Últimas histórias

  • Sobre ,

    Queijo e Moda: RN passa a contar com novas rotas de desenvolvimento

    O Rio Grande do Norte passa a contar com novas rotas do desenvolvimento regional, que fortalecerão duas das mais estratégicas cadeias produtivas do estado. Criadas a partir de parceria entre o Sebrae-RN e o Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR), a Rota do Queijo e a Rota da Moda –pioneira no Brasil – foram formalizadas oficialmente, nesta quinta-feira (10), em evento no auditório do Escritório Regional do Sebrae no Oeste, em Mossoró. Somadas às rotas do Cordeiro e do Mel, já em andamento, a iniciativa beneficiará 3.150 produtores potiguares.

    A iniciativa é fruto de Acordo de Cooperação Técnica firmado entre as entidades em junho do ano passado, e viabiliza investimentos na ordem de R$ 5 milhões, no período de dois anos. Os valores serão destinados à geração de ambiente de negócios, capacitação, orientação técnica e desenvolvimento de políticas de acesso a mercados e à inovação.

    Para o diretor superintendente do Sebrae-RN, José Ferreira de Melo Neto, a parceria potencializará as ações já desenvolvidas pelas cadeias produtivas beneficiadas e terá reflexos direto na produtividade e fortalecimento dos negócios. “O trabalho que virá a partir dessa parceria com o Ministério do Desenvolvimento Regional se somará às ações que já realizamos, potencializando a capacidade produtiva, com muita orientação técnica, planejamento e capacitações aos empreendedores envolvidos em cada uma das cadeias produtivas beneficiadas com as rotas do desenvolvimento”, explica Melo.

    Um total de 64 municípios serão beneficiados, com as ações previstas para as rotas do Cordeiro, do Mel, da Moda e do Queijo.

    A Rota da Moda prevê ampliação do mercado nacional e internacional das oficinas de costura existentes no estado, assim como estimular o desenvolvimento de marcas próprias e gerar novos modelos de negócios na cadeia produtiva.

    Já para a Rota do Queijo, a ideia é tornar o Rio Grande do Norte referência nacional, com fortalecimento de toda a cadeia produtiva. Desde a produção do leite até a comercialização dos queijos, com ações voltadas à valorização do produto e agregação de valor, como a Indicação Geográfica (IG).

  • Sobre ,

    Deputados sugerem emenda coletiva da ALRN para Parque Tecnológico da UFRN/PAX

    O Parque Científico e Tecnológico Augusto Severo/PAX-RN em desenvolvimento pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) em Macaíba poderá receber o apoio da Assembleia Legislativa do Estado. A sugestão partiu dos deputados estaduais Getúlio Rêgo (DEM) e Hermano Morais (PSB), em pronunciamentos durante a sessão plenária desta quarta-feira (17). Ambos saíram em defesa da apresentação de uma emenda coletiva da Casa, em nome de todos os parlamentares, a favor do equipamento que está sendo instalado na Grande Natal.

    “Esse será um importante instrumento da promoção das novas tecnologias a serviço da sociedade. Solicito atenção para esta iniciativa e que todos nós devemos abraçar por meio de uma emenda coletiva, que não se transforme em instrumento político, não possa ser postergado em função de questões menores por envolver membros da oposição”, disse Getúlio.

    Para o democrata, é preciso afastar dessa iniciativa qualquer disputa política partidária ou ideológica. “Acima disso estão os interesses da sociedade potiguar em apoio a um instrumento de geração de saber, de preparo e avanço na educação”, completou. Getúlio relatou ainda que foi procurado pessoalmente pela ex-reitora da UFRN, Ângela Paiva, que atualmente coordena os trabalhos do Parque Tecnológico. O parlamentar sugeriu ainda uma emenda coletiva no valor de R$ 4 milhões para este fim. 

    Em seguida foi a vez de Hermano Morais se pronunciar a favor da proposta. “Conhecemos a realidade e a necessidade de fazer mais investimentos em ciência e tecnologia. A Universidade, inclusive, há poucos dias foi premiada por gestão. Acho mais do que justo que essa Casa possa se unir acima das questões político partidárias e ideológicas a favor de grande projeto que é esse centro de tecnologia que está sendo implantado e precisa de recursos para se consolidar”, disse.

  • Sobre , ,

    UFRN bate recorde em concessões de patentes

    A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) atingiu nesta terça-feira, 05, a melhor marca de sua história em números de concessões de marcas patentes: 16. Isso, só no ano de 2021.

    São fórmulas farmacêuticas, alternativa para o diagnóstico do câncer, protetor para quadril, tecnologias inovadoras na área de petróleo e de energias renováveis, entre outros.

    Em toda sua história, a UFRN já recebeu 40 concessões de patentes, movimento que começou em 2014.

    “Sabemos que a inovação é fundamental para o desenvolvimento socioeconômico do nosso país, portanto acreditamos que deve ser cada vez mais incentivada. É por isso que o novo Plano de Desenvolvimento Institucional da UFRN inclui uma política de inovação e o Plano de Gestão 2019-2023 a insere como fator estratégico, em que o desenvolvimento acadêmico passa pela excelência no ensino, na pesquisa, na extensão e na inovação. Os resultados observados são fruto da valorização da inovação no planejamento institucional ao longo dos anos”, considera o reitor da UFRN, José Daniel Diniz Melo.