Últimas histórias

  • Sobre , ,

    Natal celebra Dia Nacional do Choro neste fim de semana

    Os chorões natalenses estão em festa para celebrar o Dia Nacional do Choro, 23 de abril. Desde 2016 Natal realiza o evento para valorizar o mais antigo gênero musical tipicamente brasileiro, através de cantores, regionais e pesquisadores potiguares com suas obras autorais e interpretações de mestres como Chiquinha Gonzaga e Pixinguinha, que nasceu na data alusiva, além dos potiguares de alcance nacional como K-Ximbinho e Ademilde Fonseca.

    Após dois anos de pandemia, a programação volta ao formato presencial nos dias 22, 23 e 24, em vários pontos do Centro Histórico. A trilha sonora terá também homenagens ao retorno da lendária Catita Choro e Gafieira, para lembrar os músicos Marcelo Tinoco e o maestro Neemias Lopes, ambos falecidos recentemente. O grupo se apresentará pela primeira vez depois do falecimento desses dois músicos fundamentais no resgate e manutenção do choro em nossa cidade. 

    Catita Choro e Gafieira na formação original com Marcelo Tinoco e Neemias Lopes

    O Centro Histórico será o reduto do choro a partir da sexta-feira (22) com a apresentação da banda titular do Buraco da Catita e ainda o Regional Choro do Elefante, a partir das 20h, na Ribeira.

    Seguirá no sábado (23), no centro histórico de Natal, começando às 10h da manhã na praça Padre João Maria com apresentação do tradicional Choro do Caçuá, banda formada por alguns dos principais músicos do gênero. E seguindo, concomitantemente no Beco da Lama e no Espaço Cultural Ruy Pereira, a partir de meio dia, e no Bardallos Comida e Arte a partir das 18h.  No sábado estarão no Beco da Lama as atrações Chico Bethoven, Regional Choro do Elefante e Choro de Cordas. No Espaço Ruy Pereira terá Priscila Matos e Choro Potengi, Raphael Almeida e Rodolfo Amaral. No Bardallos Comida e Arte se apresentam Alexandre Moreira, Jubileu Filho e Laryssa Costa. 

    Para fechar com chave de ouro, no domingo (24), serão duas atrações: Duo Cabroso e Choro da Terra, no Espaço Cultural Jesiel Figueiredo, em um show inédito na zona Norte da capital.

    O Dia Nacional do Choro tem o patrocínio da Prefeitura Municipal de Natal, através da secretaria de cultura e Fundação Capitania das Arte e realização da Beju Produções.

    Programação

     *22/04* 

    20h Buraco da Catita – Chico Bethoven e o Regional Choro do Elefante

    22h Buraco da Catita – Catita Choro e Gafieira 

     *23/04* 

    10h Praça Pe João Maria (Centro) – Choro do Caçuá

    12h Beco da Lama – Chico Bethoven e o Regional Choro do Elefante

    12h Espaço Ruy Pereira – Priscila Matos e Choro Potengi

    14h Beco da Lama – Choro de Cordas

    14h Espaço Ruy Pereira –  Raphael Almeida

    16h Beco da Lama – Choro Bom 

    16h Espaço Ruy Pereira – Rodolfo Amaral 

    18h Bardallos – Alexandre Moreira

    20h Bardallos – Jubileu Filho

    22h Bardallos – Laryssa Costa

     *24/04* 

    16h Espaço Cultural Jesiel Figueiredo – Duo Cabroso

    18h Espaço Cultural Jesiel Figueiredo – Choro da Terra

  • Sobre ,

    Bar do Pedrinho e Lama Bar são temas do Papo de Fogão Raiz 2022

    Quase uma autarquia cultural do centro boêmio, o Bar do Pedrinho está ativo na Cidade Alta há 51 anos. É parada para quem deseja encontrar pessoas da cultura, bebericar ou apreciar petiscos e pratos da cozinha regional e litorânea. O folclórico herdeiro deste reduto do Vigário Bartolomeu, Nélio Pedro da Costa, prepara pratos como o “Baião do Mar”, receita que abre o programa Papo de Fogão Raiz em 2022. 

    No episódio que vai ao ar dia 1º de janeiro, Fernando Amaral conversa com Nélio sobre histórias, causos e a receita que concorreu ao recente Festival Pratodomundo – Festival Gastronômico do Beco da Lama. O prato leva camarão, queijo coalho, nata, feijão verde e segredos do cozinheiro. “Comida bem feita começa pela escolha dos ingredientes, e aqui o Nélio trouxe o melhor que Natal tem a oferecer”, comentou o apresentador.

    No mesmo episódio, o programa atravessa a rua Ulisses Caldas e chega ao mais novo point do Beco da Lama, o Lama Bar. O programa mostra como ficou a via pública que passou por obras de requalificação através da prefeitura local e apresenta ao público a cozinha comandada por Cláudio Abdon do Lama Bar. Ele prepara a sua especialidade, “Moela ao Molho com farofa de ovos”. O local também tem uma exposição de fotos e uma carta de bebidas.  

    A temporada de “Papo de Fogão Raiz” conta com patrocínios da Prefeitura de Natal através do Programa Djalma Maranhão, Unimed Natal, DNA Center e Hospital do Coração. Ao todo são dez programas, um a cada mês, onde o espectador conhece a história de cada cozinheiro convidado e os pratos que ele prepara há vários anos em ambientes populares da capital. O episódio 6 vai ao ar pelo canal https://www.youtube.com/c/PapodeFogao e Band Nordeste aos sábados: Alagoas (7h) e Maranhão (10h30); TV Correio/Record da Paraíba (13h30) e aos domingos na TV Tropical do RN (10h). Quem quiser acompanhar os episódios anteriores, basta acessar o canal do Youtube. 

    SERVIÇO

    “Papo de Fogão Raiz – Feiras Livres, Mercados e Ruas’

    6º episódio, dias 1 e 2 de janeiro

    Pelo canal do Youtube do Papo de Fogão https://www.youtube.com/c/PapodeFogao e TV aberta. 

    Band Nordeste aos sábados: Alagoas (7h) e Maranhão (10h30);

    TV Correio/Record da Paraíba (13h30) e aos domingos na TV Tropical do RN (10h).

    FICHA TÉCNICA

    Criação e apresentação: Fernando Amaral

    Direção: Augusto Lula

    Produção Executiva: Danielle Brito e Alda Macêdo

    Produção: Raquel Lucena

     Direção de fotografia: Carlos Augusto e Edmilson Santos

    Câmaras: Edmilson Santos e Lucas Veloso

    Operador de Áudio: Danilo Medeiros

    Edição: Flávio Alysson

    Produtora: Praia Filmes

    Assessoria de imprensa: Cinthia Lopes

  • Sobre ,

    Clientes festejam dia do “caloteiro” e “roubadas” no Bar do Pedrinho

    Cefas Carvalho, do Típico Local

    A modernidade trazida pela internet com formas automáticas de lançar a conta e de possibilitar pagamento com cartão por aproximação e sistema Pix afetaram tradições lendárias da relação entre donos de bares e clientes antigos, como o hábito de ‘beber fiado’, ‘fazer um prego’ ou seja consumir para depois pagar. Mas especificamente no Bar do Pedrinho (também conhecido como Bar do Nélio, nome do atual dono do estabelecimento) esse comportamento não apenas é cotidiano e aceitado como domina as relações entre fregueses e proprietário. Mais que isso: Frequentadores do bar farão duas festas nesta reta final de ano tanto para celebrar a fama de Nélio Costa de supostamente errar as contas (sempre para mais, segundo eles) como para reunir os devedores e devedoras do bar numa confraternização de ‘caloteiros’ que tentarão dar cabo do caderno onde as dívidas estão anotadas.

    Banners divertidos contam com participação de clientes “fieis”

    “Começou como uma brincadeira. Eu e um grupo de frequentadores do Bar do Pedrinho dissemos que faria uma festa no dia 30 para reunir os devedores, aí começamos a fazer artes e vídeos bem humorados para brincar com as supostas dívidas e resolvemos contatar Manu de Olinda, que aceitou fazer um show. Convencemos Nélio a aceitar a festa desde que fosse na parte da tarde. Às 15h da quinta-feira, portanto teremos essa confraternização de amigos e amigas, tudo com música e bom humor”, explica Tárcio Fontenele, assessor sindical e frequentador do bar há vinte e cinco anos. 

    Segundo Tárcio, o formato será um palco improvisado com apresentação musical e as confrarias que frequentam o local preparam camisetas para sortear e distribuir, além de possíveis surpresas envolvendo Nélio.

    “Ele já está preparando a promoção Cerveja Clonada, na qual você bebe uma e ele anota duas para você pagar”, diverte-se Tárcio. Ele registra que muita gente vem participando da brincadeira gravando vídeos ´indignados` com Nélio. Entre eles o artista plástico Espedito Assis, o cantor e compositor Babal, o multiartista Cabrito, além de jornalistas e profissionais liberais. Para a programação do dia 30 a atração é o cantor Manu de Olinda tocando grandes clássicos da MPB e do rock. 

    Nélio e alguns “devedores” de sua implacável caderneta dos fiados. Revanche será em dose dupla

    Já na quarta dia 29, o evento é organizado pelos produtores Dorian Lima e Raquel Lucena e tem o nome de “A última roubada do ano”, fazendo menção justamente à fama de Nélio de, digamos, majorar as contas.  

    “O evento em si é na realidade a Festa de Confraternização com os artistas e os Curadores e produtores da exposição Em Torno do Beco, recentemente realizada na Funcarte, mas, que é aberta a participação de qualquer pessoa”, assinala Raquel. Também haverá sorteio de obras e surpresas com o dinheiro revertido para o sambista Zorro, que está precisando no momento. O show ficará a cargo de Herik e The Invisible Band.

    FIQUE LIGADO

    Quarta dia 29: Confraternização da equipe do Em Torno do Beco e encontros dos que se sentem roubados por Nélio.Horário: Das 14h às 20Show: Herik e The Invisible Band.


    Quinta dia 30: Encontro dos Devedores e Devedoras de Nélio  Horário: Das 15h às 20h. Show: Manu de Olinda

    Onde fica: Rua Vigário Bartolomeu, 540 – Cidade Alta, Natal (ao lado do Camelódromo)

  • Sobre ,

    Lama Bar inaugura oficialmente neste sábado (18) com muito frevo

    O bar caçula do Beco da Lama inaugura oficialmente neste sábado (18) com muito frevo e cerveja gelada, claro.

    A animação começa às 17h, mas é sempre bom chegar mais cedo e se deliciar com as comidas do local. Tem rabada com agrião e batata doce, paçoca com feijão verde, espetinho de camarão, sanduíches de porco e de queijo do reino, moela na cerveja, língua ao molho madeira, entre outras gostosuras.

    Quase na esquina com a Ulisses Caldas, o Lama Bar conta com o balcão e três mesas na parte interna e diversas mesas na rua. O bar funciona de segunda a quarta das 10h às 20h e de quinta a sábado das 10h às 23 horas.

  • Sobre ,

    Galo dos Pertubados agita Centro Histórico hoje (17) e amanhã (18)

    O Centro Histórico de Natal vai ferver já em ritmo de Carnaval, no Natal do Galo dos Perturbados. No tradicional largo do Bar do Naldo, na Cidade Alta, tem programação cultural nesta sexta (17) e sábado (18), dentro do Natal em Natal promovido pela Prefeitura do Natal com recursos de emendas parlamentares do Município. 

    Na sexta, a partir das 20h, se apresentam Larissa Costa e Debinha. No sábado é a vez de Luizinho Nobre e Carlos Alexandre Jr. O Galo dos Perturbados é um dos blocos mais populares e tradicionais do Carnaval de Natal, movimentando o Centro Histórico no período de folia.

  • Sobre , ,

    Natal vai ganhar inventário do seu patrimônio arquitetônico

    Natal vai ganhar um inventário do seu patrimônio arquitetônico com dados e informações sobre os bens de relevância cultural para a cidade. A informação é da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), cuja equipe vem trabalhando no levantamento desde abril do ano passado. Foram inventariados imóveis do Centro Histórico e Ribeira e todo o material produzido até agora já está disponível para consulta da população no portal da Prefeitura, na página da Semurb. 

    Até o momento foram elaboradas 26 fichas de inventário e 188 pranchas com desenhos arquitetônicos e registros fotográficos ao longo do tempo. Após o levantamento preliminar a equipe iniciou a coleta de dados que subsidiou o preenchimento da ficha do prédio vistoriado a partir da ferramenta Street View.  As informações são sobre o histórico da edificação, registro fotográfico, data de construção, nível e data de tombamento, entre outras necessárias para a caracterização do imóvel. 

    Para o titular da Semurb, Thiago Mesquita, o trabalho é de suma importância para a preservação do patrimônio cultural de Natal, item previsto na Constituição Federal.  “Para que se possa preservar o patrimônio, é essencial primeiro conhecê-lo e registrá-lo. O inventário tem esse papel de identificação dos bens de valor patrimonial”, ressalta.  

    Os bairros da Ribeira e Cidade Alta foram escolhidos prioritariamente por possuírem a maior concentração de edificações de valor patrimonial de Natal, inclusive reconhecido a nível federal. Além de mais edificações em situações de risco que necessitam do registro com maior brevidade. O trabalho foi iniciado na Ribeira pelas ruas Chile, Dr. Barata, Frei Miguelinho e Largo do Teatro Alberto Maranhão. E em fase posterior deverá ser expandido para outras ruas.

    Ainda segundo Mesquita, o inventário é o instrumento que possibilita a catalogação necessária para o registo e documentação dos bens de relevância cultural. “Diante da sua importância, no contexto do atual momento da Revisão do Plano Diretor de Natal, o inventário foi incluído como um dos instrumentos que compõem o novo Sistema de Proteção do Patrimônio Cultural”, emenda o secretário.

    O inventário 

    O inventário é um dos primeiros trabalhos Setor de Projetos e Patrimônio Histórico, Arquitetônico e Paisagístico  (SPHAP) recém criado, no mês de julho passado, com a reorganização institucional da Semurb.  “Embora o levantamento já havia sido iniciado no ano passado, com a existência do novo setor, objetivo é atuar de maneira mais focada na reativação cultural, social e turística do Centro Histórico”, explica a diretora do Departamento de Planejamento Urbanístico e Ambiental, Karenine Dantas. 

    E ressalta também que o inventário é um marco nesse sentido, pois vai possibilitar ao natalense conhecer e se educar, bem como ter a memória e evolução ao longo do tempo do patrimônio arquitetônico da cidade.

    Os bairros da Ribeira, Cidade Alta e parte das Rocas já contam com a proteção da poligonal do IPHAN. Ou seja, a importância dessas áreas em relação ao patrimônio já foram reconhecidas.  Já os demais bairros não contam com nenhum tipo de proteção às edificações de valor patrimonial. E tratam-se de áreas em que vem sendo observadas, há bastante tempo, em questões de perda de exemplares, em especial da arquitetura modernista, nos bairros de Tirol e Petrópolis. 

    “No processo de Revisão do PDN, o inventário foi inserido como instrumento de identificação desses imóveis, e foi prevista a área prioritária para sua realização, que consiste nos bairros do Alecrim, Tirol, Petrópolis, Barro Vermelho, Redinha, Cidade Alta, Ribeira, Rocas e Santos Reis”,  acrescenta a arquiteta da Semurb, Dinara Regina, que faz parte da equipe que conduz os trabalhos.  

    A respeito dos bairros categorizados como prioritários trata-se da proposta apresentada pelos Grupos de Trabalhos (GTs) do tema de patrimônio, que foram discutidos ainda durante os envios das propostas do PDN. “Chegou-se a esses bairros durante as discussões do GT, com a participação de representantes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), SEMURB e público em geral. Então foram propostos esses bairros para facilitar a identificação de edificações que deveriam estar sob alguma proteção e não estão”, conta a arquiteta.


    Colabore 

    A população também pode contribuir com informações para a produção do Inventário do Patrimônio Arquitetônico Natalense com fotos, plantas, levantamento arquitetônico entre outros. É possível enviar informações relativas não somente a imóveis tombados, como também de edificações que possuem alguma relevância patrimonial para Natal e que não se encontram salvaguardadas por nenhum instrumento de proteção.

    Para isto, basta acessar o link https://bit.ly/colaboreIPAT e preencher o formulário on-line e enviar as informações de que dispõe. Sugestões de materiais úteis ao inventário e que poderão ser enviadas são: registros fotográficos em datas diversas, plantas baixas das edificações (atuais ou antigas), recortes de notícias em jornais, publicações, desenhos arquitetônicos em geral, registros de modificações ao longo do tempo, entre outros.

    O processo do inventário é constante porque é uma catalogação que precisa de atualização. Quando uma edificação sofre qualquer tipo de modificação, seja uma reforma, demolição parcial, ruína, entre outros as fichas precisam ser atualizadas.

  • Sobre ,

    Festival PratodoMundo começa neste sábado (13) no Beco da Lama

    Gastronomia e boa música marcam o tom deste fim de semana no Centro Histórico de Natal. Com patrocínio da Prefeitura do Natal, o Festival PratodoMundo tem sua abertura marcada para este sábado (13), a partir das 17h, no cruzamento das ruas Heitor Carrilho e Gonçalves Ledo. Sueldo Soaress, Coco Juremado e Insular animam a noitada.

    Um dos mais tradicionais eventos do Centro Histórico de Natal, o PratodoMundo reúne o melhor da gastronomia do Beco da Lama e demais pontos numa competição que acontece a cada fim de semana. Ao final do circuito, os jurados escolhem os pratos e petiscos vencedores. 

    Nesta edição, o projeto gira em torno da culinária Indígena, a mais ancestral, pura e genuína das influências gastronômicas. Também serão homenageadas duas grandes figuras da história da culinária natalense: ‘Comadre’ da famosa Peixada e ‘Odete’ a dama do Beco da Lama, que durante décadas alimentou com suas iguarias boêmios e frequentadores do Beco da Lama.

    O concurso tem regulamento próprio com ingredientes a serem usados e reúne as categorias “Refeição” e “Petisco”,  com premiações que variam de R$ 1 mil a R$ 3 mil.   

    Abertura XIV PRATODOMUNDO

    Local: Centro Histórico de Natal

    Horário: 17h 

    Atrações Sueldo Soaress, Coco Juremado e Insular

  • Sobre ,

    “Mulheres no Samba” agitam o Beco da Lama neste sábado (09)

    Neste sábado (9), dentro da retomada gradativa das atividades culturais presenciais, a Prefeitura do Natal apresenta o projeto Mulheres no Samba, com Laryssa Costa, Damiana Chaves, Denise Moreira e Anastácia. Os shows começam às 17h e vão até 21h, com entrada franca. O projeto faz parte do “Essa Roda Dá Samba”, que está movimentando o Centro Histórico de Natal (Beco da Lama) a cada sábado. 

    Recentemente, o Beco da Lama recebeu o título de Patrimônio Cultural da capital potiguar e está em processo de requalificação com a troca do calçamento, serviços de drenagem, esgotamento, instalações elétricas, hidráulicas e a instalação de fiação subterrânea.

    “A retomada gradativa dos projetos presenciais é uma ação que a Prefeitura do Natal acompanha dentro do pulsar da economia criativa. No Beco da Lama, que passa por reformas, os primeiros passos são dados com artistas identificados com o público”, comenta o secretário de Cultura de Natal, Dácio Galvão. Os projetos são incentivados pela Prefeitura do Natal e o acesso é gratuito


    MULHERES NO SAMBA

    Sábado, 9 de outubro

    Das 17h às 21h

    Local: Rua Cel . Cascudo entre a Vigário Bartolomeu  e a rua Dr. José Ivo ( Beco da Lama)

  • Sobre ,

    Estação do Cordel movimenta centro da cidade nesta sexta e sábado

    Nesta sexta-feira (08) e sábado (09), o Ponto de Memória Estação do Cordel, retornará as suas atividades presenciais. O Cordel na Praça traz uma programação genuína, como exposição de cordéis, exposição de xilogravuras de Jefferson Campos, exibição do documentário ‘Mulheres Cordelistas na Cena Potiguar’, Feira do Cordel promocional, música e muita arte.

    Seguindo todos os protocolos de segurança contra a Covid-19, o Ponto de Memória Estação do Cordel, as atividades culturais serão realizadas ao ar livre, na Praça Padre João Maria, no Centro histórico de Natal/RN. De acordo com a organização, o evento estará expondo tudo que foi adquirido com os recursos da Lei Aldir Blanc.

    Confira toda a programação do Cordel na Praça:

    Sexta-feira: 08 de outubro de 2021

    18h – Mostra do Cordel na Praça – Exibição do documentário ‘Mulheres Cordelistas na Cena Potiguar’
    19h30 – DJ Vinícius Soares– ao som do toque da terra

    Sábado: 09 de outubro de 2021

    8h30 – Café com poesia aberta aos poetas presentes
    Exposição de xilogravura de Jefferson Campos
    9h – Fernandinho no toque da viola
    10h – A hora de Cláudia Borges
    12h – Lançamento do Livro – Inácio da Catingueira – O pandeiro da liberdade de Irani Medeiros com participação especial de Caio Padilha
    13h – A poética de Jadson Lima
    14h – Roda de Cordel com @s poetas (momento aberto aos poetas presentes)
    15h – Bando Fabião
    16h – O Cortejo do Boi Misterioso
    17h – Choro do Caçuá – Carlos Zens

  • Sobre

    Debinha Ramos encerra 15ª Mostra Sesc de Arte e Cultura nesta sexta-feira

    O cantor e compositor potiguar, Debinha Ramos, é a atração do encerramento da Mostra Sesc de Arte e Cultura. O show acontece na próxima sexta-feira (01/10), às 19h, no Auditório do Sesc Cidade Alta. A entrada é gratuita, com limitação de pessoas no espaço sendo obrigatório o uso de máscara e apresentação do cartão de vacinação contra a Covid-19 ou imagem do aplicativo RN + Vacina. A apresentação também será transmitida pelo Youtube do Sesc RN.

    Mostra Sesc de Arte e Cultura – A edição 2021 de um dos maiores projetos de difusão artística potiguar iniciou sua programação no dia 10 de setembro, de forma híbrida. Até o dia 4 outubro, ainda teremos a finalização da oficina de dramaturgia circense e um debate sobre hip hop e o protagonismo de Mossoró. Durante esse período, foram mais de 30 ações gratuitas realizadas nas linguagens de artes cênicas, música, literatura, patrimônio, arte visuais, audiovisual e ações formativas.

    Sobre Debinha Ramos – Ocantor e compositor tem sua origem no bairro das Rocas, berço do samba de Natal.  Na “Balanço do Morro”, com Mestre Lucarino, Eri Galvão e Jotabê, foi campeão do carnaval, interpretando seu samba enredo, ao lado de Humberto Balduíno – intérprete oficial da escola. A partir daí, iniciou suas apresentações nas rodas de sambas pelos bares da cidade e participou de vários grupos, como Gente da Casa, Sem Preconceito e Sapato Novo. Deixou sua marca de compositor de samba também na Escola Malandros do Samba.

    Serviço:

    O quê? Show de encerramento da Mostra Sesc de Arte e Cultura.

    Onde? Auditório do Sesc Cidade Alta (Rua Coronel Bezerra,33, Cidade Alta, Natal/RN)

    Quando? 01/10, às 19h

    Acesso: obrigatório o uso de máscaras e a comprovação da vacinação contra a Covid-19.

  • Sobre ,

    Descendo à Ribeira: documentário lança olhar afetivo para o Centro Histórico de Natal

    Preservar a memória do Centro Histórico da cidade de Natal através do resgate de fatos, prédios e personalidades ligadas afetivamente ao espaço é a proposta do Descendo à Ribeira, documentário disponibilizado até o dia 4 de outubro no Youtube.

    O vídeo é construído através das falas de onze personagens que vivenciam os bairros Cidade Alta e Ribeira, lugares banhados pelo Rio Potengi, de muita poesia, boemia, comércio e onde a cidade de Natal nasceu.

    São comerciantes, pescador, artesã, jornalista, estivador, entre outras profissões, que têm suas histórias interligadas pelo amor de percorrer, morar ou trabalhar entre esses bairros que são a origem da cidade e estão no DNA de todo natalense, que um dia já foram Xarias ou Canguleiros. Essa é, inclusive, uma das histórias curiosas contadas no curta-metragem.

    Daliana Cascudo, neta do folclorista Câmara Cascudo, é um dos personagens do Descendo à Ribeira e narra um pouco da sua ligação com o espaço em que tem todas as recordações de infância e adolescência.

    Da mesma forma, moradores mais recentes do Centro Histórico também falam sobre a decisão de se mudar para a Ribeira, mesmo com o processo de esvaziamento do bairro, como o jornalista Alexandre Gurgel e o produtor cultural Marcelo Veni.

    Quem ajuda a contar todas essas memórias são as jornalistas Carol Reis e Cleidi Vila Nova que tiveram a iniciativa de realizar o projeto, de forma independente, movidas pelo desejo de manter a história do Centro Histórico viva, pulsante e acessível a todos.

    “Minha ligação com essa região é intensa e gostaria que outras pessoas pudessem vivenciar um pouco disso. Que elas possam conhecer de onde viemos e que enxerguem com olhos de poesia a nossa cidade”, explica Cleidi Vila Nova, diretora do documentário.

    Também responsável pela direção do vídeo, Carol Reis além de vivenciar a região desde adolescente, quando frequentava as duas escolas públicas de balé que ficam na Ribeira, hoje mora no bairro. “Muita gente passa por aqui diariamente, mas muitos não entendem o que esse espaço significa para a cidade e para tantas pessoas que têm sua história entrelaçada com esse lugar. A ideia foi justamente dar voz a esses personagens”, conta Carol.

    Toda a narrativa é desenhada em uma linha espacial que segue da primeira rua da cidade, a rua da Conceição, na Cidade Alta, e desce até chegar ao bairro da Ribeira, passando por ruas e prédios importantes de Natal, que vão sendo inseridos ao vídeo de forma natural pela arquiteta Andréa Costa.

    O Descendo à Ribeira conta com a parceria da Barroca Box – Audiovisual, e tem recursos da Lei Aldir Blanc Rio Grande do Norte através da Fundação José Augusto, Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

    SERVIÇO:
    Documentário Descendo à Ribeira
    Disponível no Youtube até 4 de outubro

    Teaser: https://youtu.be/ks1dY-3s0zU
    Documentário: https://youtu.be/5acmX-MeSkI