Últimas histórias

  • Sobre , ,

    Podcast potiguar apresenta os bastidores da cerveja artesanal

    A cultura, arte, gastronomia e lazer fazem parte do universo da cerveja artesanal, assim como os bastidores da fabricação desta bebida que vem conquistando cada vez mais adeptos e que envolve desde a seleção dos melhores ingredientes, passando pelas inúmeras receitas, a composição de rótulos especiais, a comunicação criativa nas prateleiras e na internet, até chegar à mesa do consumidor. O podcast potiguar HORA COPO, que acaba de ser lançado em Natal, nasce da vontade de compartilhar histórias cervejeiras para quem quer conhecer mais sobre os bastidores desta produção, de forma leve e divertida, assim como para os amantes de uma boa cerveja.

    Os episódios serão quinzenais, com a participação de especialistas na ciência da fabricação de cerveja artesanal e convidados da Cultura, Arte, Moda, Comportamento, Esportes, Economia, Turismo e Lazer, em uma mesa com bate papo interativo, curiosidades e dicas que aumentarão a ‘Hora Copo’, acumulando experiências cervejeiras. Aliás, o termo “Hora Copo” é bastante utilizado entre os produtores artesanais de cerveja e está associado ao acúmulo de experiências cervejeiras, tanto na fabricação como na degustação. Trata-se de um trocadilho às Horas de voo que os pilotos de avião necessitam para determinadas certificações e avanços na carreira.

    No episódio de lançamento, Fernando Nóbrega, da Cervejaria Raffe, e Erika Zuza, da Papo de Mídias, contam mais detalhes do projeto, além de outras novidades da RAFFE para este ano. O episódio tem ainda as participações da jornalista e fotógrafa Cíntia da Hora, e do Sommelier de cervejas e Engenheiro civil Tobias Navarro.

    O Hora Copo está disponível nos aplicativos Spotify, Deezer, Google Podcasts, Apple Podcasts, Amazon Music e Ola Podcasts. Para opiniões, perguntas ou sugestões, envie mensagem nos perfis no instagram: @cervejariaraffe e @papodemidias. Você também pode participar por e-mail, através do endereço podcast@horacopo.com.br e compartilhar o podcast usando a hashtag #podcasthoracopo nas redes sociais.

    PODCAST HORA COPO

    DIREÇÃO, PRODUÇÃO E HOSTS: Fernando Nóbrega (Cervejaria Raffe) e Erika Zuza (Papo de Mídias)

    EDIÇÃO DE SOM: Emanoel Santos – Play Áudio

    ARTES: Lomo Estúdio

    CONVIDADOS EPISÓDIO 1: Cíntia da Hora e Tobias Navarro

    AGRADECIMENTOS: Kelvin Freitas, Angélica Gurgel, Lucas Pires, Emanoel Santos e Lindenberg Andrade.

    • Disponível nos aplicativos Spotify, Deezer, Google Podcasts, Apple Podcasts, Amazon Music e Ola Podcasts.
  • Sobre , , ,

    Livro sobre a regulação da Internet no Brasil será lançado hoje à noite

    🎙️ O Laboratório de Políticas de Comunicação da UnB convida para o 2o debate de lançamento do livro “Cadernos de Conjuntura Lapcom-Ulepicc-Brasil 2021”, que trata dos debates atuais sobre as comunicações brasileiras.

    Neste segundo debate, autores discutirão os temas relacionados à regulação da Internet, como aumento da vigilância, proteção de dados, acesso à Internet, 5G e o Projeto de Lei “das fake news”.

    Participações:

    • Jonas Valente – organizador do livro e pesquisador do LaPCom
    • Helena Martins – professora da UFC
    • Flávia Lefévre – advogada especialista em telecomunicações
    • Patrícia Maurício – professora da PUC-RJ
    • Rafael Zanatta – diretor da Associação Data Privacy Brasil de Pesquisa

    É HOJE – Lançamento de livro: Políticas de Comunicação no Brasil

    Tema: A regulação da Internet no Brasil

    Baixe o livro aqui: https://sites.google.com/ccom.unb.br/home/publications

    Terça (24), 20h15. No canal do LaPCom no YouTube.

  • Sobre , ,

    Projeto inclui violência por meios eletrônicos na Lei Maria da Penha

    A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) aprovou, nessa segunda-feira (23), o PL 116/2020 que inclui na Lei Maria da Penha a previsão de que a violência doméstica e familiar contra a mulher também é cometida por meios eletrônicos. A proposta segue, agora, para análise da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

    De autoria da senadora Leila Barros (Cidadania-DF), o parecer contou com voto favorável do senador Paulo Paim (PT-RS).

    Na justificação, Leila Barros explica que sua proposta acrescenta dispositivo ao art. 7° da Lei Maria da Penha (Lei 11.340, de 2006). Esse artigo define quais são as formas de violência doméstica e familiar contra a mulher: física, psicológica, sexual, patrimonial e moral. Nesse caso, o texto acrescenta à lei que as violências psicológica, sexual, patrimonial e moral também são cometidas por meios eletrônicos, como as redes sociais e mensagens de telefone celular.

    “O surgimento de dispositivos e aplicativos digitais ao longo das últimas duas décadas trouxe novas formas de violência, que ocorrem principalmente online e por telefones celulares. As mulheres são vítimas frequentes de perseguição, ameaças, exposição indevida da intimidade e outras condutas violentas executadas por meios eletrônicos. O objetivo deste projeto é tornar claro que as formas de violência doméstica e familiar contra a mulher, descritas nos incisos II a V do art. 7° da Lei Maria da Penha, podem ser perpetradas por vários meios, inclusive eletrônicos”, explica Leila na justificação de seu projeto.

    O relator votou pela aprovação do PL sem propor modificações. Para Paim, o projeto é oportuno porque o avanço tecnológico vem trazendo novas possibilidades de violação de direitos humanos, como o direito à privacidade.

    “Mostra-se necessária a atualização da Lei Maria da Penha a fim de prever expressamente em seu texto, sem margem para dúvida, que as violências psicológica, sexual, patrimonial e moral são passíveis de cometimento inclusive por meio eletrônico. Dessa forma, afasta-se por completo qualquer interpretação nefasta que entendesse o caráter remoto (pela rede) do delito como um excludente do cometimento do crime”, analisa Paim em seu relatório.

    Fonte: Agência Senado

  • Sobre ,

    Campanha faz alerta sobre hepatites virais

    A campanha Julho Amarelo existe para conscientizar sobre as formas de prevenção e combate contra as hepatites virais, patologias que possuem diferentes tipos e sintomas. ” Esse quadro clínico é identificado como uma inflamação do fígado que pode ser causada por vírus ou pelo uso de alguns medicamentos, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas ou genéticas”, explica o infectologista do Hapvida Saúde, Dr. Igor Thiago.

    Em parte significativa dos casos, elas passam despercebidas pelo paciente por serem assintomáticas. Inclusive, existem algumas pessoas que são infectadas e não sabem. No Brasil, as mais comuns são conhecidas por A, B e C, para algumas delas existem vacinas disponíveis na rede pública de saúde.  Os casos de hepatite A são transmitidos pela água e alimentos, já a B é mais comum na adolescência, período no qual o indivíduo inicia a vida sexual e pode atingir maior proporção de transmissão por relações íntimas e contato sanguíneo.

    Usuários de drogas injetáveis, pessoas submetidas ao uso de material cirúrgico contaminado e não descartáveis, lâminas de barbear ou alicates compartilhados têm maior risco de ter o tipo C da doença. É considerada a maior epidemia da humanidade hoje, cinco vezes superior à AIDS/HIV. A hepatite C é a principal causa de transplantes de fígado. A doença pode causar cirrose, câncer de fígado e morte.

    De acordo com o infectologista, Igor Thiago, do Sistema Hapvida, o diagnóstico é rápido. Geralmente as clínicas e postos de atendimento fornecem o resultado do exame em poucas horas. “É importante que o paciente seja diagnosticado para que haja um tratamento adequado e o quadro não evolua para cirrose ou câncer”, alerta o especialista.

    Ainda segundo o médico, a vacina na fase inicial é uma das aliadas contra a doença. “Apesar das campanhas, há uma resistência dos pais em imunizar os filhos, e isso é fundamental no combate ao vírus”. Outras formas de prevenção envolvem não compartilhar materiais injetáveis, lâminas de barbear, alicates de unha ou escovas de dente.

  • Sobre , ,

    Hospital Varela Santiago e Caixa fecham parceria para arrecadação de doações

    O Hospital Infantil Varela Santiago e a Caixa Econômica Federal firmaram uma parceria “PEC Fácil – Pagamento Eletrônico Caixa”, que permitirá o recebimento de doações por meio das unidades lotéricas de todo o país e em qualquer computador pessoal por meio do Internet Banking Caixa.

    Na lotérica, basta a pessoa informar que deseja fazer uma doação ao Hospital Infantil Varela Santiago. Pelo Internet Banking, acessando pelo computador, a doação pode ser feita na opção “pagamentos sem código de barras – outros pagamentos”. Ao selecionar o estado, será aberta uma relação de convênios, basta selecionar o nome do Instituto de Proteção e Assistência à Infância do RN. O usuário digita o valor da doação (mínimo de doação R$ 5,00) e confirma com a senha.

    Sem precisar sair de casa e sem burocracia, a doação chegará até a instituição e ajudará no tratamento de milhares de crianças e adolescentes do Rio Grande do Norte. O Varela Santiago é um Centro multidisciplinar completo e, o mais importante: gratuito, 100% SUS, conhecido pela excelência na prestação dos seus serviços e referência em pediatria geral no Rio Grande do Norte. A instituição realiza em torno de 15 mil procedimentos por mês e conta com 110 leitos para internamento.

  • Sobre ,

    Concurso para a polícia civil do RN será nos dias 11 e 18 de julho

    O Governo do Estado divulgou nesta quinta-feira (27) as novas datas de provas do concurso para a Polícia Civil. De acordo com a governadora Fátima Bezerra (PT), os exames serão aplicados nos dias 11 e 18 de julho próximo.

    Segundo a presidente a Associação de Delegados de Polícia Civil do RN (Adepol/RN), Taís Aires, foi dito na reunião que as datas foram acertadas segundo indicações da Secretaria Estadual de Saúde Pública, levando em conta os dados da pandemia que ainda assola o país.

    Dados da própria Polícia Civil apontam que o déficit de servidores hoje é na faixa de 75%, considerando o número mínimo de policiais que o estado deveria ter. “Este déficit avança rapidamente. Por isso pressionamos tanto por este anúncio. Chegamos a protocolar um ofício pedindo que a Sesap voltasse a estudar as novas datas. Nós sabemos que é um momento difícil, mas precisamos urgentemente repor os quadros da Polícia Civil”, disse a delegada Taís Aires.

    Concurso

    O concurso da Polícia Civil estava marcado para os dias 07 e 14 de março deste ano, mas foi adiado por conta do aumento de casos de Covid-19 à época. O certame prevê 301 vagas, sendo 47 para delegados, 230 para agentes e 24 para escrivães. O último edital de concurso para a Polícia Civil do Rio Grande do Norte é de 2008 e depois das respectivas aprovações e nomeações, nenhum policial civil a mais foi nomeado. As provas agora remarcadas estão divididas por funções. No dia 11 farão os que concorrem a agentes e escrivães, uma semana depois, os que concorrem às vagas de delegados.

    * Com informações da Adepol/RN

  • Sobre

    Hospital Varela Santiago lança campanha “Aniversário Solidário”

    O Hospital Infantil Varela Santiago lança essa semana uma nova campanha de doações, o “Aniversário Solidário”. Com a iniciativa, o aniversariante abre mão do seu presente e o reverte para doações em dinheiro à instituição.

    “É uma maneira fantástica de ajudar o Varela. O momento de pandemia tem nos trazido vários problemas, inclusive de distanciamento dos nossos doadores. Então, a intenção foi utilizarmos a tecnologia para reaproximá-los. Com essa ferramenta, vamos oferecer aos aniversariantes que querem ajudar o hospital, comodidade, facilidade, e transparência para as suas doações. Muitas são as pessoas que tem esse espírito de solidariedade, e que, ao fazer aniversário, preferem fazer do seu presente um presente as nossas crianças”, explica Francisco Regis, gerente administrativo do hospital.

    As contribuições entram direto na plataforma de doações da Instituição e todo o valor arrecadado é revertido para custeio, manutenção do Hospital e tratamento dos pacientes.

    Para aderir é muito simples. Veja como funciona:

    1 – O interessado envia um e-mail com o título “Aniversário Solidário” para o endereço: marketing@hospitalvarelasantiago.org.br colocando seus dados para contato e data da comemoração;

    2 – A equipe de marketing do hospital retorna o contato através do e-mail e cria uma página de site personalizada para o aniversariante divulgar com o link da campanha;

    3 – Pronto! O aniversariante divulga o link da campanha para sua rede e comemora o seu aniversário com uma linda corrente do bem, de qualquer lugar do país e ajudando a transformar pequenas vidas em grandes histórias!

    Sobre o hospital

    O Varela Santiago atende crianças e adolescentes de 0 a 14 anos, de todo o estado do Rio Grande do Norte. A Instituição realiza em torno de 15 mil procedimentos por mês, todos prestados exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O hospital conta com 110 leitos para internamento, além da Casa de Apoio Nazinha Lamartine que fornece abrigo, alimentação e material de higiene para os acompanhantes durante o período de internamento dos pacientes.

  • Sobre

    E-book aborda o impacto das plataformas digitais no jornalismo

    A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) lançou, nesta terça-feira, 18, o e-book “O impacto das plataformas digitais no Jornalismo”. Fruto do trabalho de jornalistas e pesquisadores de diferentes áreas, com o apoio da Fundação Friedrich Ebert, a publicação reúne artigos que tratam do impacto político, econômico e cultural das mega corporações mundiais da internet no ecossistema jornalístico brasileiro, notadamente, das plataformas digitais de negócios e de redes sociais.

    O livro tem o objetivo de traçar, de forma interdisciplinar, ao longo de sete capítulos, o retrato de como a internet está estruturada no país, seu impacto na contemporaneidade, as consequências da sua presença na sociedade e, especialmente, seu reflexo no jornalismo. A organização é do diretor de Relações Institucionais da FENAJ, José Augusto Camargo.

    Apesar da promessa inicial de ser um espaço de liberdade de opinião, a internet acabou dominada por corporações como Google, Apple, Facebook, Amazon e Microsoft. “Estes grupos, que não são por si mesmos produtores de conteúdo, mas sim intermediadores e distribuidores da produção de terceiros, paradoxalmente limitam o alcance e a qualidade da informação consumida pela maioria das pessoas na rede mundial de computadores. Um dos resultados desta contradição é o enfraquecimento da imprensa escrita”, alerta a publicação.

    Para a presidente da FENAJ, Maria José Braga, é papel do poder público (Estado) garantir ao cidadão informação jornalística de qualidade. “É a informação de qualidade que produz exercício da cidadania. Então, o financiamento público para a produção jornalística é essencial. Ele precisa ser transparente. E é isso o que a FENAJ vem propondo com esse projeto de criação de um fundo para apoio e fomento do jornalismo”, pontua.

    👉🏽 Acesse o e-book em www.fenaj.org.br

  • Sobre

    Ônibus terão limite de passageiros

    A Prefeitura do Natal, através da Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal (STTU) publicou uma nota técnica nesta sexta-feira (07) que define a capacidade máxima de lotação dos ônibus urbanos em 40 passageiros sentados e 15 em pé enquanto a pandemia de Covid-19 estiver em seu período crítico.

    A medida, adotada para evitar as aglomerações de passageiros e os riscos de contágio com o coronavírus prevê que o limite de 3 pessoas por metro quadrado. Os veículos devem ter demarcações dos espaços.

    Vamos ver agora como isso vai funcionar.

  • Sobre

    Câmara debate aglomerações nos ônibus

    As aglomerações no transporte público de Natal foram debatidas nesta sexta (07) na Câmara Municipal.  Os vereadores questionaram sobre custos do transporte com gratuidades e meia passagem de estudantes, contrapartidas das isenções fiscais concedidas pelo Município e pelo Estado às empresas, dívidas das empresas com o município, divulgação das medidas adotadas para orientar os usuários, além da possibilidade de manter distanciamento nos ônibus e de aumentar a frota ou as viagens.

    Os técnicos da STTU apresentaram uma nota técnica com todas as informações sobre a frota atual, os impactos da pandemia no transporte público, cálculo da tarifa, demanda de passageiros e os parâmetros e critérios que definem essa demanda. De acordo com o secretário da STTU Paulo César Medeiros, a frota está em torno de 70% e a demanda em 40% e algumas linhas foram acrescidas para atender os usuários.

    Participaram da reunião os vereadores Divaneide Basílio (PT), Brisa Bracchi (PT), Nina Souza (PDT) e os vereadores Anderson Lopes (SDD), Eribaldo Medeiros (PSB), Robério Paulino (PSOL), Luciano Nascimento (PTB), Preto Aquino (PSD), Raniere Barbosa (AVANTE) e Milklei Leite (PV,  representantes da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), da Defensoria Pública Estadual e representantes do Sindicato das Empresas e Ônibus (Seturn) e da secretarias de Tributação do Estado e do Município.

    Para os vereadores, o debate foi importante, apesar de permanecer sem definição sobre o retorno da totalidade da frota.  Ou seja, as aglomerações devem continuar.

    * Com informações e foto da Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal do Natal