho Engenharia Ltda e Conarte Projetos, Construções e Serviços Ltda.

    Ciência e tecnologia fora dos grandes centros

    Mesmo com um cenário federal de investimentos escassos no campo da ciência, o Rio Grande do Norte vem agregando no Nordeste, centros de renome nacional e internacional, descentralizando a produção científica tradicionalmente concentrada no Sul e Sudeste. Um grande feito para um estado de uma região com baixos índices de desenvolvimento humano.

    Também em Macaíba, onde funcionará o Parque, estão localizadas entidades de nível internacional como o Instituto Santos Dumont (ISD), o Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra (IIN-ELS) e o Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi (Anita), formando um ambiente propício à instalação deste novo empreendimento. Um dos maiores neurocientistas brasileiros da atualidade, Sidarta Ribeiro, é professor titular da UFRN, vice-diretor do Instituto do Cérebro e um dos diretores da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Seu trabalho muito tem fomentado este campo no RN.

    Nessa esteira, bons resultados têm sido colhidos pelos cientistas potiguares. Por exemplo: o Estado foi classificado como um dos seis melhores no país no uso da ciência no combate à pandemia. Empatou com o Espírito Santo, recebendo nota 9,2, ficando atrás apenas da Paraíba, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

    Foi o que revelou a pesquisa “Ciência e pseudociência durante a pandemia de covid-19: o papel dos ‘intermediários do conhecimento’ nas políticas dos governos estaduais no Brasil”, divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em janeiro deste ano.

  • Sobre

    PAX/UFRN abre inscrições para fórum de inovação e negócios na área da saúde

    A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em parceria com o Parque Científico e Tecnológico Augusto Severo (PAX), iniciou na última sexta-feira, 5, o período de inscrições gratuitas para o Fórum de Inovação e Negócios em Saúde. O procedimento é feito por meio do site do PAX,  e o evento ocorre no dia 17 de novembro, a partir das 14h. O endereço on-line específico para participação será disponibilizado aos inscritos posteriormente. Dentro da programação, haverá também momentos de interações com pesquisadores, consultores e empresários.  

    Segundo a equipe organizadora, o evento atende às demandas do setor, exigindo a conjugação de ações econômicas, sociais, ambientais e de busca pela inovação de seus produtos e processos. Serão três eixos temáticos principais: Insumos e produtos em saúde, incluindo principalmente produtos químicos sintéticos ou isolados da natureza, fitoterápicos, medicamentos, produtos bionanotecnológicos, vacinas, nutracêuticos e materiais odontológicos; Tecnologias para prevenção, diagnóstico e tratamento, como equipamentos e acessórios médicos e hospitalares, de educação física e reabilitação, desenvolvimento de aplicativos, métodos e dispositivos para reabilitação física, auditiva, intelectual e visual, tecnologias assistivas, vestíveis, de realidade virtual e impressão 3D para órteses e próteses, entre outros; e Saúde Coletiva, incluindo ensaios clínicos, gestão em saúde, inovações no setor público, aplicativos e ferramentas digitais e marketing em saúde. 

    O evento conta com a realização conjunta da UFRN, Pax, Sebrae/RN, Fapern, Fiern e Governo do Estado.

  • Sobre ,

    IGARN e FAPERN divulgam edital com 25 vagas para diversas áreas

    O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do Estado do Rio Grande do Norte (Igarn), em parceria com a Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Norte (Fapern), publicou no Diário Oficial do Estado a realização de processo seletivo simplificado com vistas a selecionar egressos de cursos superiores para atuarem como pesquisadores-bolsistas em projetos de pesquisa e inovação.

    Foram disponibilizadas 25 bolsas, sendo 23 para bolsistas-pesquisadores e 2 para bolsistas-coordenadores, com carga horária de 30 horas semanais. O prazo total das bolsas é de 24 (vinte e quatro) meses, com valores de R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) mensais para bolsistas-pesquisadores (graduados) e R$ 3.000,00 (três mil reais) para bolsistas-coordenadores científicos/supervisores (mestres).

    A inscrição será feita exclusivamente pela internet, através do e-mail selecaoigarn@gmail.com,  até o dia 14 de outubro, de acordo com os requisitos do edital. As vagas são para graduados em Engenharia Civil, Geografia, Engenharia Agronômica, Jornalismo, Bacharelado em Direito, Pedagogia ou Serviço Social, Engenharia Sanitária  / Ambiental, Química, Gestão de Políticas Públicas / Administração, Geologia, Ciências Contábeis, Ciências da Computação, Engenharia da Computação / Sistemas de Informação Gestão Ambiental, Engenharia Civil / Sanitária / Meio Ambiente (Mestrado) e Gestão Pública / Políticas Públicas Administração Pública (Mestrado).    

    O processo se dará em quatro etapas, sendo a primeira a análise dos documentos e a segunda, a análise do currículo. Na terceira etapa, os candidatos terão seus pré-projetos analisados e avaliados. Caso sejam aprovados, seguirão para a quarta e última etapa composta por entrevista individual. Todo o cronograma e demais informações complementares estão disponíveis no edital