Últimas histórias

  • Sobre

    Projeto Caravana REC abre inscrições para jovens da cidade de Assú

    O projeto Caravana REC – uma iniciativa itinerante que busca promover a formação técnica, o estímulo profissional e empreendedor, a produção e difusão audiovisual no estado do Rio Grande do Norte – está realizando a sua 2ª temporada. O público-alvo são jovens de 15 a 25 anos, das cidades contempladas:  Natal, São Gonçalo do Amarante e Apodi já receberam as oficinas, que ainda passarão por Assú, Parelhas e Caicó. As inscrições para Assú, próxima cidade a receber o projeto, estão abertas no site www.caravanarec.art até o dia 18 de maio.   A oficina acontecerá de 23 a 27 de maio, das 14h às 17h, no Cine Teatro Pedro Amorim.


    Em cada cidade por onde passa, o projeto desenvolve uma oficina de audiovisual, com foco na produção de curtas documentários, além de uma atividade de apreciação e formação de plateia para o cinema local, através da Mostra Itinerante Caravana REC. Nessa 2ª temporada a mostra será formatada com os filmes produzidos pelos participantes atendidos na 1ª edição do projeto, realizada em 2020 nas cidades de Mossoró, Currais Novos, Goianinha e Natal, resultando em quatro documentários feitos pelos jovens participantes, com total orientação e supervisão dos facilitadores Carito Cavalcanti e Fernando Suassuna.

    Com o enfoque na experiência prática e na troca de saberes, o diferencial do Caravana REC consiste em introduzir as técnicas básicas do audiovisual para os jovens beneficiários com pouco ou nenhum acesso a esse conhecimento. A partir disso, o projeto estimula os participantes a pensarem na sua identidade cultural, na sua história e nas suas raízes, investigando símbolos, conceitos e ideias que possam ser traduzidos para a linguagem do cinema. Dessa forma, os próprios participantes tiram suas conclusões acerca da melhor estratégia para representar a essência do lugar onde vivem.

    O conteúdo programado busca introduzir as técnicas básicas do audiovisual para os jovens beneficiários com pouco ou nenhum acesso a esse conhecimento. A partir disso, estimulamos os participantes a pensarem na sua identidade cultural, na história, nas suas raízes, investigando símbolos, conceitos e ideias que possam ser traduzidos para a linguagem do cinema. Dessa forma, os próprios participantes tiram suas conclusões acerca da melhor estratégia para representar a essência do lugar onde vivem produzindo, ao final, um documentário de até 15 minutos com total suporte dos facilitadores da oficina, Carito Cavalcanti e Fernando Suassuna.

    O projeto Caravana REC tem realização da Pinote Produções, com patrocínio do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Fundação José Augusto, Neoenergia Cosern e Instituto Neoenergia, via Lei Câmara Cascudo.

    Foto: Brunno Martins


    OFICINA DE DOCUMENTÁRIO PARA INICIANTES – Assú

    De 23 a 27 de maio, das 14h às 17h, no Cine Teatro Pedro Amorim.
    Público-alvo: Jovens de 15 a 25 anos que tenham interesse em conhecer e experimentar o segmento do audiovisual/cinema. Não precisa ter conhecimento prévio.

    Inscrições até 18 de maio: www.caravanarec.art
    Acesso gratuito

    Siga: @caravanarec

  • Sobre , ,

    Documentário “Luiz Campos, um encantador de palavras” será lançado nesta sexta-feira (24)

    Nascido aos 11 de outubro de 1939, o mossoroense Luiz Campos foi poeta, repentista e cordelista. Brincava com as palavras, mesmo estas não indo para um livro. Ria da sorte e cativava plateias pela simplicidade e o fino linguajar nordestino no trato com o vocabulário e uma velocidade invejável em anexar “causos” em tudo que fluía à sua volta.

    E é para contar essas histórias de Luiz e para que ninguém esqueça de sua grandeza poética, que o chargista, caricaturista, artista plástico e editor do site e revista Papangu na Rede está lançando nesta sexta-feira, 24, o documentário “Luiz Campos, um encantador de palavras” em seu canal do YOUTUBE.

    No documentário, de 41 minutos, patrocinado pela Lei Aldir Blanc, os poetas Antônio Francisco, Nildo da Pedra Branca, José Di Rosa Maria, Crispiniano Neto e Genildo Costa e o pesquisador e escritor Kydelmir Dantas falam sobre Luiz Campos e sua importância para a poesia de cordel.

    As gravações misturam diversos momentos, com Luiz Campos em 2011, cenas de seu enterro em 2013 e depoimentos colhidos agora em 2021. Poesias e causos se sucedem numa justa homenagem. Compadre e vizinho de Luiz Campos desde menino, Antônio Francisco “conversa” com o amigo em versos e nos leva com eles para um paraíso onde a poesia e a cultura são elementos mais que valorizados, divinos.

    Serviço:

    “Luiz campos, um encantador de palavras” (41’)

    Estreia: 24 de dezembro no canal do Youtube

    Direção: Túlio Ratto

    Produção e Entrevistas: Ana Cadengue

    Assistente de Produção: Tuca Viegas

    Diretor de Imagens: João Batista Freitas

    Edição: Ramatis Pessoa

    Ilustração em xilogravura: Rodrigo Brum

    Interpretação do poema “Meu caso é um descaso”: Carlos José

    Patrocínio: Lei Aldir Blanc, Governo do Estado do Rio Grande do Norte/Fundação José Augusto

  • Sobre

    Documentário “Pôr do Samba Natal” estreia amanhã (27) no Youtube

    Neste sábado, 27, às 12h, a Viva Entretenimento exibe no seu canal oficial do Youtube o documentário “Pôr do Samba Natal”, projeto realizado com o incentivo da Prefeitura do Natal, através da Lei Djalma Maranhão, com patrocínio, via incentivo fiscal, da Unimed Natal, Maple Bear Natal, Hospital de Olhos RN, Arena das Dunas, Medimagem Natal e Shopping Cidade Jardim. Para assistir, basta acessar o link https://youtu.be/-DpsQnv02fE

    O projeto, que tem a proposta de contar a cantar a história do samba, ritmo que é um patrimônio cultural, contempla uma parte musical com um show realizado para convidados na Arena das Dunas e uma parte histórica, gravada um dia após, com a apresentação da influenciadora digital Fernanda Guimarães, conhecida como a “Rainha do Alecrim”.

    O show foi conduzido por uma banda base formada pelos melhores sambistas de Natal, comandada por Leonado Galvão, do Ribeira Boêmia, e a participação de convidados especiais, músicos que levam o samba para os quatros cantos da cidade como Rafa barros, Dani Cruz, Heli Medeiros, Eugênio Bezerra, Glaucio Mesa12 e Bagadão. A programação contou com 05 horas de muito samba e conteúdos exclusivos, estrutura diferenciada e atrações musicais que não deixaram ninguém parado.

    O documentário tem a intenção de passar pela história do samba, desde o processo de surgimento, a ascensão de música proibida à símbolo nacional, abordando também alguns dos subgêneros, como samba enredo, partido alto e pagode.

    A gravação do show seguiu todos os protocolos estabelecidos pelo decreto de retomada dos eventos pelo Governo do Estado e aconteceu em uma grande área aberta e ventilada, proporcionando espaço para o distanciamento do público, e todos do evento trabalharam devidamente testados e vacinados contra a Covid-19.

  • Sobre

    Documentário vai contar a história de amores durante a Segunda Guerra Mundial em Parnamirim

    Depois do filme FOR ALL – O TRAMPOLIM DA VITÓRIA (1997), de Luiz Carlos Lacerda e Buza Ferraz, Parnamirim se torna mais uma vez cenário de filme. 

    Desta vez, será um documentário que vai contar histórias de amores da Segunda  Guerra com depoimentos de moradores de Parnamirm que vivenciaram ou que ouviram dos pais histórias sobre aquele período na Cidade Trampolim da Vitória . 

    A diretora do documentário, Vânia Lima, da produtora Têmdendê, disse que “essa experiência está sendo um encontro de gerações diferentes, com as pessoas que viveram o momento e com os filhos que podem contar também do seu ponto de vista, a partir do olhar do amor, do encontro e de tudo que pode surgir de um conflito como a Segunda Guerra Mundial”.

    Essa é a segunda vez que a equipe de filmagens  da produtora  Têmdendê está em Parnamirim  e voltará  mais uma vez para filmar em outras locações mostrando como a cidade se desenvolveu a partir da Segunda Guerra, se transformando em um município, mostrando seus habitantes, os desafios até chegar aos dias de hoje.

  • Sobre ,

    Descendo à Ribeira: documentário lança olhar afetivo para o Centro Histórico de Natal

    Preservar a memória do Centro Histórico da cidade de Natal através do resgate de fatos, prédios e personalidades ligadas afetivamente ao espaço é a proposta do Descendo à Ribeira, documentário disponibilizado até o dia 4 de outubro no Youtube.

    O vídeo é construído através das falas de onze personagens que vivenciam os bairros Cidade Alta e Ribeira, lugares banhados pelo Rio Potengi, de muita poesia, boemia, comércio e onde a cidade de Natal nasceu.

    São comerciantes, pescador, artesã, jornalista, estivador, entre outras profissões, que têm suas histórias interligadas pelo amor de percorrer, morar ou trabalhar entre esses bairros que são a origem da cidade e estão no DNA de todo natalense, que um dia já foram Xarias ou Canguleiros. Essa é, inclusive, uma das histórias curiosas contadas no curta-metragem.

    Daliana Cascudo, neta do folclorista Câmara Cascudo, é um dos personagens do Descendo à Ribeira e narra um pouco da sua ligação com o espaço em que tem todas as recordações de infância e adolescência.

    Da mesma forma, moradores mais recentes do Centro Histórico também falam sobre a decisão de se mudar para a Ribeira, mesmo com o processo de esvaziamento do bairro, como o jornalista Alexandre Gurgel e o produtor cultural Marcelo Veni.

    Quem ajuda a contar todas essas memórias são as jornalistas Carol Reis e Cleidi Vila Nova que tiveram a iniciativa de realizar o projeto, de forma independente, movidas pelo desejo de manter a história do Centro Histórico viva, pulsante e acessível a todos.

    “Minha ligação com essa região é intensa e gostaria que outras pessoas pudessem vivenciar um pouco disso. Que elas possam conhecer de onde viemos e que enxerguem com olhos de poesia a nossa cidade”, explica Cleidi Vila Nova, diretora do documentário.

    Também responsável pela direção do vídeo, Carol Reis além de vivenciar a região desde adolescente, quando frequentava as duas escolas públicas de balé que ficam na Ribeira, hoje mora no bairro. “Muita gente passa por aqui diariamente, mas muitos não entendem o que esse espaço significa para a cidade e para tantas pessoas que têm sua história entrelaçada com esse lugar. A ideia foi justamente dar voz a esses personagens”, conta Carol.

    Toda a narrativa é desenhada em uma linha espacial que segue da primeira rua da cidade, a rua da Conceição, na Cidade Alta, e desce até chegar ao bairro da Ribeira, passando por ruas e prédios importantes de Natal, que vão sendo inseridos ao vídeo de forma natural pela arquiteta Andréa Costa.

    O Descendo à Ribeira conta com a parceria da Barroca Box – Audiovisual, e tem recursos da Lei Aldir Blanc Rio Grande do Norte através da Fundação José Augusto, Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

    SERVIÇO:
    Documentário Descendo à Ribeira
    Disponível no Youtube até 4 de outubro

    Teaser: https://youtu.be/ks1dY-3s0zU
    Documentário: https://youtu.be/5acmX-MeSkI